Conecte-se agora

CAOS NA POLÍCIA CIVIL DO ACRE

Publicado

em

Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo@ac24horas.com

A denúncia de que agentes de polícia estariam abastecendo as viaturas de uma delegacia de Rio Branco com dinheiro do próprio bolso desencadeou uma série de novas revelações sobre o suposto sucateamento da instituição em todo Acre. Os problemas vão desde a falta de material de expediente e combustível até a deficiência do quadro de agentes para atender as ocorrências nas cidades do interior do estado.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Acre (Sinpol), Itamir Alisson revelou que a situação das delegacias de polícia é critica. “Já há alguns meses, recebemos queixas de profissionais da Polícia Civil que reclamam de falta de material incluindo: copos descartáveis, tinta de impressora, papel e até água para beber”. Alisson falou ainda do problema da falta de combustível para abastecer os veículos, nas delegacias.

Segundo o sindicalista, o racionamento no abastecimento das viaturas, destacado na reportagem de ac24horas, “faz-se comum há algum tempo. Houve uma redução drástica na cota de algumas unidades policiais. Tal redução prejudica o trabalho policial e não se justifica, principalmente, considerado a crescente demanda, pois o combustível é utilizado para efetivação de diligencias policial”, enfatiza.

No interior, de acordo com o presidente do Sinpol, as dificuldades são ainda maiores, agravadas pela distância. Itamir Alisson afirma que muitos municípios dependem do despacho de material por parte do setor responsável em Rio Branco. Estas dificuldades teriam sido  constatadas pelo sindicato, que há cerca de dois meses realizou inspeções em algumas unidades do interior, confirmando os problemas.

“Estamos vivendo uma situação grave na questão do quadro reduzido pessoal, forçando os servidores a tirarem plantões sozinhos nas delegacias, fato que impossibilita qualquer ação deste profissional em uma situação de emergência. Existem ainda, situações em que escrivães e delegados trabalham de segunda a segunda, sem poder gozar descanso semanal, já que não existe servidor de sobreaviso”, destaca Itamir Alisson – FOTO.

De acordo com o representante dos policiais civis, os poucos agentes do interior do Estado são chamados para atender as demandas da população mesmo em seus horários de folga. O sindicalista diz ainda, que os problemas seriam de conhecimento dos gestores da Polícia Civil. “Esperamos bom censo por parte da gestão da Polícia Civil que, mais do que ninguém, conhecem os problemas enfrentados pela instituição”.

SITUAÇÃO NAS DELEGACIAS DO INTERIOR

A precariedade das delegacias estaria acentuada nas cidades do interior do Acre. Algumas delegacias estariam a ponto de fechar suas portas pela falta de agentes de polícia. Em Tarauacá, segundo o Sinpol, o delegado solicita há vários meses, através de oficial a Secretaria de Polícia Civil, o envio de um agente para completar o quadro deficitário da unidade de segurança, que não consegue atender a todas as ocorrências.

“Os policiais civis demonstram zelo pela instituição e trabalham de forma voluntariosa, muitas vezes indo além do que lhe exige a legislação e suas atribuições com o objetivo de fortalecer a Polícia Civil e garantir que os serviços prestados à população sejam realizados. Mesmo com este compromisso por parte do agente, os gestores continuam protelando os benefícios, além de não sinalizar com soluções efetivas para o quadro de agentes”, diz Itamir.

O sindicalista reconhece que uma das únicas delegacias que não estariam com problemas no quadro funcional seria a de Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do Estado. Itamir Alisson destaca ainda, que “somos de longe, a polícia mais honesta do Brasil e o fato de termos uns dos piores salários do país em nada diminui o empenho e dedicação dos policiais no serviço à população. Falta apenas à contrapartida da direção-geral”, finaliza.

Emylson Farias diz que o concurso resolverá o problema de efetivo e justifica questão do abastecimento de viaturas

Diante das denúncias do presidente do Sinpol, o secretário de Polícia Civil, Emylson Farias admitiu que o quadro de agentes da instituição fosse deficitário e diz que o concurso que acontece nesta semana, será a resolução de todos os problemas de pessoas nas delegacias da capital e do interior do Acre.

Segundo o secretário, serão contratados 250 novos agentes, que serão efetivados em 2013. Em relação ao problema do município de Tarauacá, Emylson Farias afirmou que não só atendeu as demandas do delegado, como mandou a delegacia itinerante, duas vezes à cidade, nos últimos meses, zerando os inquéritos policiais na localidade.

“A delegacia itinerante zerou os inquéritos de homicídio em Tarauacá. O delegado Robert relatou todos e encaminhou ao Ministério Público”, destaca Farias, que negou ainda, que exista falta de material de expediente, nas delegacias. “Desconheço a falta de qualquer tipo de material de expediente”.

Emylson Farias falou ainda, da questão d abastecimento das viaturas. De acordo com o secretário, a instituição precisa se adequar a um momento de contenção de despesas, que está acontecendo nas instituições do Estado. O secretário acrescenta que a medida é administrativa, para que o combustível seja usado apenas para atender as necessidades da Polícia Civil.

