Conecte-se agora

Brendha Haddad , a queridinha de Glória Perez reforça bronzeado para ‘Salve Jorge’

Publicado

em

Depois de participar da novela “Caminho das Índias” e da minissérie “Amazônia: de Galvez a Chico Mendes” – ambas escritas por Glória Perez e exibidas pela TV Globo em 2009 e 2007, respectivamente -, a jovem atriz Brendha Haddad se prepara agora para integrar o elenco de “Salve Jorge” (também assinada pela autora global).  Aos 26 anos, a bela morena, nascida em Belém, mas radicada na cidade de Rio Branco, no Acre, vem encarando uma rotina intensa de cuidados especiais para encarar o primeiro papel sensual da carreira e aparecer deslumbrante na trama das 21h.

Apesar de todo o mistério em torno de sua personagem (que não teve nem o nome divulgado pela produção da novela), a mais nova estrela da telinha revelou com exclusividade ao Terra que tem caprichado no bronzeado e na malhação para dar vida a uma das moradoras do Complexo do Alemão – famoso conjunto de favelas da Zona Norte do Rio de Janeiro, representado no folhetim.

“Minha personagem vem do Acre, tem a pele morena e vai usar roupas ousadas. Por isso, estou bronzeando o corpo, o que exige alguns cuidados, como a hidratação e o uso frequente do protetor solar. Além disso, tenho malhado com minha personal trainer duas vezes por semana”, conta.

Pele bem cuidada

Mesmo sendo difícil de perceber em suas aparições na TV, Brendha tem a pele mista e, por isso, não bobeia para mantê-la sempre limpa, hidratada e sem qualquer resquício de oleosidade. Apaixonada por cremes, a intérprete da doce Rani da novela “Caminhos das Índias” não poupa tempo e nem dedicação em seu ritual diário de beleza. “No rosto, uso o filtro solar Normalize Matte FPS 50, da marca ADA TINA, e um hidratante da Clinique antes da maquiagem. Além disso, depois que cheguei aos 25 anos, passei a prevenir as linhas de expressão com o AOX Eye Gel, da SkinCeuticals. Eu adoro cremes e vou testando toda novidade que sai no mercado”, entrega.

Com a vaidade típica de quem vive em frente às câmeras, a jovem que concilia a carreira de atriz com a faculdade de Direito também não abre mão de cuidar do corpo com alguns produtos especiais. “Uso muitos hidratantes com cheiro, outros para hidratação profunda e o Elast Cream, da ADCOS, para prevenir estrias”, revela a paraense que aproveita as brechinhas na agenda para esfoliar a pele do corpo com a mistura caseira feita com açúcar e mel.

Longe de sentir os efeitos da idade, Brendha é dona de uma beleza natural e avessa a grandes produções. “Amo maquiagem, apesar de usar pouco no dia a dia. Por isso, sempre carrego comigo corretivo, blush, rímel e hidratante labial”, detalha.

Boa forma com muito esforço

Para desfilar com figurinos ousados e arrasar ao som do funk na trama das 21h, Brendha deixa a preguiça de lado e sua a camisa todos os dias.

“Além do treino puxado, faço aulas de jump e malho sozinha nos dias restantes. Aprendi a gostar de malhar e não faço dieta para emagrecer, pois procuro me alimentar bem”, afirma a bela que também recorre à massagem modeladora para enxugar a silhueta e conquistar o público masculino da trama de Glória Perez.

Fonte: Portal Terra

 

Propaganda

Acre

Mara Rocha participa de lançamento da Frente Parlamentar

Publicado

em

Na manhã desta quarta-feira (24) a Deputada Federal Mara Rocha (PSDB/AC) participou do lançamento da Frente Parlamentar pela Valorização das Universidades Federais.

O evento foi bastante concorrido, e ocorreu no auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados, contou com a presença de parlamentares, reitores e representantes de entidades da área educacional.

Em companhia da Reitora da Universidade Federal do Acre, Professora Dra. Margarida de Aquino Cunha, que estava presente no evento, a Deputada Mara Rocha, se comprometeu a lutar por melhorias de infraestrutura e logística para a UFAC.

“Essa Frente Parlamentar é suprapartidária, temos parlamentares dos mais diversos partidos, unidos por um grande objetivo de valorizar as universidades federais, setor estratégico para o desenvolvimento do Brasil”, afirmou Mara Rocha.

