Conecte-se agora

Justiça nega liminar e TIM continua proibida de venda no Acre, DF e 17 estados

Publicado

em

A Justiça Federal de Brasília negou nesta segunda-feira (23) o pedido de liminar impetrado pela operadora TIM para invalidar a suspensão de vendas de novos chips no Acre, Distrito Federal e outros 17 estados. A decisão foi da Anatel devido às inúmeras reclamações dos usuários.

O juiz federal Tales Krauss Queiroz afirmou que “não estão presentes os requisitos legais para a concessão da liminar”. “De dois anos para cá, é pública e notória a piora na qualidade dos serviços de telefonia celular do país. Há uma sensação generalizada por parte dos usuários de que a qualidade caiu: são interrupções do serviço, chamadas não completadas, queda das ligações, falhas na qualidade dos sinais e, na internet móvel, deficiências de conexão e velocidade”, afirma a decisão.

O juiz disse ainda, em sua decisão, que a medida da Anatel “não foi ilícita e nem desrespeitou o devido processo legal. A medida foi dura e austera. Mas era necessária”.

A TIM informou, em nota publicada nesta segunda (23), que adaptou seu sistema de tecnologia para que não haja nenhuma nova ativação, principalmente em casos de chips comercializados em revendas, como bancas de jornais.

Além disso, durante o período de restrição da Anatel, lojas próprias e de parceiros não vão poder realizar serviços de portabilidade, mudança de área de registro (troca de DDD) e transferência de titularidade, frisou a operadora. Permanecem liberados os demais serviços sem relação com novas ativações ou alteração de número de linha.

Segundo a Anatel, a TIM não cumpre com a oferta anunciada aos usuários. “A TIM não está entregando para os usuários o que eles desejam: que as chamadas não caiam e que as ligações se completem”, afirmou Bruno Ramos, Superintendente de Serviços Privados da Anatel.

Da redação, com informações do Portal UOL

Propaganda

Cotidiano

Nora de deputado desmaia ao saber que foi exonerada e deixa repartição aos prantos

Publicado

em

IMAGEM ILUSTRATIVA

A nora de um deputado da base do governo de Gladson Cameli que estava nomeada no cargo de diretora numa dessas empresas em processo de liquidação no Estado, passou mal após se informada que seu nome constava na lista dos 340 cargos comissionados que foram exonerados na edição extra do Diário Oficial do Estado na tarde desta quinta-feira, 19.

A mulher, que ganha pouco mais de R$ 16 mil mensais, teve que ser amparada por colegas de trabalho que cogitaram inclusive chamar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) dado o estado “crítico” da mesma.

Algumas horas se passaram, e ela foi retirada do órgão público por familiares.

Continuar lendo

Acre

Onze sucatões são notificados por suspeita de comercialização de cabos elétricos furtados

Publicado

em

FOTO: SECOM AC

Uma operação integrada entre as polícias Civil e Militar, deflagrada na manhã desta quinta-feira, 19, notificou 11 sucatões suspeitos de comercializar fios de cobre e alumínio roubados de instalações públicas do Acre. Por meio do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), foi levantado que locais públicos como praças e quadras de esportes têm sido os principais alvos desses furtos.

Segundo a polícia, a fiscalização será permanente agora. “Esses indivíduos só cometem esse tipo de crime porque sabem que tem quem compre esse material subtraído e o nosso objetivo nesse momento é ter o maior controle sobre os locais que fazem a compra desse material, porque combatendo a compra é possível coibir a prática do delito”, destacou o delegado de Polícia Civil da 3ª Regional, Francisco Canindé.

Todos os 11 sucatões foram notificados e terão até 72 horas para comparecer ao Fundo Estadual de Segurança Pública para regularizar o estabelecimento, realizar um cadastro dos vendedores dos fios, além de comprovar que os produtos são de origem lícita. Dos 11 estabelecimentos notificados, seis já compareceram ao Fundeseg para regularizar a situação. Os proprietários que não forem até o órgão serão punidos criminal e administrativamente.

Com informações da Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.