“Realmente, nós promovermos um reequilíbrio. A cota de combustível foi colocada em todas as unidades de Polícia Civil do Estado. Ninguém vai deixar de fazer uma diligência por falta de combustível. O agente faz, extrapola a cota e, depois justifica porque extrapolou. É uma medida reacional e administrativa, para que se usa o combustível para uso policial”, finaliza Farias.

Anúncios

Acre

Servidores públicos estaduais recebem nesta sexta-feira (30)

Publicado

em

O Governo do Acre irá investir mais de R$ 266 milhões no pagamento de salário dos servidores públicos da administração direta e indireta estadual, referente ao mês de outubro. Os valores estarão disponíveis na conta dos servidores na sexta-feira, 30, de acordo com o calendário de pagamento.

Atualmente, a folha de pagamento do pessoal do Estado do Acre possui 49.561 servidores, dos quais aproximadamente 32 mil são ativos, distribuídos entre os órgãos e entidades que compõem a estrutura administrativa, enquanto cerca de 13.500 mil são inativos, além dos quase quatro mil pensionistas.

O secretário de Planejamento e Gestão, Ricardo Brandão, destaca que o processo de auditoria da folha de pagamento é uma das ações mais importantes dentro do processo de controle dos gastos públicos.

Os servidores podem acessar a versão digital do contracheque por meio do site www.contracheque.ac.gov.br, ou pelo aplicativo disponível gratuitamente para sistema operacional Android. Nesses canais, os servidores podem obter, ainda, informações sobre calendário de pagamento e cédula C, entre outros.

Continuar lendo

Acre

116 mil acreanos não buscaram trabalho por causa da pandemia

Publicado

em

FOTO: GABRIEL JABUR

Os mais recentes estudos do IBGE indicam que, no Acre, a população fora da força de trabalho em setembro foi estimada em 354 mil pessoas, número que é 0,3% menor que o resultado de agosto.

Dos 354 mil fora da força de trabalho, 46,3%, ou 164 mil, gostariam de trabalhar, mas não buscou trabalho.

No entanto, o número que mais chama a atenção diz respeito ao grupo que não buscou trabalho devido à pandemia ou à falta de trabalho na localidade, mas gostaria de trabalhar. São 116 mil acreanos, segundo o IBGE, que não foram atrás de trabalho temendo a Covid-19 em setembro.

No início da pesquisa, em maio, 36,2% das pessoas que, embora quisessem trabalhar não o fizeram alegaram que o principal motivo estava relacionado à pandemia ou à falta de trabalho na localidade, esse percentual vem caindo mês a mês: em agosto, 34,1% das pessoas que embora quisessem trabalhar não o fizeram disseram que o principal motivo estava relacionado à pandemia ou à falta de trabalho na localidade, e agora em setembro, esta proporção caiu para 32,9%.

Continuar lendo

Acre

Ponto facultativo do Dia do Servidor é transferido para sexta (30)

Publicado

em

O governo do Estado do Acre, por meio do decreto 7.043, transferiu o ponto facultativo referente ao Dia do Servidor Público celebrado na quarta-feira, 28 de outubro, para a próxima sexta-feira, 30. A decisão é tomada conforme os termos da Lei n° 2.126/2009, que permite transferir para as sextas-feiras todos os feriados estaduais que caírem nos outros dias úteis.

Com a mudança, os servidores dos órgãos e entidades da Administração Pública Direta e Indireta do Poder Executivo do estado terão um feriado prolongado de quatro dias, tendo em vista que segunda-feira, 2 de novembro, é feriado nacional de Finados.

Funcionarão normalmente os serviços de atendimento nas unidades de saúde e no Hospital das Clínicas, incluídos os Serviços de Atendimento Médico Especializado, Serviço de Apoio Diagnóstico, internação, centro cirúrgico, Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), Central de Agendamento de Cirurgias e Hospital Dia.

As demais atividades serão retomadas na próxima terça-feira, dia 3 de novembro.

Continuar lendo

Acre

Gladson volta a fazer mudanças em cargos importantes no governo

Publicado

em

O Diário Oficial desta quarta-feira, 28, mostra que o governador Gladson Cameli continua disposto a fazer mudanças em cargos importantes dentro de seu governo.

Entre nomeações e exonerações, foram 15 substituições de cargos comissionados promovidas pelo gestor. Alguns nomes ocupavam posições estratégicas dentro do governo.

Uma das mudanças é a coordenadoria da Defesa Civil Estadual. Antes ocupada pelo Tenente Coronel Edem Santos, o cargo agora vai ter a condução do Tenente Coronel Bombeiro Eudemir Bezerra.

O Instituto Socioeducativo do Estado do Acre (ISE) também tem uma mudança importante. Leilson Gonçalves da Costa foi exonerado do cargo de Diretor Executivo Administrativo e Financeiro. Em sua vaga, assume Luzelândio Freitas Pinheiro.

O Departamento Estadual de Água e Saneamento (DEPASA) também tem novo Diretor Executivo. Rodrigo de Aquino Meireles foi exonerado e assume Ítalo Almeida Lopes.

Outras duas mudanças importantes acontecem na Secretaria de Produção e Agronegócio (SEPA). Suhelen de Souza Alves, foi exonerada do cargo de Chefe de Departamento de Produção Familiar da secretaria e Lúcio Cezar Da Cunha foi demitido do cargo de diretor. Para ambos, não houve nomeação de substitutos.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas