Conecte-se agora
Fechar

CONDENADOS AO PURGATÓRIO

Publicado

em

Pastores são afastados acusados de “trair Jesus Cristo”
por não apoiar a candidatura de filho de dirigente
maior da Igreja Assembléia de Deus

Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo@ac24horas.com

Um grupo de pastores da igreja Assembleia de Deus estaria sendo condenado ao “purgatório acusado de “trair Jesus Cristo”. Os líderes religiosos estariam sendo apontados como responsáveis pelo fracasso dos evangélicos na disputa eleitoral em Rio Branco.

A derrota do candidato Marcos Lima (PSDC), filho do pastor Luiz Gonzaga, líder maior da Assembleia de Deus na capital, seria o principal motivo da demissão sumária de pastores de área, que teriam negado apoio ao nome apresentado pelo líder maior da igreja.

Acusados de traição durante uma reunião, após a divulgação do resultado da votação, os pastores foram “convidados” a colocarem seus cargos à disposição de Luiz Gonzaga, estremecendo as bases da igreja que possui mais de 15 mil fiéis cadastrados.

A inquisição moderna foi promovida pela denominação evangélica que está acostumada a participar ativamente dos processos políticos no Estado, elegendo representantes para a Câmara Municipal de Rio Branco e Assembleia Legislativa do Acre.

A morte, em 2010, do presidente da Câmara, vereador Jessé Santiago, deixou a igreja sem um representante no legislativo mirim. Santiago contava com o apoio incondicional dos fiéis e líderes religiosos. O mesmo não se repetiu com Marcos Lima.

Tido como “playboy” por alguns líderes, o filho de Luiz Gonzaga não deslanchou na preferência dos pastores e de grande parte dos fiéis. Vários pastores lançaram candidaturas, melando as pretensões de “Gonzagão”, que respondeu com o afastamento dos “traidores de Cristo”.

O pastor Elias Rates, que lançou a candidatura de sua esposa Marilza Brás (PSB), foi um dos pastores afastados por Luiz Gonzaga. As candidaturas de Regimar da Radar (PSB) e Raimundo Bezerra (PSB) também foram vistas como entrave para Marcos Lima ser abençoado com uma cadeira no parlamento mirim de Rio Branco..

Segundo Marilza Brás, “o pastor Cleilton, pastor Ivan e o pastor Sebastião Soares também estariam sendo retirados dos cargos”. Os pastores de área são remunerados pela Assembleia de Deus. O afastamento seria o mesmo que uma demissão, já que os dirigentes ficarão sem os salários.

Decisão cautelosa para não prejudicar a igreja

Por telefone, a coordenadora do Círculo de Oração, no Departamento de Mulheres da Assembleia de Deus, Marilza Brás informou que todas as decisões que envolvem o afastamento dos pastores estão sendo feitas com cautela para não prejudicar a igreja.

“Estamos tomando os cuidados necessários para que não se torne um mau exemplo. A igreja é um lugar de refugio, que não seria para envolver questões ligadas à política. Temos a missão de levar o conforto espiritual para as pessoas, não fazer política partidária”, enfatiza.

Segundo a religiosa, o afastamento dos pastores “é um absurdo que acontece a revelia do fugiu do regimento interno”. Marilza Brás informou ainda, que na quarta-feira, 17, deverá acontecer uma reunião com todos os afastados dos cargos para definir um posicionamento.

Candidaturas da Assembleia de Deus

A questão das candidaturas da Assembleia de Deus foi construída num ambiente de muita dúvida. Num primeiro momento, os dirigentes da igreja não teriam colocado qualquer imposição na pulverização de candidaturas de religiosos e líderes.

No mês de novembro do ano passado, teriam se iniciado as negociações sobre as candidaturas apoiadas pelos pastores da agremiação. Marilza Brás informou que teria conversado com vice-presidente da igreja, já que não foi atendida por Luiz Gonzaga.

O vice-presidente não teria feito objeções a respeito de sua candidatura. Num segundo momento, os pastores foram surpreendidos pela escolha dos nomes do pastor Bezerra e de Marcos Lima, como candidaturas oficiais do presidente Luiz Gonzaga.

“Sem passar por uma escolha entre os membros na liderança da igreja, o pastor Luiz Gonzaga optou pelos dois, mas não seria contra nenhum dos que se apresentaram como candidatos. Depois da campanha veio à repreensão. Ele afirmou que as outras candidaturas descaracterizavam a possibilidade da igreja eleger um representante”, destaca Marilza Brás.

Crime e castigo

A punição seria um tipo de correção para os pastores que não tinham apoiado o projeto da igreja. “Ele está querendo coagir a igreja. Sabemos que a igreja não foi criada com este objetivo. Os punidos não perderam a credencial de pastores. Eles perderam os cargos de pastore de área, o que possibilita o contato direto com a comunidade”, diz Marilza.

Os pastores teriam sido afastados sem nenhum direito trabalhista. “Muitos dependem do cargo. Os dirigentes fizeram como uma forma de pressionar para que futuramente, os pastores se submetam e não questionem as escolhas políticas”, diz a religiosa, informando que teria um trabalho de mais de 30 anos, na Assembleia de Deus.

Além dos quatro pastores, já afastados dos cargos, outros estariam na mira dos líderes da igreja.

 O outro lado

A reportagem tentou por diversas vezes, falar com o presidente da Assembleia de Deus, Pastor Luiz Gonzaga, para saber sua versão dos motivos do afastamento dos pastores de área. Na sede da igreja, um atendente disse que o dirigente estaria em reunião e não poderia atender.

Em ligação telefônica ao número (68) 3228-0065 – do templo central, mais uma vez veio à informação de que o líder religioso permanecia em reunião.

 

 

Mais Informações

Acre

Deputado Moisés Diniz intensifica luta a favor de criação da Polícia Penal

Publicado

em

O deputado federal Moisés Diniz (PCdoB) participou hoje, em Brasília, de audiência pública a favor de criação da Polícia Penal.

“Os presídios se tornaram verdadeiras cidades muradas do crime. Precisamos dotar os agentes penitenciários de prerrogativas policiais, dar-lhes infraestrutura de segurança e inteligência investigativa e lhes dar dignidade salarial “, argumenta o parlamentar acreano.

Moisés diz que a população dos presídios corresponde a uma cidade de 500 mil habitantes, como se fosse o 22º maior município do Brasil, tornando o controle de detentos uma atividade de alto risco e complexa.

“Criar a Polícia Penal significa garantir aos agentes penitenciários salários unificados e mais dignos e lhes dar atribuições policiais dentro e fora dos presídios”, explica o parlamentar.

Continuar lendo

Acre

“O que cresceu em mais de 80% no Acre nos últimos anos foi a violência”, diz Nelson

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas

Publicado

em

O crescimento do PIB do Acre em mais de 80% nos últimos 15 anos, comemorado pela administração petista do Acre foi questionado na manhã desta terça-feira (21) na Aleac. O deputado Nelson Sales (PP) faz um contraponto e diz que “o que cresceu muito nos últimos 15 anos e ninguém pode fechar os olhos para isso foi a bandidagem, as facções, os assaltos”, disse o parlamentar.

Segundo Sales, “essa foi geração do PIB em mais de 80% crescido foi a violência. A gente ouve depoimentos ao ac24horas que o pecuarista Assuero Veronez fez. Um conhecedor do setor produtivo que diz assim: O modelo econômico implantado desde o Jorge Viana é falido, ele não vingou. Não só Assuero, mas vários empresários estão quebrando nesse estado administrado pelo PT”.

O deputado afirma que os governos do PT “usam os empresário e descartam igual a bagaço de laranja. Estamos em um estado que não paga nem os terceirizados que prestam serviços para eles. Vários servidores estão sem receber há quase dois meses. E cadê o PIB? Tenho dó do próximo governo que vir porque não tem mais o que receber de créditos de carbono”.

Para Sales, o único serviço continuo que o governo petista tem feito “é continuar perseguindo produtor, multando produtor e proibindo que ele derrube até uma árvore para reformar a casa dele que está escorada. Dessa miséria ninguém falou em Bonn, na Alemanha. Quem está ganhando com isso? Esse governo é só para os deles. No estado só é produzido o que o governo permite”.

O deputado afirma que o crescimento no Acre foi de empresas e empresários deixando o Estado. “Grandes empresas e empresários estão indo embora daqui. Quem cresceu muito foi serralheria para fazer grades para as casas das pessoas que estão reféns da violência, sofrendo com falta de saúde de qualidade. Esses números ninguém apresentam nas reuniões internacionais”, finaliza Nelson Sales.

Continuar lendo

Acre

Passarela na Baixada da Sobral é interditada para ser refeita pela prefeitura da capital

Publicado

em

Em visita à passarela que liga os bairros Airton Sena e Aeroporto Velho, na manhã desta terça-feira, 21, o prefeito Marcus Alexandre determinou a interdição do equipamento, que terá parte da estrutura refeita. A decisão foi tomada em conjunto com os titulares da secretaria de Obras, Cláudia Cunha e Marcos Vinícius, e com a presidente da Associação de Moradores do Bairro Airton Sena, Vânia Moura. “O objetivo da interdição é evitar riscos de acidentes para as pessoas que utilizam a passarela. Vamos fazer os reparos de forma a liberar logo a passagem”, explicou o prefeito.

O secretário adjunto de Obras, Marcos Vinícius, cita que os trabalhos de recuperação da estrutura devem durar uma semana. De acordo com ele, as fortes chuvas dos últimos dias acentuaram o deslizamento no barranco do córrego, o que afetou as pilastras da passarela, que serão repostas.

Para a presidente da Associação de Moradores do Airton Sena, Vânia Moura, “o mais importante é a segurança das pessoas. Há outros meios para os moradores acessarem o Aeroporto Velho até que a passarela fique pronta e segura de novo”.

As passarelas são importantes opções de acessos entre os bairros e em outros locais onde há córregos, igarapés e mananciais. Soluções simples que resolvem grandes problemas de mobilidade dos moradores de bairros de Rio Branco. Idosos, cadeirantes, pessoas com deficiência e crianças estão entre os que mais se beneficiam desses investimentos. Desde que assumiu a Prefeitura de Rio Branco, Marcus Alexandre já construiu e reformou mais de 60 pontes e passarelas em diversos bairros da capital.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.