“Pretendo promover um trabalho, em conjunto com os servidores da UFAC, para encaminhar projetos que permitam à UFAC alcançar um novo patamar na produção de ciência, tecnologia e inovação, na região norte do Brasil”, finalizou a parlamentar tucana.

Associação suprapartidária

Frente parlamentar é uma associação de deputados de vários partidos para debater um assunto determinado. Para ser criada, a frente deve registrar um requerimento com o apoio de pelo menos 1/3 de membros do Poder Legislativo.

Continuar lendo

Acre

Luz, câmera e pouca ação

Publicado

em

Passei a semana “me beliscando” para saber se, de fato, eu estava acordado ou apenas sonhando ante a fúria do PT e dos integrantes da finada Frente Popular do Acre para aprovar uma CPI. O objetivo do parlamento seria investigar supostas falcatruas na conta de luz faturada pela Energisa, principalmente quanto à cobrança exorbitante do ICMS incidente sobre o consumo.

Logo tu, Brutus, que, enquanto governo, sempre foi avesso ao esclarecimento? Que sempre preferiu a calada da noite à claridade do sol? Que, mesmo tendo o controle absoluto da Assembleia fugiu das investigações, como o diabo fugiu da cruz?

Antes, todavia, que o batalhão dos valentes pegue nas armas para me fuzilar, devo dizer que também sou uma das milhares de vítimas da conta “alta demais”, mas isso, por si, não me habilita a integrar o exército de incautos que acredita em resultados das investigações.

Ora, mais abusivo que 25% de ICMS acrescentado ao talão de luz é um petista juramentado questionar essa abusividade como se o povo já tivesse esquecido que essa majoração foi obra do PT na época de governança do Jorge Viana.

Falo isso com a liberdade de quem votou contra a aprovação da lei. Vale desencavar que a imprensa local, exceto a TV e o jornal O Rio Branco, não deu um pio contra.

Qualquer pessoa razoavelmente informada sabe que os reajustes de preços dos serviços e bens decorrentes de concessões públicas são definidos pelas agências nacionais, no caso da energia pela Anaeel.

Não custa lembrar que, recentemente, esses preços foram questionados na Justiça, a empresa ganhou a parada e nós, “ os bestas” que acreditamos no cancelamento do reajuste, pagamos nas faturas seguintes os retroativos. Ou estou com conversa fiada?

Além do mais, como ex-parlamentar, afirmo que a Assembleia do Acre não tem menor estrutura para fazer funcionar uma CPI. Nos dias finais do prazo é um deus nos acuda para fechar um relatório qualquer e isso ainda acontece graças ao empenho de bons funcionários da assessoria do parlamento.

Nenhuma CPI já realizada pela Assembleia tem resultados práticos a apresentar.

O que não se pode duvidar é que a Energisa comprou a Eletroacre pensando em ter lucro. Ou seja: o faturamento da empresa terá de ser maior que seus custos. Seus gerentes serão submetidos ao cumprimento de metas e o olho da rua será o endereço daqueles que não as atingirem.

O jogo é tão bruto que a concessionária não perde nem a energia que é desviada através dos ”gatos” e ligações clandestinas. Os custos de quase 20% da energia que é furtada é rateado entre os consumidores que, como eu e milhares, pagam as contas e não têm gatos na ligação.

O erro político da bancada de apoio ao governo é transportar no lombo um peso que não é seu. Esse procedimento dá margem para se insinuar que algo está sendo varrido pra debaixo do tapete.

Ora, se for identificada alguma incorreção no cálculo do ICMS ou na aferição dos relógios, o que eu acho muito improvável, o grande beneficiado será exatamente o maior consumidor, qual seja: o governo.

Portanto, não entendo porque políticos “ passados na casca do algo” como Ney Amorim e Vagner Sales, maestros da articulação política do governo, não entraram em campo para convencer a bancada de sustentação a apoiar essa CPI, posto que ela não atingirá o governo.
Há séculos os mais sábios já professavam: “sapo na beira da lagoa, de cócoras com ele”. Se é pra jogar pra arquibancada, então que todos joguem.

O fermento que dá volume ao bolo teatral de luz, câmera e pouca ação é a disputa entre mocinhos e bandidos. Entre os que são favoráveis sem saber o que vão investigar e os que são contra pelo mesmo motivo.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.