Conecte-se agora

Maktub

Publicado

em

O presidente Leonardo Brito (PT), na última entrevista na televisão, só confirmou o que o blog deu semana passada em primeira mão: as arestas foram aparadas com o PCdoB e Marcus Alexandre (PT) será anunciado em muito breve como o candidato da FPA à PMRB.

Santa ingenuidade
Só alguns colegas ingênuos da imprensa insistiram que poderia haver racha entre PT e PCdoB, e que a deputado federal Perpétua Almeida (PCdoB) disputaria a prefeitura à revelia do PT.

Não se discute
Não entra em discussão a qualidade da deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB), as tem de sobra, e sim que o PT jamais abriria mão de indicar o candidato a uma prefeitura que governa.

Crer em papai
Apostar nesse desprendimento é crer que Papai Noel mora no Polo Norte rodeado de renas.

Candidatura pessoal
O presidente Leonardo Brito, inclusive, foi bastante esclarecedor ao dizer que as conversas entre os dirigentes do PT e PCdoB estão seladas e que a candidatura de Perpétua é pessoal.

Para discussão
Que a Perpétua é uma boa parlamentar, assino embaixo. Mas está esticando uma corda que vai arrebentar do seu lado. E se não for candidata à PMRB será muito ruim à sua imagem.

Qual a explicação?
Depois de tanta confusão, por exemplo, qual a desculpa que dará para o caso de desistir?

Opinião isenta
Não tenho ligação política com a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) e tampouco com o Marcus Alexandre (PT), com este, nunca troquei uma palavra, portanto, são análises isentas.

Jogando errado
O PP faz firula no tocante a uma candidatura própria a prefeito de Epitaciolândia. A vice-prefeita Toinha Hassem (PP) é simpática, mas tem alto desgaste e sem chance de ser prefeita.

Um exemplo
Toinha, não tem o apoio da família Hassem e tampouco do prefeito Zé Ronaldo (PSB). E candidatura majoritária ninguém constrói como projeto pessoal que é derrota certa.

Posto a prova
Vamos ver se o presidente do PSDB, Márcio Bittar, tem autoridade: Paulo Ximenes, em Tarauacá, e, Emerson, em Brasiléia, dizem que não retiram as candidaturas a prefeito.

Começaram acertando
Os diretores RBFC, Áden e Bruno, só em não renovarem os contratos com Zé Marco e Testinha já merecem elogios dos torcedores. Ambos não farão falta ao time em absolutamente nada.

Façam o teste
Antes de fazer artigos querendo privilégios para os haitianos, seus autores deveriam visitar as periferias de Brasiléia e Epitaciolândia para ver a situação miserável das famílias brasileiras.

Começar em casa
A indignação com o abandono deve começar pela própria casa, isso sim, é prioridade. A maioria das famílias desses municípios vive abaixo da linha de pobreza e não vejo protestos.

Só na volta
Só após a volta do recesso, que acaba na primeira semana de fevereiro, é que a mesa diretora da Aleac irá discutir a situação do deputado Denilson Segóvia (PSC,) cassado pelo TRE-AC.

Padrinhos fortes
Segóvia  procurou autoridades do governo para interceder junto à Aleac para só ser afastado após decisão do TSE, alegando que muitas vezes votou com a bancada da FPA.

Tendência natural
A tendência na Casa é dar posse ao suplente Samuel Pascoal (DEM) após o TSE se pronunciar.

Cabresto confessado
Hilariante a propaganda nacional do PMDB de ontem, cada um que aparecia no vídeo se derramava em elogios à presidente Dilma, mostrando total falta de identidade própria.

Passar longe
O candidato do PSDB, Tião Bocalon, pensando no apoio num provável segundo turno, tem procurado passar ao largo das discussões de confronto entre setores do PMDB e PSDB.

Está consciente
Bocalon já se conformou que a candidatura de Fernando Melo (PMDB) à PMRM é sem volta.

Em hipótese alguma
O presidente do PMDB em Brasiléia, Aldemir Lopes, não admite em hipótese alguma abrir vaga na chapa para uma composição, na qual o professor Emerson (PSDB) seria o vice.

Composição feita
O vice é o Dr. Edson (PP), indicado pelo deputado federal Gladson Cameli (PP).

Chá de sumiço
O deputado federal Taumaturgo Lima (PT) simplesmente sumiu na Câmara Federal.

Imagem de encrenca
A imagem que PCdo B e PT estão em briga  está criando raízes na opinião pública e sedimentando uma imagem política favorável à oposição, devido a demora numa solução.

É da política
É uma máxima política que, situações de conflitos, quanto mais se prolongam, pior fica.

Quando o carnaval chegar
Campanha para valer, com o bloco completo na rua, somente depois do carnaval, quando se conhecerá os vices de Tião Bocalon (PSDB) e de Fernando Melo (PMDB). Até lá Marcus Alexandre (PT), pela FPA, também já terá seu vice. Antes disso é apenas um ensaio da disputa.

Por Luis Carlos Moreira Jorge

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas