Conecte-se agora

Cães e gatos também sofrem com a enchente em Rio Branco

Publicado

em

Salomão Matos,
Da redação de ac24horas com suporte do UOL notícias

Eles chegam junto com a mudança de quem teve de sair às pressas de casa surpreendido pela cheia do rio Acre, mas não ficam junto com seus donos. Em Rio Branco, o número exato de cachorros e gatos levados para os dois abrigos coordenados pela Vigilância Sanitária do município ainda é impreciso. A gerência do Centro de Zoonoses estima que os animais sejam quase 600 nos abrigos. Em períodos normais, o local recebe temporariamente, por recolhimento nas ruas ou sacrifício em caso de doenças terminais graves, 100 animais por mês, em média.

Com uma equipe pequena, o Centro de Zoonoses busca o reforço de voluntários e doação de ração, água sanitária e vasilhas para serem usadas como comedouros. A secretária de Assistência Social, Estefânia Pontes, que coordena os abrigos do município, explica que mesmo que sejam levados inadequadamente para os abrigos de pessoas, as equipes de zoonoses recolhem esses animais ao longo do dia para os locais credenciados.

Outra preocupação é com as galinhas, os patos e os porcos criados nos quintais das áreas urbanas, uma característica da cultura do Acre. “A prefeitura está traçando uma estratégia junto com a Secretaria de Agricultura e Produção para acolher também esses animais que são usados na alimentação de muitas famílias”, diz Estefânia Pontes.

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Militar baleado com tiro acidental é resgatado pelo Ciopaer

Publicado

em

Um resgate que duraria mais de 8 horas via estrada foi feito em cerca de 1h40 nessa semana no salvamento de um policial militar que se acidentou com um disparo de arma de fogo. A vítima estava com a arma na cintura lavando um carro à frente da residência onde mora e, ao se abaixar, aconteceu o disparo acidental.

O militar foi transladado de Assis Brasil para Rio Branco. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp) foi acionado para auxiliar na operação de resgate de paciente utilizando o Hárpia 02, avião modelo Sêneca.

O próprio Comando-Geral da Polícia Militar solicitou o resgate, uma vez que o paciente é lotado no batalhão da fronteira. Na Capital, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) auxiliou o paciente, que deu entrada no pronto-socorro, permanecendo internado.

Continuar lendo

Acre

Acre tem 100 novos casos e 3 óbitos por Covid-19 nesta terça-feira

Publicado

em

Foto: Júnior Aguiar/Secom

Após dias de queda no registro de novos casos, o Acre voltou a confirmar alto número de pessoas contaminadas em 24 horas. Nesta terça-feira, 20, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), contou 100 novos casos de contaminação pelo coronavírus no estado. Assim, o número de infectados subiu de 29.765 para 29.865.

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), também foram notificados mais três óbitos por Covid-19 nesta terça-feira, fazendo com que o número oficial de mortes pela doença suba para 682 em todo o estado.

As três vítimas recentes do sexo masculino são: J.G.C., de 72 anos. Morador de Rio Branco, deu entrada no dia 27 de setembro no Hospital Santa Juliana, e veio a óbito no dia 17 de outubro. O outro é O.P.S., de 79 anos. Morador de Rio Branco, deu entrada no dia 10 de setembro no Hospital Santa Juliana e veio a óbito na última segunda-feira, 19 de outubro.

Já a paciente do sexo feminino que faleceu trata-se de N.M.S., de 74 anos. Moradora de Cruzeiro do Sul, deu entrada no dia 6 de setembro no Hospital Regional do Juruá, e veio a óbito neste terça-feira, 20 de outubro.

Até o momento, o Acre registra 78.226 notificações de contaminação pela doença, sendo que 48.346 casos foram descartados, enquanto 15 amostras de RT-PCR estão em análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) e pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 27.732 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 68 seguem hospitalizadas.

Continuar lendo

Acre

Acre é o 5° estado em Qualidade da Informação Contábil e Fiscal

Publicado

em

Com nota 220, o Acre ocupa o 5° lugar no Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal, uma iniciativa da Secretaria do Tesouro Nacional criada para avaliar a consistência da informação que o Tesouro recebe por meio do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro e, consequentemente, disponibiliza para acesso público.

Pernambuco lidera com 226 pontos. Não há limite de pontuação na escala. O último do Ranking é o Estado de Roraima, com 41,5 pontos.

A intenção do Ranking é fomentar a melhoria da qualidade da informação contábil e fiscal que é utilizada tanto pelo Tesouro Nacional quanto pelos diversos usuários dessa informação.

Os dados foram divulgados recentemente e não trazem os resultados por município em respeito ao período eleitoral.

No Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal de 2020, que analisa os dados de 2019, foram introduzidas várias inovações, como a criação de novas verificações mais complexas, a inclusão da Dimensão I e a introdução do Ranking Municipal. As bases de dados foram extraídas no dia 03/06/2020 e considerou as declarações homologadas até o dia 02/06/2020.

Continuar lendo

Acre

Quase 90% da população acreana não tem coleta de esgoto

Publicado

em

A falta de tratamento dos esgotos e condições adequadas de saneamento pode contribuir para a proliferação de inúmeras doenças parasitárias e infecciosas, além da degradação do corpo da água. A disposição adequada dos esgotos é essencial para a proteção da saúde pública. Essa, infelizmente, é uma política pública distante da grande maioria dos acreanos. É o que mostra um levantamento do Painel Saneamento Brasil divulgado recentemente com referentes ao ano de 2018.

O número de pessoas sem acesso à coleta de esgoto é elevado. São 781.287 pessoas sem acesso a qualquer serviço que deveria ser básico. A quantidade representa 89,9% da população acreana. E não é só com a falta de esgoto que a população acreana é obrigada a conviver. De acordo com o mesmo levantamento, mais da metade das pessoas que moram no Acre não recebem água do Depasa. Isso significa que são mais de 460 mil não têm acesso à água. Soma-se a este número o fato de que em muitos bairros, principalmente de Rio Branco, a água que chega é com abastecimento inconstante e sem força para encher os reservatórios.

A falta de saneamento e água tratada resulta em mais doenças. O DataSus informou que em um ano, o número de internações totais por doenças de veiculação hídrica chegou a 1.257 casos. Doenças de veiculação hídrica são aquelas em que os micro-organismos e substâncias nocivas à saúde são transportados pela água e, portanto, tem relação direta com a falta de tratamento de água e esgoto. As principais são diarreia, cólera, hepatite A, giadíase, amebíase, leptospirose, lombriga e febre tifoide.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas