Conecte-se agora

Não pode toldar

Publicado

em

Tião Bocalon (PSDB) não pode toldar a água que deve beber no segundo turno. Daí negar divergências entre PMDB e PSDB. Mas sabe haver sim, no seu partido, uma forte reação contra a candidatura de Fernando Melo (PMDB) à PMRB, por lhe tirar a chance de, eventualmente, vencer no primeiro turno. A minha fonte, não revelo, mas é tão importante no PSDB, como ele.

Figa disfarçada
Bocalon pode jurar que está contente com o PMDB: não está. A candidatura de Fernando Melo (PMDB) lhe prejudica. Sabe disso. Por isso, não adianta negar e fazer figa disfarçadamente.

Outro que nega
Negar, aliás, é bíblico, vide o apóstolo Pedro no episódio do cantar do galo. Mas, há sim por parte do ex-deputado José Bestene todo um trabalho pela aliança entre o PP e o PSDB.

Projeto atravessado
O problema do PP é que qualquer posição que tomar de apoiar PSDB ou PMDB terá reflexo em 2014, já que o objetivo do deputado federal Gladson Cameli (PP) é disputar o Senado.

Não brigo
Se há algo do que me orgulho é de ter boas fontes em todos os partidos. Não são 30 dias de coluna, são 30 anos. E quando tenho a informação segura publico, não brigo com a notícia.

Em alta
O deputado Astério Moreira (PRP) está em alta entre os concessionários de Box nos mercados municipais, é graças à sua lei, que ganharam direito de comercializar legalmente seus pontos.

Juracy nogueira
Conseguiu a confiança do PT, por não criar problemas quando o prefeito Angelim sai de férias e ele assume a prefeitura, e ficou com mais prestígio no episódio da reversão do SAERB.

Decisão pessoal
Mesmo pressionado pela oposição, contra seu partido, colocou o projeto em votação.

Fala o que pensa
Pode-se não concordar com tudo o que diz, mas a presidente regional do PV, Shirley Torres, tem uma virtude, coloca suas posições publicamente, ao contrário da maioria dos políticos.

Disputa dura
Caso o vice-governador César Messias (PP) resolva disputar a prefeitura de Cruzeiro do Sul será um páreo sem favoritos com o prefeito Wagner Sales (PMDB), fora ele, não vejo outra ameaça.

Caminho dos grotões
Seria uma disputa equilibrada porque ambos conhecem os grotões de Cruzeiro do Sul.

Chamaria os holofotes
A disputa ficaria bem mais interessante e empolgante se Gladson Cameli resolvesse aceitar o convite de Wagner Sales para ser candidato a prefeito, Gladson e César são primos.

Fora da disputa
É prego batido e ponta virada. Se a deputada Toinha Vieira (PSDB) confirmar sua candidatura a prefeita de Sena Madureira, o ex-deputado Mazinho Serafim (PMDB) sairá da disputa.

Quase zero
Com Toinha Vieira candidata a chance de uma vitória de Mazinho Serafim é quase zero.

Em que ficou?
Como diz o matuto, que mal lhe pergunte: como ficou mesmo a ação movida pelo PMDB na justiça eleitoral pedindo o mandato do prefeito do Bujari, Padeiro, por infidelidade partidária?

Meses de salário
O deputado cassado Denilson Segóvia (PSC), o máximo que vai conseguir com o recurso no TSE contra a sua cassação é ficar no cargo alguns meses e segurar o salário neste período.

Enxugada geral
Por conta dos reveses que ele vem tendo na justiça, consta, já enxugou seu gabinete na Aleac.

Disputa apertada
Assis Brasil tende ser palco de uma disputa acirrada para a prefeitura entre o Dr. Betinho (PSDB), muito mais forte nesta eleição (perdeu a última por 300 votos) e a prefeita Eliane (PT).

Plantar milho
Com o vasto investimento feito do governo no município, se a Eliane não captar politicamente, se reeleger, melhor deixar a política e se dedicar a brocar roçado e plantar milho.

Rastro de devastação
O governador Tião Viana deve ter cuidado com a súbita aparição de madeireira chinesa querendo investir no Acre, por onde os asiáticos passaram deixaram um rastro de devastação.

É bom investigar
Chegaram alardeando terem milhões de hectares em Feijó. É bom o INCRA investigar a cadeia dominial do imóvel para saber da legalidade da escritura sobre a vasta área florestal.

Nome certo
Ninguém se arvore no PT a disputar a vaga do Senado em 2014, isso é reserva de mercado do senador Anibal Diniz (PT), que tem o apoio da cúpula petista.

Pesquisa
Daqui para frente quem quiser publicar pesquisas tem que registrar no TRE-AC para divulgar.

Nada mais desmoralizado
Aliás, não existe hoje nada mais desmoralizado no Acre que pesquisas, a última eleição mostrou isso. Seria a hora dos institutos regionais se debruçar sobre os furos apontados.

Campanha de lisos
Osmir Lima (PFL) era suplente de Sérgio Barros (PSDB) na chapa do Senado. Certo dia, Barros chama Osmir e dá a missão: “vá no PFL, em Brasília, e consiga recursos para nossa campanha”. Osmir ri, e parte para o humor: “eu vou chegar lá e me apresentar como suplente, vão rir da minha cara. Trate de vender seus bois se quiser dinheiro”. Não vendeu e perderam a eleição.

Por Luis Carlos Moreira Jorge

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas