Conecte-se agora

Em janeiro, Sebastião Viana concedeu insignia da Ordem da Estrela do Acre para pecuarista acusado de explorar menores

Publicado

em

O pecuarista no Acre, Adálio Cordeiro,79 anos, recebeu no inicio deste ano do governador do Estado, Sebastião Viana, a insiginia no grau de cavaleiro, do quadro especial da Ordem da Estrela do Acre, honraria esta que é só repassada à pessoas de conduta ilibada e que de alguma forma contribuiram para o desenvolvimento do Estado.

O pecuarista foi preso, juntamente com Assuero Veronez, a pedido do Ministério Público do Acre, na última sexta-feira, em Rio Branco acusados de envolvimento com uma rede de pedofilia, mas na noite desta segunda-feira, mas até o momento o gabinete civil do governador não se pronunciou se vai cancelar a honraria dada ao fazendeiro.

A outorga da Ordem da Estrela foi criada em 1972. É a mais alta condecoração promovida pelo Chefe do Poder Executivo do Acre, concedida a pessoas físicas ou jurídicas que, por serviços ao Estado, ou mérito excepcional, tornem-se dignas do reconhecimento do povo acreano.

Na época em que Adálio foi condecorado, cerca 90 pessoas também foram agraciadas com a insígnia numa cerimônia realizada no Palácio Rio Branco. Entre os laureados estavam empresários, líderes religiosos, médicos e outras personalidades, acreanas ou não, “mas que de alguma forma contribuíram com o desenvolvimento do Acre e se dedicaram a causas nobres”, diz a reportagem da Agência de Notícias do Acre.

Da redação ac24horas
Rio Branco, Acre

 

 

 

 

Propaganda

Acre

David Hall continua candidato ao governo após conversa com a Direção nacional do Avante

Publicado

em

A Direção Nacional do Avante decidiu, essa semana, manter candidato ao Palácio Rio Branco, o candidato David Hall, professor universitário que tenta o comando do Acre nas próximas eleições. A campanha do candidato deve ser registrada até a quarta-feira, dia 15, prazo limite para isso.

O professor informou, na tarde desta segunda-feira, dia 13, que o advogado dele fez contato com a Direção Nacional do Avante, e que, numa carta endereçada à Executiva do partido, ficou clara a necessidade de importância de se manter a candidato de Hall. Entendimento que foi acatado pela legenda,

“Minha candidatura está mantida, está de pé. Meu advogado mandou uma carta para a Direção Nacional, e eles entenderam a importância de eu ser candidato nessas eleições. Inclusive, já está sendo restituída a nossa diretoria, então nós conseguimos resolver essa questão”, explicou o candidato, que é o mais jovem na corrida pela chefia do Governo do Acre.

Nesta segunda, o professor não cumpriu nenhuma agenda política, mas diante do aceno opositivo da legenda, ele deverá compor alianças políticas para afunilar a agenda de trabalho, que deve começar, oficialmente como candidato, na próxima quinta-feira, dia 16, a partir de quando está liberada a campanha.

Continuar lendo

Acre

TRE do Acre já tem quatro pedidos de candidatura ao governo e 5 ao Senado

Publicado

em

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Acre já recebeu, até o fim da manhã desta segunda-feira (13), quatro pedidos de registro de candidatura ao cargo de governador e vice. Para o Senado, cinco candidatos entregaram suas solicitações. O único postulante ao Palácio Rio Branco que ainda não fez o pedido formal é o petista Marcus Alexandre Viana.

Conforme ac24horas antecipou essa manhã, o ex-prefeito da capital decidiu por fazer o registro na terça (14) para definir os últimos detalhes de seu plano de governo nesta segunda. Os petistas Ney Amorim e Jorge Viana, candidatos ao Senado na chapa de Marcus Viana, deixarão para fazer seus pedidos junto com ele.

A perspectiva é que os três compareçam ao Fórum Eleitoral de Rio Branco para oficializar as candidaturas. Adversário direto de Marcus na corrida ao governo e liderando as pesquisas de intenção de voto, o senador Gladson Cameli (Progressistas) optou por entregar o pedido ao TRE na semana passada por meio dos seus advogados.

Ao todo, a Justiça Eleitoral no Acre já recebeu 308 pedidos de registro de pessoas interessadas em concorrer a um dos cargos disponíveis: governador, senador, deputado federal e estadual. Os que desejam uma das 24 cadeiras da Assembleia Legislativa estão em maior número: 238.

Em segundo estão os que desejam um cobiçado assento na Câmara dos Deputados: 46. Entre os partidos, o PSL do governadorável coronel Ulysses Araújo é o que tem o maior pedido de registro; em seguida vêm o PTB e o Solidariedade, ambos na coligação de Gladson Cameli.

O prazo final para a entrega dos registros é a próxima quarta-feira (15). Na comparação com a eleição de 2014, há uma queda, até o momento, de quase 50% nos pedidos. Na última eleição geral no Acre, 617 pessoas participaram do pleito como candidatas.

Este ato protocolar, no entanto, não é a garantia de que os interessados estão garantidos na corrida. Cada pedido será analisado por um juiz eleitoral, que decidirá pelo deferimento ou indeferimento. Um dos principais pesos nesse julgamento é a lei da Ficha Limpa.

Se uma das exigências da lei não for atendida, o político pode ter o registro negado, porém cabendo recurso junto ao pleno do TRE. A mais importante delas é a que impede a candidatura de pessoas condenadas por um juízo de segunda instância.

Perfil dos candidatos

Apesar de as mulheres representarem a maioria do eleitorado acreano (51,5%), os homens estão em maior número como candidatos nas eleições de 2018: 71,1%. Segundo os dados da Justiça Eleitoral, 41,88% dos postulantes têm nível superior completo, enquanto 33,44% têm apenas o ensino médio.

Sobre as profissões, a maioria optou pela opção “outros”; em segundo lugar estão os empresários (9%) e servidores públicos (4%). Já em relação à faixa etária, a maior parte está entre os 35 e 39 anos.

Continuar lendo

Acre

Sem dinheiro de empresas e com 40 dias a menos, campanha inicia essa semana

Publicado

em

Atenção (e) leitor do portal de notícias ac24horas: prepara-se para se tornar, a partir da próxima quinta-feira, 16 de agosto, a pessoas mais importante do mundo – pelo menos para os candidatos a cargos eletivos nas eleições deste ano. A partir desta quinta está liberada oficialmente a campanha política de 2018.

Daí em adiante, candidatos poderão pedir, de forma explícita, o voto do eleitor e distribuir material publicitário. As redes sociais, preparem-se, se transformará num campo de guerra pela busca do coração e do voto dos cidadãos.

A eleição de 2018 promete ser histórica. Ela tem muitas diferenças quando comparada com a de 2014. A mais importante dela é o fim da doação de dinheiro por parte das empresas. Apenas pessoas físicas estão autorizadas a doar dinheiro para o candidato de sua preferência.

O principal recurso será o do fundo eleitoral. A iniciativa se deu após a descoberta, por meio da Lava Jato, da relação promíscua entre empresas e políticos eleitos, que usavam as doações como moeda de troca na obtenção de vantagens quando assumiam os cargos para o qual foram eleitos.

Com o fim do peso das milionárias doações de grandes empresas, espera-se uma disputa mais igualitária entre todos os candidatos. Outra novidade nessa eleição será o tempo menor de campanha. Dos 90 dias de quatro anos atrás, agora são apenas 52.

Essa redução também ocorrerá na propaganda eleitoral obrigatória. Dos tradicionais 45 dias de exposição no rádio e na TV, agora serão 35. Os minutos também são menores. De 30 minutos por bloco, agora são 12min30seg divididos entre todos os postulantes.

O que não mudou foram algumas regras, em especial a proibição de colocar cartazes em postes e outros bens públicos. Estará liberado o uso de carros de som para tocar os jingles dos candidatos. O uso de trios-elétricos só é autorizado em comícios. Pintar muros com nomes dos candidatos também está vetado.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.