Conecte-se agora

Até na oposição

Publicado

em

Tivesse aparecido apenas no IBOPE com um alto índice de popularidade não era para o governador Tião Viana acreditar. A credibilidade do IBOPE, no Acre, depois de tantos erros em suas previsões eleitorais, hoje inexiste. Mas em todas as pesquisas da própria oposição ele aparece sempre num patamar de aceitação invejável. Então ele tem sim que comemorar.

Virou galhofa
Para se ter uma idéia como caiu mal na opinião pública a última pesquisa do IBOPE avaliando a preferência do eleitor para a prefeitura de Rio Branco, os números servem para motivo de piada e ceticismo até entre os deputados da FPA.

Exercendo o contraditório
O primeiro suplente do deputado federal Henrique Afonso (PV), Léo Brito, nega que, quer sua vitória para prefeito de Cruzeiro do Sul de olho no seu salário e na estrutura do seu gabinete.

Não é o caso
Explica que se a questão fosse dinheiro seria secretário de estado e não presidente do PT.

Sem contestação
Um fato é unanimidade na oposição: o governador Tião Viana tem conseguido o que é de difícil consecução na política, a transferência de votos para o candidato Marcus Alexandre (PT).

Sempre disse
Sempre disse aqui neste espaço que uma coisa era a oposição enfrentar um candidato tendo o Binho Marques como governador, que não era político e não gostava de política, e a outra ter como adversário um governador como Tião Viana,  que alia tudo em sua gestão à política

Abalo sentido
Que por conta disso houve um abalo sentido na candidatura do Tião Bocalon (PSDB) isso é incontestável. Tanto é que a pauta tucana de ontem à tarde foi a subida do candidato do PT.

Fato consumado
Como antecipei, ontem pela manhã, com a presença de Tião Viana e dos deputados do PEN, o deputado Denilson Segóvia se filiou ao partido, sendo assim o seu sétimo deputado.

Pacto de defesa
Foi feito um pacto de defesa entre os deputados do PEN: qualquer ataque, represália, da deputada federal Antonia Lúcia (PSC) ao Segóvia, terá o troco em dobro da bancada do PEN.

Morrendo de medo
A candidata a prefeita de Sena Madureira, Toinha Vieira (PSDB), promete processar quem disser que sua campanha perdeu vento. Não perdeu só o vento, mas a também a quilha.

Não é de chegada
Contra fatos não existem argumentos. E muito menos pressão ou ameaça resolvem. É do DNA político da Toinha Vieira (PSDB) sair na frente e perder a eleição, foi assim para o Nilson Areal.

Erro fatal
A candidata à PMRB, Antonia Lúcia (PSC), confundiu eleição proporcional com majoritária. Uma difere da outra. Esse erro pode lhe custar uma votação menor que a de deputada federal.

Passeando no shopping
O candidato à prefeitura da Capital, Fernando Melo (PMDB), acha que já está no segundo turno.  Só pode ser. Ou não estaria em pleno domingo olhando as vitrines do Shopping.

Assim não dança
Se vitrine de shopping votasse até teria razão de em plena campanha estar flauteando.

Mais que empurrão
Pela diminuta carreata do candidato a prefeito de Epitaciolândia, Marcos Fernandes (PT), sua candidatura precisa mais que o empurrão do padrinho Carioca, mas ser arrastada por um D-8.

Crista baixa
Era voz na oposição que, o prefeito de Feijó, Dindim (PSDB), estava morto politicamente.  Após sua passeata e seu comício, com uma multidão, os adversários baixaram a crista e se calaram.

Não aprenderam?
Um prefeito de interior acostumado a ganhar uma eleição atrás da outra, com a máquina na mão, disputando a reeleição é forte em qualquer hipótese. Não aprenderam isso ainda?

Muita equilibrada
Para o assessor do PT, Nepomuceno Carioca, que mexe bem com os bastidores eleitorais, a eleição em Sena embolou entre Mano Rufino (FPA), Toinha Vieira (PSDB) e Mazinho (PMDB).

Bem mais leve
Carioca discorda que a candidatura de Marcus Alexandre (PT) à PMRB é um fardo pesado de carregar. Diz ser ele mais leve que foram Marcos Afonso, Binho e Angelim (primeira eleição).

Fogo de palha
A candidatura do Gedeon (PSDB) a prefeito de Plácido de Castro parece que foi como fogo de palha, assim como se acendeu apagou rápido, faltou consistência política à sua campanha.

Paulinho, meu rei!
O vereador Gildomar Charqueiro (PMDB), que a cada discurso pedia a prisão perpétua para o prefeito de Plácido de Castro, Paulinho Almeida, só o chama agora de Paulinho, meu rei!.

Céticos
Os dirigentes do PT acreditam que o candidato André Maia (PT) vai crescer, disputa a eleição, mas que, em qualquer contexto não será muito fácil derrotar o prefeito James Gomes (PSDB).

Disputa polarizada
Em Brasiléia a disputa pela prefeitura polarizou de vez entre o candidato do PMDB, vereador Everaldo, e o petista José Alvanir, que, na cidade, estão na base do cabeça com cabeça.

Não faz ninguém
Na avaliação de quem mexe com números, se algum partido fizer três vereadores, mande rezar uma missa de ação de graça, a lógica é que, quem muito fizer fará dois vereadores.

Em tese
A chapa mais forte é a do PSB. Mas isso não significa que, fará três ou quatro vereadores. Isso é sonho. Na regra atual, um candidato de outro partido pode se eleger com menos votos.

É o sistema
Pode ser errado, mas, é o sistema político atual. O presidente do SINTEAC, Manoel Lima (PT), por exemplo, como candidato a deputado estadual teve mais votos que quatro dos atuais deputados e não se elegeu. Então nenhum partido caia na bobagem em pensar eleger quatro vereadores.

Um bom voto
Seria um bom voto, em Cruzeiro do Sul, votar no Irlândio Cordeiro (PP), que seria uma cara nova na Câmara Municipal, abalada por escândalos envolvendo a atual legislatura. Se é para renovar tem que se renovar com nomes de qualidade. O Irlândio é um deles.

Disputa polarizou
Caso não ocorra fato novo a eleição continuará polarizada entre Tião Bocalon (PSDB) e Marcus Alexandre (PT)  e a tendência de hoje é que, ninguém ganhará no primeiro turno, e que, o tucano e o petista irão ao segundo turno. Fernando Mel o (PMDB) patina e não sobe. E os demais candidatos à PMRB são meros figurantes. Fora isso é pura conversa para boi dormir.

Por Luis Carlos Moreira Jorge           

Propaganda

Blog do Crica

A cereja do bolo da eleição de 2020 

Publicado

em

Fala-se muito em apoios para a disputa da prefeitura de Rio Branco no próximo ano, mas tem sido esquecido de se mencionar que a cereja do bolo de uma aliança será o grupo do senador Sérgio Petecão (PSD), o grande campeão de votos na eleição passada e com forte base eleitoral na capital, onde a sua mulher Marfisa Petecão (PSD), teve 17 mil votos. Para onde o Petecão pender poderá ser decisivo no campo das candidaturas ligadas ao Palácio Rio Branco. Este BLOG já publicou uma declaração sua de que o seu partido não ficará fora da chapa majoritária. Não está fora de cogitação que a Marfisa entre neste cenário como candidata à vice-prefeita. PSDB, MDB, devem disputar a presença da Marfisa na chapa majoritária. A Marfisa, aliás, é o sonho de consumo dos tucanos e dos emedebistas para 2020..

PÉROLA DA SEMANA

Esta é imbatível, em termos de bobagem. O vereador Marcos Luz (MDB) pediu providências às autoridades da segurança para investigar se as queimadas não estão sendo feitas por militantes do PT e PCdoB. É a mesma teoria de que a terra é plana. Só nos resta achar graça.

VIAJANDO NA MAINOESE

Já pensou um Raimundo Angelim (PT), um Jorge Viana (PT), um Edvaldo Magalhães (PCdoB), uma Perpétua Almeida (PCdoB) embrenhados na floresta tocando fogo em tudo que é mata! Não tenho outra reação a não ser a de rir com esta viagem na maionese. Vou fazer o quê?

VELHA SENHORA

A secretária Silvânia Pinheiro merece todo o reconhecimento por ter pegado a Rádio Difusora Acreana uma sucata, e em poucos meses ter inaugurado um transmissor de 10 quilos de potência, com alcance para todo Estado. A velha senhora RDA está completando 75 anos.

SESSÃO SOLENE

Na próxima segunda-feira estará acontecendo uma sessão solene na ALEAC para homenagear os radialistas que fizeram a história da emissora mais antiga do Acre. É de se ressaltar também que a RDA está sendo bem conduzida pelo radialista da velha guarda, Raimundo Fernandes.

 CAMPEÃO DAS PANCADAS

Nestes oito meses do governador Gladson Cameli, errou quem esperava que os maiores algozes do seu governo fossem os deputados do PT e PCdoB. Ninguém lhe bateu mais do que o deputado Roberto Duarte (MDB), que hipoteticamente seria um aliado. Bateu de chibata.

MUITO HABILIDOSO

O deputado Jenilson Lopes (PCdoB) ao que indica assumiu a coordenação da parte política da prefeita Socorro Neri, excelente na gestão, mas que vinha pecando por estar afastadas das articulações de alianças. Foi sua a iniciativa da reunião ontem com a REDE. Ele é habilidoso.

VOLUME DE INFORMAÇÕES

A Agência de Notícias do Acre tem disponibilizado na sua página na internet um volume grande de informações sobre as ações de governo, com textos de qualidade. Só que o aproveitamento das matérias fica ao critério dos órgãos de comunicação. Assim deve ser.

SANSÃO X BORÓ

Na década de 70 apareceu em Rio Branco um lutador de Luta-Livre que se apresentava como “Sansão do Século XX”. Tinha um aluno local que se chamava Boró. Vira e mexe inventavam uma briga e marcavam uma luta, só que era tudo marmelada, depois eles se acertavam. É a mesma coisa dessa briga (sic) entre o Gladson e o deputado José Bestene (PROGRESSISTAS).

PURA ENCENAÇÃO

A troca de farpas esta semana entre o deputado José Bestene (PROGRESSISTA) e o governador Gladson Cameli foi a mais pura encenação. Ontem, Bestene foi designado por Cameli para lhe representar em Acrelândia, na assinatura de um convênio com a prefeitura do município.

É PORQUE ESTÁ LONGE…

“Que triste”! Postou esta semana Linda Cameli, mãe do governador, como comentário de uma notícia do mau atendimento no Pronto Socorro de Rio Branco. É porque está em Manaus, se tivesse aqui, ficaria mais “triste” ainda, com os casos diários de pouco caso com os pacientes.

APENAS CONVERSA INICIAL

Em nota ao BLOG DO CRICA, o Porta-Voz da REDE, Júlio Cesar, esclareceu dois pontos: a senadora Marina não assumiu compromisso de apoiar nenhum candidato à PMRB. E sobre a conversa ontem com a prefeita Socorro Neri, diz que foi “boa”, mas que nada ficou acertado.

 DEBATE INTERNO

Foi esclarecido ainda que a decisão da REDE sobre quem o partido vai apoiar para a prefeitura da capital sairá de um debate interno. A meta inicial é a montagem de uma chapa competitiva para disputar vagas na Câmara Municipal de Rio Branco.

SONHANDO COM O IMPONDERÁVEL

Não sei de onde o pessoal do MDB tirou de que haverá eleição este ano para a prefeitura de Cruzeiro do Sul. Não existe nem um indicativo. O TSE vai aceitar provas baseadas em gravação clandestina? Sobre isso, só as ilações. O MDB está contando com o ovo no c* da galinha.

QUEM É QUE GARANTE?

Quem é que garante que a decisão que cassou o prefeito Ilderlei Cordeiro, não será revista? 

NÃO FALOU HERESIA

O líder do governo, deputado Tchê (PDT), não falou heresia ao defender que se adote o mesmo modelo na SESACRE do governo Binho Marques, de descentralizar as ações do órgão. Nestes 20 anos de PT, a Saúde só funcionou a contento no curto mandato do Binho. E só!

EXPLICAÇÃO NADA CONVINCENTE

Nada convincente a versão da Secretaria de Educação sobre a demissão de professores provisórios e fechamento de salas de aula para alunos do EJA. Faltou foi planejamento.

RECORDE NEGATIVO

Os dirigentes estaduais da secretaria de Meio-Ambiente e do IMAC estão estreando com um recorde negativo nas suas gestões. O Acre aparece entre os três Estados que mais desmataram e fizeram queimadas neste verão. Não adianta anunciar medidas, a porta já foi arrombada.

NÃO TEMOS O QUE COMEMORAR

Sou um defensor do agronegócio, contrário aos radicais do meio-ambiente, os que acham que o Estado pode se desenvolver vendendo copaíba, mas no Acre, a implantação de uma nova frente econômica pode acontecer sem queimar florestas, aproveitando as áreas degradadas. Não temos, portanto, nada a comemorar com o aumento de mais 100% nas queimadas.

EMERGÊNCIA AMBIENTAL

O governador Gladson Cameli não precisaria estar agora assinando um Decreto de emergência ambiental, se os órgãos do setor no Estado tivessem se antecipado no combate às queimadas.

TUCANOS NO AGUARDO

O deputado Luiz Gonzaga (PSDB), com base eleitoral em Cruzeiro do Sul, disse ontem ao BLOG DO CRICA que o partido vai apoiar á prefeitura do município o candidato que o governador Gladson Cameli indicar. Seria uma contrapartida ao Gladson apoiar os tucanos para PMRB.

BEM QUE AVISEI OS TUCANOS

Eu bem que avisei neste BLOG que os tucanos não comemorassem a fala do governador Gladson de que apoiaria o candidato do PSDB a prefeito de Rio Branco. Conheço os índios da aldeia. Cameli promete agora apoiar o deputado José Bestene (PROGRESSISTAS) à PMRB.

NÃO TENHO QUE ACHAR DIVERTIDA

Com tudo isso que acontece na terra de Galvez, não é para achar a política divertida?

PESO FUNDAMENTAL

Numa breve conversa com o deputado federal Flaviano Melo (MDB), após a gravação do programa “Boa Conversa”, que irá ao ar no ac24horas no próximo domingo, este reconheceu na informalidade que o prefeito Ilderlei Cordeiro melhorou a gestão e muito se deve á entrada na equipe da Chefe do Gabinete, Idelcleide Cordeiro, que saneou as finanças municipais.

CONVERSA ABERTA

A entrevista com o velho cacique do MDB, Flaviano Melo, foi bem descontraída.

FRASE DO DIA

“Melhor um pequeno fogo para nos aquecer do que um grande fogo para nos queimar”. Thomas Fuller, historiador inglês. 

 

Continuar lendo

Blog do Crica

Gladson chuta aliados e dança ciranda com Minoru e Marina 

Publicado

em

Imaginem uma cena com o governador Gladson Cameli, a ex-senadora Marina Silva, o vice-governador Major Rocha e o ex-presidente do PT, Minoru Kinpara, de mãos dadas, brincando de roda e cantarolando na eleição para a prefeitura do próximo ano a musiquinha da meninada: – ciranda/cirandinha/vamos todos cirandar/vamos dar a meia volta/volta e meia/vamos dar… Não pense se tratar de uma imaginação do BLOG DO CRICA. A cena surreal pode acontecer depois que o Gladson deu ontem um chute aprumado no traseiro dos seus aliados de campanha que querem disputar a PMRB, e anunciou que o seu candidato pode ser o professor Minoru Kinpara, de DNA petista. Minoru é como se diz: nasceu com o c* para a Lua! Estava no ônibus adversário na última campanha, entrou no ônibus vencedor e já pegou a janela. Além de ser o queridinho da esquerda, terá o apoio da ex-senadora Marina Silva. Pelo menos dirigentes da REDE já disseram que apoiarão o Minoru onde estiver. Marina foi a principal algoz do ex-governador Orleir Cameli, tio do governador, chegou a defender o seu impeachment, e futricou o seu governo com uma denúncia atrás da outra. Convenhamos, será um palanque eclético não só com ideologias divergentes, mas com divisão no olhar do desenvolvimento: Gladson Cameli defende o agronegócio como mantra da sua administração e a Marina é visceralmente contra, tendo como pauta que não se mexe numa árvore da Amazônia. Depois ainda tem gente que não acha a política divertida, o episódio mostra ser divertidíssima! Para esta roda de ciranda/cirandinha/ só falta chamar o JV.

EU NÃO ABRIA A FANTA

Fosse o professor Minoru eu não abriria uma Fanta para comemorar o apoio (sic) do Gladson Cameli. A gente só vai saber quem será seu candidato após a convenção. Para mim, já aventou apoiar o Major Rocha, o Alan Rick e disse que seu partido terá candidato próprio à PMRB.

O PROGRESSISTA VIRA NANICO

A declaração de que apoiará o Minoru para a PMRB foi uma paulada, um desprestígio para o seu partido, o PROGRESSISTA. A lógica seria o governador escolher um nome do seu partido ou filiasse alguém para a disputa. Sem ser protagonista, o Progressista vira nanico.

CALDO GROSSO

O caldo só é bom quando é grosso. Para apimentar o debate o deputado José Bestene (PROGRESSISTA) admitiu ontem de que pode ser candidato a prefeito de Rio Branco, para atender os diversos apelos que vem recebendo. A confusão agora está formada e densa.

QUERIDO DOS FUNCIONÁRIOS

As cenas da despedida do Lúcio Brasil da FUNDHACRE divulgadas ontem nas redes sociais mostram funcionários lhe abraçando, lamentado sua demissão, o que indica ser querido.

COMENTÁRIO IRÔNICO

A demissão do Lúcio Brasil da FUNDHACRE recebeu um comentário irônico do deputado José Bestene (PROGRESSISTAS), ontem na tribuna da ALEAC: “o Gladson demitiu o diretor do único setor que funcionava bem na Saúde”. E pontuou que, em 2022 o povo dirá quem estava certo.

ATÉ AGORA SÓ CONFUSÃO

O Gladson não pode ser acusado de não estar preocupado com a Saúde. Inaugurou em oito meses o novo PS, está comprando uma partida grande de medicamentos, mas a canoa não anda porque ele rema para frente é a secretária Mônica Feres para trás.  Ficou empacado.

QUE MULHER PARA GOSTAR DE CONFUSÃO!

Macas pelos corredores, pacientes tomando soro deitados em colchões pelo chão, nada diferente das cenas dantescas já vistas nos últimos quatro anos do Tião Viana. A única marca registrada até agora da secretária Mônica Feres na Saúde foi promover confusões em série.

OPOSIÇÃO EM FESTA

Conversando ontem com deputados da oposição, o que se viu é que estes estão em festa. Pinço um comentário de um deles: “a Mônica foi o melhor presente que o Gladson podia ter dado para a oposição. A cada movimento que essa mulher faz abre brecha para as críticas”.

REPÚBLICA DOS CORONÉIS

A secretária Mônica Feres tende não melhorar o atendimento no setor estadual de Saúde, mas um tento vai conseguir marcar, por certo: transformar SESACRE na República dos Coronéis.

DIREITA, VOLVER!

Já trouxe três Coronéis para o Acre, este último para administrar a FUNDHACRE. Sentido!

APERTE O CINTO, O PILOTO SUMIU

O título acima é de um famoso filme de humor. E pelo visto o secretário de Educação, Mauro Sérgio, bisa as trapalhadas da fita. O deputado Daniel Zen (PT) foi didático ontem, ao dizer que essa demissão em massa de professores provisórios, fechamento de salas do EJA, foi falta de planejamento. Deram 8 mil e 400 contratos, número absurdo, o FPE caiu, não tem dinheiro para pagar e estão tendo que demitir, faltou ao secretário o limite do bom senso, enfatizou.

NÃO SE FAZ EDUCAÇÃO COM BRAVATA

O deputado Zen (PT), que já foi secretário da pasta, diz que não se faz Educação com bravata.

ANÁLISE PERFEITA

A análise feita pelo Daniel Zen (PT) é irretocável: faltou planejamento. Entupiram a Educação de contratos provisórios sem fazer as contas e ver se o cofre suportava o pagamento.

REI DA IRONIA

O deputado Fagner Calegário (PV) vem se tornando na ALEAC o “Rei da Ironia”. Foi ontem à tribuna para dizer que o deputado José Bestene (PROGRESSISTA) deve ter vestido a camisa do Vasco da Gama: “todo dia derrubam alguém do seu time no governo”. 

CÃOZINHO DO TECLADO

Na Roma Antiga, quando o povo estava descontente, os imperadores davam pão e circo, com lutas de gladiadores. A prefeita Marilete Vitorino é a nossa imperatriz, ele dá música. Enquanto em Tarauacá é buraco e poeira no verão e quando chove é lama, ela trará o cantor Frank Aguiar, o “cãozinho do teclado” pagando 50 mil reais de cachê. A nossa prefeita quer ver o povo dançar.

SEIS POR MEIA DÚZIA

Leio que a deputada Mara Rocha (PSDB) quer tirar da tumba política o ex-prefeito Rodrigo Damasceno, ex-PT, para ser candidato a prefeito de Tarauacá. A sua gestão foi um desastre, pois, se não fosse não tinha perdido para a Marilete. Um pelo outro é seis por meia dúzia.

MAILZA, A GRATA SURPRESA

A senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTA) tem sido uma grata surpresa. Não ficou no gabinete, ela tem visitado comunidades de ribeirinhos, produtores rurais, em lugares distantes, para buscar solução aos menos assistidos. Tem brigado por recursos para as rodovias 364 e 317, nos ministérios, para a Segurança e tem chegado até ao presidente Bolsonaro para reivindicar. O mandato da Mailza até aqui não tem deixado nada a desejar.

PRESTÍGIO EM QUEDA

O deputado Jenilson Lopes (PSB) anda vendo miragens. Sonha com a candidatura do ex-deputado federal César Messias (PSB) a prefeito de Cruzeiro do Sul. O tempo do César já passou. A sua derrota e a baixa votação naquele município mostrou um prestígio em queda.

MELHOR FICAR CALADO

O líder do governo na ALEAC, deputado Luiz Tchê (PDT), ainda ensaiou uma desculpa para a cena de pacientes tomando soro deitados no chão do Pronto Socorro. Melhor ter ficado calado. Contra fatos, também, por ele presenciados, não há como fazer o contraditório.

TUDO ESTAVA ARRUMADO

O deputado Bestene fez ontem uma revelação na ALEAC que mostrou que o ex-secretário Alysson Bestene foi engabelado, estava no cargo, mas mal sabia que a médica Mônica Feres estava a mais de semana na capital socada no PS, se inteirando para assumir o seu lugar.

PERGUNTA NO AR

O deputado José Bestene (PROGRESSISTA) deixou uma pergunta no ar: “não tem nenhum profissional no Acre com capacidade de gerenciar a FUNDHACRE?”.

DISCURSO QUEBRADO

Para o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) o discurso de campanha que os profissionais da terra seriam valorizados foi quebrado com a importação da secretária Mônica e de Coronéis.

TÁ LASCADA

Se o Coronel Lauro Melo, importado pela secretária de Saúde, Mônica Feres, para ser o novo gestor da FUNDHACRE, for tão fraco como é na política, aquele hospital está lascado. O Coronel Lauro foi candidato a vereador em Pelotas (RS) e teve 854 mirrados votos. Pegou balsa

POSIÇÃO FIRME

Algo que o senador Márcio Bittar (MDB) está mostrando é ter convicção do que defende. É a favor da Lei de Abuso de Autoridade e é contra a CPI da Toga. De cara limpa. Você até pode discordar dele, mas ninguém pode lhe acusar de ser um político sem posição. Bittar não tem arredado um milímetro do que defendeu no horário eleitoral da sua campanha. Ora, pois!

A PLANTAÇÃO DE ABACAXIS DO GLADSON

Nestes oito meses o Gladson Cameli tem sido um democrata com a imprensa, uma pessoa generosa, de bom coração, sem rancor, preocupado e até ansioso demais em acertar, mas a gana de fazer o certo não é correspondida por alguns secretários. Daqui poucos meses teremos fechado 1 ano de governo. Poderia citar bem mais nomes. Vou citar três. A secretária Mônica Feres, da Saúde, além de uma confusão atrás da outra se destacou em que? O que mudou com ela na Saúde? Nada! Até hoje o secretário de Agricultura, Paulo Wadt, além do mau humor com os liderados, não apresentou um plano de ação para o agronegócio e suas etapas. O seu secretário de Educação, Mauro Sérgio, sem planejamento, contratou 8.500 professores provisórios e agora em seguida teve que demitir boa parte, porque não há recursos para bancar. Com isso fechou salas de aula do programa EJA. Tudo isso, Gladson, não está caindo no colo deles, mas no seu. Ou cobra já ou vai crescer a plantação de abacaxis.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.