Conecte-se conosco
Fechar

Perpétua deixa claro que vai ficar fora do palanque de Marcos Alexandre

Publicado

em

“Não sei se vou conseguir sequer ficar vindo aqui pra fazer campanha”. A frase foi dita durante entrevista ao jornalista Alan Rick pela deputada Perpétua Almeida, tirando o corpo fora da campanha de Marcus Alexandre.

A Comunista ainda disse em entrevista para a TV Gazeta que o governador Sebastião Viana não tem medo de ser investigado pelo Ministério Público na questão do nepotismo.

“A Frente Popular não me quis”, assim esta frase foi repetido diversas vezes em entrevista da Deputada Federal Perpétua Almeida (PCdoB) ao jornalista Alan Rick, no programa Gazeta Entrevista, da tv gazeta na noite desta sexta-feira, 25.

Demonstrando ainda estar ressentida, a comunista respondeu as perguntas dos internautas pelo facebook. Em pergunta formulada pelo internauta Carlos Augusto Coelho, referindo-se que o recuo da deputada na disputa para prefeitura da capital seria de pretensões a disputa do Senado em 2014.

“Eu não recuei. Eu fui para a disputa até o final, perdi. A Frente Popular não me quis como candidata e escolheu outro candidato. Agora, eu tô no mandato de deputada federal. Ainda nem aconteceu a eleição municipal, não dá pra discutir outras eleições. Então vamos dar um tempo, né?”, esquivou-se a deputada.

Sobre suas declarações no twitter dizendo que ela não autorizou o pré-candidato a prefeitura Marcus Alexandre a falar em eu some, Perpétua foi enfática: “ Sou uma simples cidadã e agora deputada federal. Digam o que quiserem de mim, fale o que quiserem, dentro do processo da democracia. Eu só não quero que as pessoas falem por mim. O que eu faço, deixo de fazer ou vou fazer nos meus compromissos ai tem que ser eu a falar”, alfineta a comunista

Um internauta perguntou a Deputada se ela ainda acreditava no Projeto da Frente Popular de pois da “pulhada” que levou dos “donos do partido”.

Perpétua mais uma vez disse que foi rifada. “Foi um momento difícil pra mim na politica, mas passou, eu tô com muita coisa pra fazer agora que não dá mais pra ficar lembrando esses acontecimentos. A Frente Popular não me quis, paciência. Não me deixaram ser candidata, agora bola pra frente”.

Indagada se pediria votos para o candidato da FPA, Marcus Alexandre nestas eleições, a comunista respondeu:

“ Eu estava discutindo dentro do PCdoB que essa vai ser uma campanha muito diferente para mim. Em todas as campanhas, mesmo aquelas em que eu não sou candidata, eu vou, participo, as vezes fico uma semana aqui e outra em Brasília. Esse é um ano de desafio para mim. É a primeira vez que eu assumo um compromisso muito grande no congresso nacional porque é a presidência mais importante da câmara. Eu tô com uma agenda inteira; A turma do partido aqui já tá reclamando que eu tô com pouco tempo, inclusive para o PCdoB. Então vai ser um momento difícil nessa campanha. Não sei se vou conseguir sequer ficar vindo aqui pra fazer campanha ou participando de campanha. Eu preciso cuidar da Comissão de Relações Exteriores, fazer bonito para o Acre não se envergonhar de mim”.

Sobre os casos de nepotismo no Acre e a Ficha Limpa, a esposa do supercretário Edvaldo Magalhães disse que sobre a  Ficha Limpa, a tendência é ela descer em todas as esferas. “Com relação ao nepotismo, o governador já veio aqui e negou, disse que não contratou nenhum parente em seu governo. Se o Ministério Público continua questionando, então mande um processo e investigue. Acho que o governador não tem medo dessa investigação”.

 

Continuar lendo
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Acre

Número de endividados aumenta no Acre e supera a média do Brasil, revela Acisa

Publicado

em

Acre apresentou um aumento de 0,22% no volume de inadimplentes entre setembro deste ano e o mesmo período de 2016. O levantamento faz parte do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e foi divulgado pelo site da Associação Comercial e Industrial do Acre (Acisa).

O resultado acreano é superior ao verificado na média de toda a Região Norte (-2,59%) e do valor verificado em todo o país (-5,06%). Quando o último resultado é comparado com agosto, a quantidade de devedores aumenta a 1,39%.

O levantamento da Acisa apontou que as contas de luz e água (17,8%) apresentam o maior nível de inadimplentes, seguido pelo setor de comunicação (12,06%) e bancos (3,61%). As informações estão no Jornal A Tribunal deste domingo, 22.

Os maiores devedores são as pessoas que estão na faixa etária de 85 anos a 94 anos (15,53%), seguidos pelos idosos de 65 anos a 84 anos (10,53%). O terceiro lugar ficou com o grupo de idade que vai dos 40 anos aos 49 anos (8,11%).

Segundo a Acisa, para cada acreano que devia existiam 1.975 contas em atraso. O número foi menor que a média da Região Norte, que é de uma pessoa com nome sujo com 1.987 contas, e acima da média nacional.

Continuar lendo

Acre

Operação no município de Santa Rosa do Purus tem droga e dinheiro apreendidos

Publicado

em

Uma operação da Polícia Civil em Santa Rosa do Purus, neste domingo, dia 22, teve no primeiro balanço drogas e dinheiros apreendidos. Os trabalhos são parte da Operação Acre Integrado, deflagrada na semana passada. Ainda não se sabe até quando os trabalhos vão continuar.

Os trabalhos da Acre Integrado também envolvem a Polícia Militar. São ações contra o crime ocorrendo simultaneamente na Capital e interior. Os trabalhos ocorrem nas zonas urbana e rural, e visa coibir a prática de crimes pelas rodovias que cortam o estado.

“Esta operação tem o objetivo maior de fomentar uma integração de esforços das unidades operacionais na capital e no interior, fortalecendo de forma natural a sensação de segurança a nossa sociedade acreana”, afirmou o coronel Sousa Filho, diretor operacional da PMAC.

Apenas em Santa Rosa do Purus, foram mais de trouxinhas de cocaína, além de várias notas de dinheiro em espécie. Valores que seriam utilizados no comércio da droga.

Continuar lendo

Acre

Polícia Federal investiga carta racista deixada à aluna da Ufac no município de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

A Polícia Federal investiga a fundo a carta deixada em sala de aula para a uma acadêmica do curso de Pedagogia da Universidade Federal do Acre (Ufac), em Cruzeiro do Sul, nesta sexta-feira, dia 20. O caso se tornou público neste sábado, quando a acadêmica procurou a polícia para denunciar o fato.

Em nota, Ufac lamentou o ocorrido e disse não compactuar com esse tipo de postura entre a comunidade acadêmica. Ao citar a aluna, a nota diz que a universidade se solidariza com a discente. “Nesse sentido, a Universidade tomará as medidas legais cabíveis”, informa na página oficial no facebook.

Segundo apurou ac24horas, em caso extremo, o aluno que deixou a carta para a colega pode ser expulso da instituição. A garota foi chamada de “caboca”, “nojenta” e “imunda”. Também na carta, a pessoa diz à estudante que não sabe quem “teve a brilhante ideia de misturar pessoas normais com índios”.

Continuar lendo
Publicidade

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.