Conecte-se agora

“As menores eram retiradas de sala de aula pelos acusados de exploração sexual”

Publicado

em

Ray Melo,
da redação de ac24horas
[email protected]

O procurador de Justiça, Sammy Barbosa fez na manhã desta terça-feira, 20, novas revelações sobre os casos de exploração sexual de menores apurados na Operação Delivery da Polícia Civil.

O procurador questionou ainda, os habeas corpus concedidos pelo desembargador Francisco Djalma, que colocou em liberdade os pecuaristas Assuero Veronez e Adálio Cordeiro, acusados de utilizar os serviços de uma agência de exploração sexual.

Em reunião com representantes de centrais sindicais e entidades representativas de direitos humanos, Sammy Barbosa esclareceu que não existe favorecimento do MPE, a qualquer um dos acusados de participação na rede de exploração sexual, montada no Estado, nos últimos 14 anos.

Mesmo informando que o processo corre em segredo de Justiça, o procurador apresentou alguns fatos dos autos do processo, que teria observado, quando analisou a questão dos habeas corpus concedidos aos acusados na Operação Delivery.

“Uma coisa precisa ficar clara: direito é uma coisa e moral é outra. O sigilo é para resguardar a intimidade das próprias garotas”, disse o promotor descartando que os acusados que possuem poder econômico elevado, não estariam sendo beneficiados.

Segundo Sammy Barbosa, as meninas aliciadas pela agência de prostituição estariam sendo retiradas de sala de aula, para atender aos clientes, que esperavam na frente de escolas, onde  estudam.

“As menores eram retiradas de sala de aula pelos acusados de exploração sexual e pelos seus agenciadores, que utilizavam dinheiro para o convencimento. Eles esperavam na frente das escolas”, revelou o procurador.

CONTESTAÇÃO DOS HABEAS CORPUS

O procurador Sammy Barbosa questionou a questão da redistribuição dos habeas corpus dos acusados de exploração sexual de menores, na Câmara Criminal do TJ Acre. A desembargadora Denise Bonfim negou o pedido de liminar, e a reconsideração foi analisado pelo Desembargador Francisco Djalma, atitude que seria vetada pelo CNJ.

Sammy Barbosa acredita que aconteceu um erro proposital na redistribuição do processo.  O advogado dos acusados teria destinado uma repetição do primeiro pedido de HC ao desembargador Francisco Djalma, sem acrescentar nenhum fato novo. O procurador diz ainda, que a concessão do salvo conduto para o terceiro acusado, aconteceu de forma irregular.

“O processo poderia ir para o Djalma, mas o que acontece é que o pedido de reconsideração teria que ser analisado pela Denise, que seria a plantonista. Para fazer a redistribuição seria necessário instaurar um incidente, recurso técnico para avaliar e redistribuir do processo”, diz Sammy Barbosa.

IMPRESSÃO SOBRE O PROCESSO

O procurador Sammy Barbosa tranquilizou os representantes das centrais sindicais e das instituições de direitos humanos. Para Barbosa, o processo estaria bem calçado com provas contundentes contra os acusados, o que garantiria que não haveria impunidade dos exploradores de menores.

“As coisas só não acontecem e são jogadas em baixo do tapete, quando não tem uma luz em cima. Quando existem evidências e provas, fica difícil de dar um jeitinho”, enfatiza  o procurador.

A interferência política no processo também foi descartada por Sammy Barbosa. “A interferência política é usada como desculpa para quem não quer agir. Se existe este tipo de fato, porque nunca foi trazido a público?”, questiona.

Cópias de sua avaliação da concessão do HC dos acusados teriam sido enviadas as instâncias judiciais superiores, informou o procurador.

 

 

 

 

Propaganda

Acre

Em reunião no bairro Jorge Kalume, Vaz fala em redução de cargos e concurso para a Educação

Publicado

em

Moradores do bairro Jorge Kalume receberam a visita nesta quinta-feira do candidato do PR à prefeitura de Rio Branco, Raimundo Vaz, e de seu vice Francineudo Costa, do PSDB. Ao lado de candidatos a vereador e militantes, eles participaram de uma caminhada por todo o conjunto, percorrendo as ruas e conversando com as pessoas.

Em reunião com a comunidade, Vaz apresentou suas propostas e enfatizou que fará uma administração de resultados. Sua prioridade é realizar reforma administrativa para reduzir o número de cargos comissionados, principalmente para promover concurso para a Educação que possui centenas de professores provisórios e para a saúde, desburocratizar a administração e facilitar o acesso aos serviços públicos para os cidadãos.

“Nosso plano de governo tem esse objetivo que é o de valorizar o servidor e ainda contratar pessoas de forma efetiva por meio de concursos para áreas como a Educação, que deve ser prioridade na administração pública.”

Continuar lendo

Acre

Após participar de audiência pública, Joaquim Rolim deixa a presidência da Eletrobras Acre

Publicado

em

O engenheiro eletricista Joaquim Rolim deixou o cargo de diretor-presidente da Eletrobras Distribuição Acre nesta quarta-feira, 24. A decisão foi anunciada em reunião do Conselho de Administração, onde o presidente Marcos Aurélio Madureira, agradeceu a colaboração prestada por Rolim. A presidência foi assumida interinamente pelo engenheiro Luiz Armando Crestana, Diretor Comercial da Empresa.

No mesmo dia de deu desligamento da empresa, Joaquim Rolim participou de uma audiência onde o mesmo teve que explicar os motivos do alto índice de reclamações dos consumidores acreanos, em virtude de interrupções de fornecimento de energia, seguidas por cobrança indevida de faturas e erros na leitura.

Joaquim_in2O representante da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), o superintendente de Fiscalização dos Serviços de Eletricidade, Leonardo Oliveira, afirmou que a Eletroacre não teria alcançado o Índice Aneel de Satisfação do Consumidor (IASC). “A empresa está abaixo da média”, afirmou Leonardo quando participava da audiência pública.

Em nota oficial divulgada pela assessoria de comunicação, Rolim tem sua gestão à frente da Eletrobras Distribuição Acre destacada com a conquista do prêmio IASC (Índice Aneel de Satisfação do Consumidor) na categoria de maior crescimento 2013/2014, com o resultado de 41% de melhoria, conforme pesquisa realizada com os clientes do estado do Acre. Também apresentou melhoria de 31,5% no Índice de Aprovação do Consumidor conforme pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia (Abradee) no ano passado.

 

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.