Conecte-se agora

Evidências não se escondem

Publicado

em

Podem desmentir a vontade. Mas há sim um desconforto nas relações entre PSDB, PMDB e PSD. O PSDB sonhava ter Tião Bocalon como candidato único à prefeitura de Rio Branco e ganhar no primeiro turno. A entrada de Fernando Melo (PMDB) em cena melou a possibilidade. De público dizem estar tudo bem, não está. Podem negar, mas isso não muda a realidade dos bastidores.

Alvo principal
A nota tucana que o senador Sérgio Petecão (PSD) é o melhor político do mundo, é o mais puro jogo de cena, Petecão é o principal acusado nos bastidores de dividir a oposição.

Razão de ser
A mágoa tucana tem certa razão. Fernando só será candidato a prefeito graças ao processo de convencimento de Sérgio Petecão junto ao deputado Federal Fernando Melo (PMDB).

Remete a 2014
Essa situação toda remete a 2014, quando por força da candidatura Aécio Neves (PSDB) à presidência, os tucanos vão ter em Márcio Bittar seu candidato próprio ao governo do Acre.

Adversário futuro
E como Petecão (PSD) é também candidato irreversível ao governo, a eleição municipal, em que tucanos estarão de um lado e PMDB-PSD do outro, é um filme que se repetirá em 2014.

Uma verdadeira outra falsa
O presidente do diretório municipal do PT, André Kamai, disse na televisão que a aceitação do governo Tião Viana é muito alta. É verdade. E que o PT está num bom momento. É falso.

Polos distintos
Em qualquer roda, Tião sempre recebe elogios. Quando se fala em PT, a maioria esmagadora baixa o pau. E se Kamai fosse atento ao facebook, como diz ser, veria que o filme se repete.

Sem tamanho
É também de uma falta de substância política sem tamanho citar que o PT já ganhou eleição começando do zero. Ora, Kamai, são realidades diferentes, a “onda vermelha” já não existe.

Talvez, a mais dura
A eleição à PMRB, pelo desgaste do poder, talvez seja a mais dura que o PT já enfrentou.

Cheira a maracutaia
Esse é um comentário de quem nem conhece o prefeito Randinho (PMDB). O cheque fraudulento atribuído a ele cheira a maracutaia de adversários para não voltar ao cargo.

É só ir fundo
Quem viu o documento vazado à imprensa conta que a falsificação da assinatura do prefeito Randinho (PMDB) é algo grosseiro e por isso, merece uma investigação rigorosa do MPE.

Excesso de burrice
Seria até um excesso de burrice ele fora da prefeitura emitir um cheque de 124 mil reais, assinar e datar, produzindo provas contra ele num momento em que está no olho do furacão.

Briga política
Na verdade, tudo isso é pano de fundo da disputa pela prefeitura de Marechal Taumaturgo.

Fantasia delirante
Se há algo que é uma fantasia delirante é pensar num chapa puro sangue do PT na Capital.

Mais delirante
E mais delirante é colegas da televisão insistirem em duas candidaturas a prefeito na FPA.

Nome em alta
O deputado Astério Moreira (PRP) é um nome em alta nas mais fechadas esferas do PT.

Alto estilo
A deferência com que foi recebido pelo governador Tião Viana na plenária do PT é uma prova.

Prévias de fachada
O presidente do diretório municipal do PMDB, deputado Chagas Romão, nem esperou o resultado das prévias, e esta semana já comboiava Fernando Melo (PMDB) pelos bairros.

Ramadã
Abrahim Fahat, o “Lhé”, cumpre um Ramadã (jejum mulçumano) com a não escolha do deputado federal Sibá Machado (PT), seu candidato à PMRB.

Justiça se faça
A divulgação de um suposto “dossiê” contra o senador Petecão (PSD) tem sim DNA tucano, mas, justiça seja feita, nenhuma iniciativa partiu do Tião Bocalon (PSDB).

É oposição
Alguns deputados da base do governo acharam “duro” o discurso de ontem na abertura da Aleac do deputado Werles Rocha (PSDB). Ele é oposição, estranho seria elogiar o governo.

Papel da base
Equivale á oposição criticar a base do governo por seus deputados ressaltarem na tribuna as conquistas das administrações petistas de Jorge Viana, Binho Marques e Tião Viana.

Vira padaria
Parlamento sem contraditório não é parlamento, vira padaria, sorveteria, armazém de secos e molhados, por ser da essência da democracia o debate franco de idéias adversas.

Perdeu a ternura
O deputado Ney Amorim (PT) sempre foi duro na defesa do governo, mas elegante nas palavras. Ontem, saiu do trilho: ”este ano, com a oposição, do pescoço para baixo é canela”.

Palavras de Che
Deputado Ney Amorim, lembre-se do que disse Che Guevara: há que se endurecer, mas sem perder a ternura. Traduzindo: pode-se travar um debate duro, incisivo, mas no alto nível.

Dupla dinâmica
O secretário Antonio Monteiro e a deputada federal Antonia Lucia (PSC), assistiram ontem, juntos, a sessão da Aleac, e logo apelidados pelos jornalistas de “Batman e Mulher Maravilha”.

Versão ao vivo
Ontem, Antonia Lucia negou ao blog que esteja aderindo ao PT: “quero ganhar os meus recursos contra minha cassação, serei candidata a prefeita, e espero contar com seu voto”.

Viúvos da perpétua
Os colegas jornalistas Alan Rick, da TV-GAZETA, e Rutemberg Crispim, da GAZETA, são chamados pelos jornalistas que cobrem a Aleac de “Viúvos da Perpétua”, por insistirem, mesmo contra as evidências, que a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) tem que ser candidata à PMRB, mesmo contra o PT. A agonia de ambos vai acabar  no próximo dia 5.

Por Luis Carlos Moreira Jorge                                                           

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas