Conecte-se agora

Jornalista é proibida de frequentar sala imprensa e Salão Nobre da Aleac

Publicado

em

Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo.ac@gmail.com

Em uma decisão que atenta diretamente contra a liberdade de expressão, a jornalista Angela Rodrigues, que faz a cobertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), para o jornal O Rio Branco e o jornal online contilnet, foi proibida de frequentar a sala de imprensa e o Salão Nobre da Casa. A jornalista é acusada de suposto constrangimento ao primeiro secretário da Mesa Diretora da Aleac, deputado Ney Amorim (PT).

De acordo com o depoimento de jornalistas que estavam presente na sala de imprensa da Aleac, durante o pronunciamento de Ney Amorim [foto], a jornalista teria feito um questionamento na tela de seu notebook, sobre notícias veiculadas em jornais online, do envolvimento de um suposto assessor do parlamentar em uma apreensão de drogas e teria mostrado à Amorim. Rodrigues teria escrito a frase: “e a cocaína?”, cobrando uma retratação do petista.

O fato gerou um desconforto que ficou evidenciado na expressão do parlamentar e dos demais deputados. O clima entre os jornalista ficou tenso, após Angela Rodrigues receber ligações de seus superiores no jornal O Rio Branco. Em seguida uma das sócias do portal contilnet chegou ao legislativo estadual para tomar conhecimento da situação. A direção do jornal online informou que não aceitará pressões para afastar a jornalista da cobertura jornalística da casa legislativa.

Segundo o assessor especial da Aleac, Thiago Almeida, a proibição teria sido uma decisão dos membros da Mesa Diretora, com base no regimento interno da Casa. “A decisão é com base no regimento interno da Casa. O Salão Nobre é um espaço destinado aos deputados, os profissionais de imprensa frequentam o local pela boa relação dos deputados com os jornalistas”, disse o assessor sobre a restrição da jornalista ao Salão Nobre.

Sobre a proibição de Angela Rodrigues permanecer na sala de imprensa da Aleac, Thiago Almeida acrescenta que algumas normas não estariam sendo cumpridas pelos órgãos de comunicação, que deveriam apresentar a relação dos nomes de seus profissionais habilitados a fazer a cobertura do Poder Legislativo. O assessor disse ainda, que uma circular será encaminhada ao jornal O Rio Branco e portal Continet, com a decisão.

“Ela não será impedida de entrar na Aleac, afinal se trata da casa do povo, mas os órgãos de comunicação terão que apresentar o nome de outro jornalista para cobrir os trabalhos da Assembleia”, acrescenta Thiago Almeida, que em ligação telefônica a reportagem de ac24horas, pediu que o fato não fosse noticiado, porque “desgastaria a imagem de Ney Amorim”. Almeida disse que a Mesa Diretora estaria pensando em rever a decisão.

Por telefone, o presidente da Aleac, deputado Elson Santiago (PP), não confirmou a proibição, mas afirmou que teria feito contato com os proprietários dos órgãos de comunicação onde Angela Rodrigues trabalha, para informar o ocorrido. Santiago considerou o comportamento da jornalista inadequado para o momento. “O questionamento poderia ter sido feito no Salão Nobre, diretamente ao deputado, não de forma pública como foi feito”.

Para Santigo, o melhor seria dar um tempo para resolver a questão. O presidente disse que faria uma reunião com o deputado Ney Amorim, para apaziguar a situação e colocar ponto final no episódio. “A situação foi constrangedora, mas qual é o homem público que não passa por questionamentos? Vou me reunir com o Ney e tentar uma mediação para o problema, sem trazer prejuízos para qualquer uma das partes”, finaliza Santiago.

Nei Amorim não se pronunciou sobre o assunto ao sair da sessão na Aleac. A reportagem tentou contato telefônico pelo (68) 9985-**01, mas o parlamentar não atendeu.

O QUE DIZ ANGELA RODIGUES
A repórter Angela Rodigues [foto] se defendeu das acusações e enfatizou que não teria intenção de constranger qualquer deputado. A jornalista destacou que fez um o questionamento daquela forma, porque o parlamentar não atendeu suas ligações telefônicas, para apresentar sua versão sobre as notícias que estariam sendo divulgadas em jornais online do interior, mostrando que um suposto assessor parlamentar de Ney Amorim teria sido preso com 10 quilos de cocaína.

“O deputado não se pronunciou publicamente nem atendeu às ligações telefônicas, para apresentar sua versão sobre as declarações. Não houve qualquer comunicado oficial sobre o caso, nem da assessoria do deputado e muito menos de seu partido. Tudo que fiz foi pedir um esclarecimento do parlamentar à sociedade, sobre este fato que foi amplamente comentado, inclusive em redes sociais”, diz Angela Rodrigues.

A jornalista disse que não se pronunciaria sobre a suposta proibição de frequentar a sala de imprensa e o Salão Nobre da Aleac, já que não tomou conhecimento da punição. “Tudo que sei é o que o assessor da Mesa Diretora falou que eu seria processada pelo deputado e pela Aleac. Amanhã farei meu trabalho normalmente. Vou a Aleac e só falarei sobre essa proibição, quando eu for comunicada”.

Segundo informações de colegas de trabalho de Angela Rodrigues, sua cabeça teria sido pedida por pessoas ligadas à Aleac.

O QUE DIZ O SINJAC

O presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Acre (Sinjac), Marcos Vicentti revelou que não tinha conhecimento do caso envolvendo a jornalista e o deputado. Marcão destacou que fará uma visita à Aleac, para conversar com Ney Amorim e ouvir sua versão. Em seguida se reuniria com Angela Rodrigues, só depois poderá apresentar se pronunciar com mais clareza no caso.

“Oficialmente vamos conversar com o deputado e ouvir a jornalista. O sinjac vai apurar a situação, que parece grave. Sobre a proibição vou tentar mediar uma saída para esta situação, mas só poderei fazer uma avaliação e apresentar o posicionamento do sindicato, após fazer a apuração dos fatos”, justifica Marcos Vicentti.

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Colisão entre caminhão e moto mata trabalhador no Amapá

Publicado

em

Uma colisão entre um caminhão Ford Cargo 815 E, de cor branca, placa NLN-8789 e uma motocicleta Titan, de cor preta, tirou a vida do trabalhador Ivanildo Conceição de Oliveira, de 49 anos, na noite desta sexta-feira, 23, na Estrada do Amapá, bairro Amapá, em Rio Branco.

De acordo com informações da polícia, Ivanilde trafegava sentido bairro-Via Verde, quando colidiu de frente com o caminhão que trafegava no sentido contrario. O motorista permaneceu no local.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, mas Ivanildo já se encontrava morto.

A área foi isolada pelos Policiais Militares do Batalhão de Trânsito (BPTRAN) para os trabalhos do perito em criminalística. O corpo do motociclista removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

O condutor do caminhão foi conduzido à Delegacia de Flagrantes (DEFLA) para prestar esclarecimentos e depois liberado.

Continuar lendo

Acre

“Esse pessoal fala de honestidade, mas tá roubando”, diz Jorge Viana

Publicado

em

O ex-senador Jorge Viana (PT) compartilhou um vídeo em seu canal do YouTube nesta sexta-feira, 23, chamando novamente a população acreana para uma reflexão nessas eleições.

Viana começa o vídeo falando acerca da situação do país e afirmou que aqueles que prometeram que o país seria melhor depois do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) falharam.

O petista disse ainda que a situação não está nada boa para os brasileiros e criticou o aumento dos preços dos produtos que compõem a cesta básica.

Em outro trecho, Viana criticou a “hipocrisia” daqueles que vestem a capa de moralidade e disparou contra os seus adversários que venceram as eleições de 2018.

“Esse pessoal fala de honestidade, mas tá roubando! Esse pessoal não tem moral porque não são do trabalho. Eu, Marcus e Angelim estamos nessa luta com Daniel Zen e pedindo o teu voto porque a gente acredita que é juntando as pessoas que gostam de trabalhar que saibam fazer planos e governar que a gente melhora a vida de todos. Vamos trazer a esperança de volta. Estão com tudo na mão e querem mais. Nós só queremos a oportunidade do trabalho, por isso, que a gente acreditando num futuro melhor e na força do trabalho, a gente pede o teu voto pro Daniel Zen, 13”, afirmou

video

Continuar lendo

Acre

Vídeo mostra colisão que deixou motorista presa às ferragens

Publicado

em

Um vídeo capturado de um circuito de vigilância mostra o momento em que a condutora de um veículo modelo Etios Sedan bate contra um poste de energia. O fato aconteceu na madrugada desta sexta-feira, 23, nas proximidades do 7º BEC, sentido centro, em Rio Branco.

Nas imagens, a motorista em alta velocidade acaba perdendo o controle do carro e invade a calçada pelo lado esquerdo e colide forte contra o poste, ocasionando num apagão de energia na Avenida Nações Unidas.

A velocidade do carro no momento do acidente relembra até um dos filmes de maior bilheteria do mundo do cinema: Velozes e Furiosos. Apesar do forte impacto, o acidente deixou as duas jovens [condutora e passageira], de 26 e de 29 anos, com escoriações leves, mas conscientes e gesticulando com os socorristas.

Quem atendeu a ocorrência foi a guarnição do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros (CBMAC), que foi acionada via 193, e fizeram o desencarceramento da motorista.

Duas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram acionadas até o local. Uma equipe da Energisa também foi acionada para desligar a fiação elétrica, que estava solta devido à colisão.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Acre

Socorro e Bocalom cresceram mais que Minoru; Duarte estagnou

Publicado

em

O Instituto Real Time Big Data, contratado pela TV Gazeta/Rede Record, para aferir a opinião do eleitorado em Rio Branco divulgou num espaço de 24 dias duas pesquisas que mexeram com a opinião pública e classe política, mas para pôr uma luz sobre o assunto, o ac24horas resolveu fazer uma análise minuciosa dos dois últimos levantamentos registrados no Tribunal Regional Eleitoral do Acre.

Na pesquisa divulgada em 29 de setembro, realizada entre os dias 23 a 25 daquele mesmo mês, onde foram ouvidos 800 entrevistados, o candidato Minoru Kinpara (PSDB) aparecia liderando as intenções de votos com 23% no questionário estimulado. Passados exatos 24 dias, no levantamento divulgado em 23 de outubro, que aferiu entre os dias 17 a 21 e ouviu 850 pessoas, o tucano teve um crescimento de 4 pontos e marca atualmente 27%. Já Socorro Neri (PSB), que marcava 20% da preferência do eleitorado, agora também registra 27%, empatando com Kinpara, mas registrando um crescimento superior do que seu adversário em 7 pontos.

Apesar das candidaturas tucana e socialista estarem na ponta da disputa, o progressista Tião Bocalom que registrou apenas 9% no levantamento de setembro, desta vez, em outubro, marcou 16%, registrando um crescimento de 7 pontos em relação ao seu adversário mais próximo, o emedebista Roberto Duarte, que registrou 16% no mês passado, e que agora marcou um crescimento tímido de apenas 1%, indo para os 17%, aparentando uma espécie de estagnação. É bom lembrar que a margem de erros das duas pesquisas variam: em setembro era de 4 pontos percentuais e a de outubro é de apenas 3, para mais ou para menos.

E quem não parece ter tido uma grande movimentação nos números foi o grupo de baixo da pesquisa, liderado por Daniel Zen (PT), que em setembro registrou 3%, mas agora em outubro caiu para 2%. Já Jarbas Soster (Avante) e Jamyl Asfury (PSC) se intercalaram entre 1% ou 2% entre setembro e outubro.

Agora com relação a rejeição, os números dos candidatos não apresentaram mudanças significativas. Enquanto em setembro, Zen marcava 22%, em outubro o petista ficou com 21%. Já Bocalom caiu dos 17% para os 16% e Socorro saiu dos 16% para 15%, se consolidando no “pódio” dos mais rejeitados. Enquanto Minoru e Zen marcaram 6%, cada, atualmente, variam pouco, o emedebista apresentou 7% enquanto o tucano manteve o mesmo número. Já Soster e Asfury continuaram variando entre 4% e 3% nos dois levantamentos. O item de rejeitar todos teve um decréscimo de 9% para 7%.e o item de não rejeitam nenhum também registrou queda de 10% para 9%. Em setembro, Não sabem ou não responderam marcou 5% e em outubro o mesmo item sofreu um acréscimo e chegou a 12%.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas