Conecte-se agora

Sistema de eclusas de Tião Viana afundou antes das comportas serem fechadas

Publicado

em

Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo.ac@gmail.com

O sonho do governador Tião Viana (PT) foi literalmente por água, depois de a presidenta Dilma Rousseff (PT) vetar seis das dez obras previstas no Plano Plurianual 2012/2015 para o Acre. As ações alardeadas nos palanques eleitorais dos petistas acrianos durante a última campanha política poderão não sair dos projetos.

Os agradecimentos antecipados de Viana, nas mensagens de fim de ano, sobre o apoio de Rousseff ao Governo do Acre, serviram apenas para a sucessora do presidente Lula (PT) sancionar quatro emendas colocadas pela bancada federal do Acre. O sistema de eclusas que o governador chegou a encomendar poderá afundar antes das comportas serem fechadas.

O ambicioso projeto de Tião Viana para tornar o Rio Acre navegável durante os períodos de estiagem e resolver o problema de abastecimento de água, avaliado em R$ 150 milhões não recebeu atenção da presidenta petista, que vetou os gastos com o projeto do governo petista que transformaria o Rio Acre num Canal do Panamá.

A construção dos sistemas de eclusas do Rio Acre não foi considerada uma obra de utilidade pública pela presidente da república, que justificou com corte destacando que as iniciativas (vetadas) não se sobrepõem a outras já previstas no PPA, não se justificando serem tratadas de forma separada.

No mês de agosto do ano passado, a reportagem questionou o governador sobre o sistema de eclusa do Rio Acre. Na época, Viana confirmou todas as informações sobre o projeto de construção, afirmando que as primeiras impressões sobre o projeto seriam animadoras. Abaixo, as duas perguntas da reportagem e a respostas do governador petista, Tião Viana.

ac24horas – Governador, nos últimos dias se intensificou boatos e conversa de bastidores, que o senhor teria encomendado um estudo sobre a construção de eclusas no Rio Acre. O que teria de concreto sobre este assunto?

Tião Viana – Olha, eu estou estudando o assunto e já pedi para uma pessoa de São Carlos, uma das maiores autoridades nesse sistema no mundo, desenvolver os estudos preliminares e apontar a viabilidade ou não. O resultado tem sido muito promissor, mas ainda é cedo para que eu assuma uma posição formal de governo sobre o assunto, já que estou na fase de análise preliminar. Se Deus quiser, nós vamos poder fazer algo há mais pelo Rio Acre.

ac24horas – O projeto seria paralelo ao Programa de Conservação e Recuperação de Nascentes e Matas Ciliares na Bacia do Rio Acre, que está sendo lançado hoje?

Tião Viana – Ele está incluso. Pelo menos há quatro meses, já estão sendo feitos os primeiros estudos, mas é algo que ser feito com muita prudência, para analisar todas as conseqüências e todas as vantagens, assim como também as situações de fragilidade que se possa ter. Parece que os resultados são muito favoráveis.

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Militar baleado com tiro acidental é resgatado pelo Ciopaer

Publicado

em

Um resgate que duraria mais de 8 horas via estrada foi feito em cerca de 1h40 nessa semana no salvamento de um policial militar que se acidentou com um disparo de arma de fogo. A vítima estava com a arma na cintura lavando um carro à frente da residência onde mora e, ao se abaixar, aconteceu o disparo acidental.

O militar foi transladado de Assis Brasil para Rio Branco. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Acre (Sejusp) foi acionado para auxiliar na operação de resgate de paciente utilizando o Hárpia 02, avião modelo Sêneca.

O próprio Comando-Geral da Polícia Militar solicitou o resgate, uma vez que o paciente é lotado no batalhão da fronteira. Na Capital, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) auxiliou o paciente, que deu entrada no pronto-socorro, permanecendo internado.

Continuar lendo

Acre

Acre tem 100 novos casos e 3 óbitos por Covid-19 nesta terça-feira

Publicado

em

Foto: Júnior Aguiar/Secom

Após dias de queda no registro de novos casos, o Acre voltou a confirmar alto número de pessoas contaminadas em 24 horas. Nesta terça-feira, 20, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), contou 100 novos casos de contaminação pelo coronavírus no estado. Assim, o número de infectados subiu de 29.765 para 29.865.

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), também foram notificados mais três óbitos por Covid-19 nesta terça-feira, fazendo com que o número oficial de mortes pela doença suba para 682 em todo o estado.

As três vítimas recentes do sexo masculino são: J.G.C., de 72 anos. Morador de Rio Branco, deu entrada no dia 27 de setembro no Hospital Santa Juliana, e veio a óbito no dia 17 de outubro. O outro é O.P.S., de 79 anos. Morador de Rio Branco, deu entrada no dia 10 de setembro no Hospital Santa Juliana e veio a óbito na última segunda-feira, 19 de outubro.

Já a paciente do sexo feminino que faleceu trata-se de N.M.S., de 74 anos. Moradora de Cruzeiro do Sul, deu entrada no dia 6 de setembro no Hospital Regional do Juruá, e veio a óbito neste terça-feira, 20 de outubro.

Até o momento, o Acre registra 78.226 notificações de contaminação pela doença, sendo que 48.346 casos foram descartados, enquanto 15 amostras de RT-PCR estão em análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) e pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 27.732 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 68 seguem hospitalizadas.

Continuar lendo

Acre

Acre é o 5° estado em Qualidade da Informação Contábil e Fiscal

Publicado

em

Com nota 220, o Acre ocupa o 5° lugar no Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal, uma iniciativa da Secretaria do Tesouro Nacional criada para avaliar a consistência da informação que o Tesouro recebe por meio do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro e, consequentemente, disponibiliza para acesso público.

Pernambuco lidera com 226 pontos. Não há limite de pontuação na escala. O último do Ranking é o Estado de Roraima, com 41,5 pontos.

A intenção do Ranking é fomentar a melhoria da qualidade da informação contábil e fiscal que é utilizada tanto pelo Tesouro Nacional quanto pelos diversos usuários dessa informação.

Os dados foram divulgados recentemente e não trazem os resultados por município em respeito ao período eleitoral.

No Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal de 2020, que analisa os dados de 2019, foram introduzidas várias inovações, como a criação de novas verificações mais complexas, a inclusão da Dimensão I e a introdução do Ranking Municipal. As bases de dados foram extraídas no dia 03/06/2020 e considerou as declarações homologadas até o dia 02/06/2020.

Continuar lendo

Acre

Quase 90% da população acreana não tem coleta de esgoto

Publicado

em

A falta de tratamento dos esgotos e condições adequadas de saneamento pode contribuir para a proliferação de inúmeras doenças parasitárias e infecciosas, além da degradação do corpo da água. A disposição adequada dos esgotos é essencial para a proteção da saúde pública. Essa, infelizmente, é uma política pública distante da grande maioria dos acreanos. É o que mostra um levantamento do Painel Saneamento Brasil divulgado recentemente com referentes ao ano de 2018.

O número de pessoas sem acesso à coleta de esgoto é elevado. São 781.287 pessoas sem acesso a qualquer serviço que deveria ser básico. A quantidade representa 89,9% da população acreana. E não é só com a falta de esgoto que a população acreana é obrigada a conviver. De acordo com o mesmo levantamento, mais da metade das pessoas que moram no Acre não recebem água do Depasa. Isso significa que são mais de 460 mil não têm acesso à água. Soma-se a este número o fato de que em muitos bairros, principalmente de Rio Branco, a água que chega é com abastecimento inconstante e sem força para encher os reservatórios.

A falta de saneamento e água tratada resulta em mais doenças. O DataSus informou que em um ano, o número de internações totais por doenças de veiculação hídrica chegou a 1.257 casos. Doenças de veiculação hídrica são aquelas em que os micro-organismos e substâncias nocivas à saúde são transportados pela água e, portanto, tem relação direta com a falta de tratamento de água e esgoto. As principais são diarreia, cólera, hepatite A, giadíase, amebíase, leptospirose, lombriga e febre tifoide.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas