Conecte-se agora

Rio Acre dá sinal de estabilização, está com 17,38 metros

Publicado

em

Luciano Tavares,
da redação de ac24horas
lucianotavares.acre@gmail.com

O Rio Acre sobe lentamente. Em três horas, entre 9h e 12h desta terça-feira, o manancial apresentou elevação de dois centímetros em seu nível, segundo dados da Defesa Civil. 

Confira os detalhes atualizados pela Defesa Civil às 12h:

 

Rio Acre 17,38 m

Medição das 12h – 21/02/2012

5.004 pessoas desabrigadas alojadas em abrigos da Prefeitura (1.312 famílias)

1.897 pessoas retiradas pela defesa civil e alojadas em casas de amigos ou parentes (662 famílias)

Total de desabrigados em Rio Branco: mais de 6.000 pessoas

13.742 imóveis atingidos

54.968 pessoas atingidas pela água

3,38 m acima da cota de transbordamento (14m)

 

Novas atualizações às 15h.

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Candidato a vereador que “come veado” vira sucesso na internet

Publicado

em

O candidato a vereador pelo MDB em Cruzeiro do Sul, Gerson Fotógrafo, virou sensação nas redes sociais e grupos de WhatsApp.

É que em uma gravação na casa da dona Maria, que fica na Comunidade da Besta, no Liberdade, zona rural do município cruzeirense, Gerson diz que vai comer veado porque não tem supermercado próximo. “Quem não tem supermercado perto tem que comer um bichinho da mata, um veado, uma paca, uma cutia, um quatipuru, uma nambu. Comer não é proibido, proibido é levar para Cruzeiro. Eu trouxe uma conversa, mas vou comer é o veado”, diz Gerson.

Em outro trecho da gravação, Gerson manda um recado para o IBAMA e o IMAC. “Tá vendo IBAMA, tá vendo IMAC, eu tô comendo veado. Eu comer onde chegar nas comunidades, porque não tem supermercado. Posta aí para o Brasil inteiro que vou comer veado”.

No final da hilária gravação, Gerson Fotógrafo ainda pede voto e cita seu slogan de campanha: “Para vereador vote 15.124, um dia tirei seu retrato”.

Assista ao vídeo:

Continuar lendo

Acre

No Acre, 74% concordam com a prorrogação das aulas presenciais

Publicado

em

O estudo feito pelo portal Trocando Fraldas em todo o País entre 8 e 12 de outubro de 2020 traz algumas novidades sobre o que pensa a população do Acre em relação a retomada do ensino regular: 74% dos acreanos concordam com a prorrogação das aulas presenciais nas escolas.

Parece alto mas esse número é o 4o menor do Pais, ganhando apenas de Maranhão, Roraima e Alagoas, com 73%, 73% e 71%, respectivamente. No Espírito Santo, que tem a maior taxa, 87% concordam com a prorrogação das aulas presenciais em virtude da pandemia da Covid-19.

No dia 7 de outubro o Ministério da Educação (MEC) divulgou o guia com o protocolo sanitário para a retomada das aulas presenciais da educação básica, que vai até o ensino médio, no Brasil. Este guia foi feito com base nas instruções da Organização Mundial da Saúde, da Unesco e do Unicef.

A partir daí, cabe aos governos estaduais e municipais, em conjunto com as escolas, decidirem como o retorno gradual das aulas será feito.

Mesmo com todas as medidas de proteção necessárias sendo colocadas em prática, o assunto tem gerado muita discussão nos lares brasileiros. Embora alguns sejam a favor da retomada das aulas, constatamos em nosso mais recente estudo, que 86% das mães e pais brasileiros concordam que as aulas presenciais não devem ser retomadas no momento.

O estudo teve abrangência nacional e foi realizado com mais de 11.800 pessoas de 8 à 12 de outubro de 2020. O método de coleta de dados foi feito por meio de questionário em formulário na internet.

Continuar lendo

Acre

Mais de 80 mil já fizeram exame com suspeita de Covid-19 no Acre

Publicado

em

O Estado do Acre já avaliou mais de 80 mil pessoas com suspeita ou confirmação de Covid-19. Desde o início da pandemia, há quase 8 meses. já foram 81.231 pessoas que realizaram exames para identificar infecção por coronavírus.

Deste total, 50.632 casos foram descartados e 30.545 foram confirmados para a doença. Até o momento, 27.999 altas médicas foram concedidas a pacientes que foram infectados pelo vírus no estado.

Ao menos 691 pessoas morreram vítimas de complicações da doença. Conforme boletim epidemiológico divulgado nessa quarta-feira, 28, 54 casos estão em análise.

Rio Branco continua sendo a cidade com mais casos confirmados acumulados, com 11. 469 exames positivos e 432 óbitos.

Continuar lendo

Acre

Fachin vota pelo fim das revistas íntimas durante visita em presídios

Publicado

em

O ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), votou pela proibição da revista íntima de visitantes em prisões em qualquer hipótese. Seu voto foi apresentado no plenário do tribunal nesta quarta-feira (28), no julgamento que discute se esse tipo de procedimento viola direitos garantidos pela Constituição.

Como relator do caso, Fachin afirmou que qualquer prova coletada durante revista íntima não pode ter validade, porque a revista íntima em si não deve ocorrer. Logo, algo que seja encontrado no corpo da pessoa não pode ser usado para condená-la. O magistrado foi o único a votar. O julgamento continua nesta quinta-feira (29).

O voto de Fachin não impede, porém, a chamada busca pessoal. Isto é, os visitantes em presídios podem ser submetidos a equipamentos eletrônicos como scanners corporais, por exemplo, e se houver alguma suspeita fundamentada em elementos concretos de que eles podem estar escondendo substâncias ou objetos ilícitos ou proibidos, pode-se então fazer a busca pelo material.

O julgamento, que terá repercussão geral para todos os processos no Brasil, tem como base um caso específico em que uma mulher foi denunciada pelo Ministério Público por ter transportado maconha nas partes íntimas quando foi visitar um irmão preso, em uma unidade prisional de Porto Alegre. Pelo voto de Fachin, ela não poderá ser condenada pelas instâncias inferiores.

O magistrado citou que é dever do Estado dispor de equipamentos de scanner, além de profissionalizar seus agentes de segurança, para coibir atos desumanos e degradantes. Segundo ele, é necessário o controle judicial sobre eventuais abusos e “a responsabilização civil, penal e administrativa nas hipóteses de eventuais arbitrariedades”.

Discriminação

Em seu voto, Fachin falou também que a revista íntima é uma forma de discriminação. “A adoção desses protocolos generalizados significa a prévia discriminação aos familiares dos presos e o abandono das razões legítimas que devem iluminar e mobilizar as ações estatais”, disse ele.

“As justificativas usualmente apontadas para a revista íntima radicam-se em interpretação enviesada das noções de segurança pública e prevenção, à medida que parentes e amigos de pessoas detidas são preconcebidos como suspeitos de atos incorretos ou delituosos apenas em razão desse vínculo”, completou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas