Conecte-se agora

Policiamento é reforçado na tríplice fronteira para impedir entrada de imigrantes ilegais

Publicado

em

Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo.ac@gmail.com

Policiais federais e agentes da Força Nacional de Segurança foram enviados para Assis Brasil-AC, fiscalizar e impedir a entrada de imigrantes ilegais no Brasil através da tríplice froteira. Na manhã desta quarta-feira, 11, a ordem era para não permitir a entrada dos imigrantes haitianos. Se os refugiados entrarem de forma ilegal serão extraditados pelas autoridades federais brasileiras.

O Acre estaria recebendo diariamente cerca de 500 refugiados. Além de enfrentar a ação de criminosos nas cidades peruanas e bolivianas, os haitianos que tentam entrar ilegalmente no Brasil, fugindo da fome, das doenças e da violência da nação mais miserável das Américas poderão serão deportados.

O Brasil que era conhecido pela fama de país hospitaleiro passará a ter o mesmo rigor dos Estados Unidos, com os imigrantes ilegais. Em Assis Brasil, o policiamento foi reforçado e a Força Nacional foi enviada para garantir o cumprimento da resolução presidencial que quer controlar a chegada de refugiados.

O Acre faz parte da principal rota utilizada pelos haitianos para acessar o Brasil. Todos os haitianos que estiveram em solo brasileiro serão legalizados pelas autoridades federais. Em Brasiléia, centenas de imigrantes esperam pelos documentos brasileiros para serem levados a outros estados em busca de postos de trabalho.

Para entrar no Brasil, os hatianos terão que recorrera à embaixada brasileira em Porto Príncipe, no Haiti. Mesmo com o rigor das determinações das autoridades federais, será permitido que 100 imigrante haitianos entrem no país mensalmente com visto de trabalho.

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Jenilson pede mobilização do Acre por vacina contra Covid-19

Publicado

em

O deputado Jenilson Leite (PSB) disse nesta quarta-feira (30) durante a sessão virtual da Assembleia Legislativa do Acre que há percepção nos últimos dias da falta de debate que deveria ser convocado pela Presidência da República acerca da vacina contra Covid-19, mas que vem sendo puxado pelos governadores.

“Temos visto muitos Estados que vem correndo atrás, fazendo acordos com as empresas que produzem as vacinas”, disse, pedindo mobilização do Governo do Acre nesse sentido também.

Ele apresentou anteprojeto prevendo que o governo deva adquirir essa vacina. “Nossa população não é tão grande e é possível fazer os acordos”, disse.

Continuar lendo

Acre

60 avicultores de Brasileia vão receber licenciamento ambiental

Publicado

em

Indústria de avicultura do Alto Acre prevê ampliação de 30% na produção com ação do governo no agronegócio

Ao menos 60 avicultores de corte da cidade de Brasileia esperam há mais de 13 anos pelo licenciamento ambiental para o setor rural. Nessa terça-feira, 29, eles receberam a garantia de que finalmente serão contemplados pelo documento que vai ampliar as unidades de fornecimento e dobrar a capacidade de produção.

A promessa foi feita pelo governo Gladson Cameli, por meio do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), durante reunião no Centro Educacional de Brasileia, que contou com a presença dos avicultores, representantes da Coopeagro, da prefeitura municipal, do presidente da indústria de frangos Acreaves, Paulo Santoro, e de Roberto Silva da Cooperativa Agroaves.

A estratégia de desburocratização do setor produtivo conta com o apoio das cooperativas e de toda cadeia de avicultores instalada no Alto Acre. “Esse foi um processo autorizado pelo governador, que pediu mais agilidade nas discussões envolvendo o produtor, as cooperativas, as indústrias, e que conta com o apoio de várias secretarias de Estado”, disse ao portal do governo, Notícias do Acre, o diretor-presidente do Imac, André Hassem.

O diretor da Acreaves, Paulo Santoro, firma que com a ampliação das unidades será possível dobrar a produção atual de 15 mil frangos/dia, aumentando a oferta de emprego na indústria e nas propriedades rurais.

Segundo ele, a produção é incentivada por órgãos ambientais com visão na sustentabilidade. A expectativa com o licenciamento é de dobrar a geração de emprego e renda dos atuais 400 para 800 empregos diretos. “A indústria já trabalhava com um projeto de ampliação de 30% da produção. Agora, com o aumento da capacidade das unidades de avicultura, alcançaremos o grande sonho, que era de dobrar nossa produção, concluiu”.

Com informações Notícias do Acre

Continuar lendo

Acre

Acreana surta, joga creme nos peões e é chamada de “piranha”

Publicado

em

Por

Na noite da terça-feira, 29, aconteceu em A Fazenda 12 a formação da terceira roça do reality rural da Record TV, onde Biel, Juliano Ceglia, Rodrigo Moraes e Raissa Barbosa foram os indicados da vez.

Furiosa por ter sido a mais escolhida para estar na berlinda, a vice miss bumbum mostrou sua irritação por meio de um surto, onde jogou creme hidratante em Cartolouco, Biel e Juliano, que estavam no momento no sofá da sede.

Para intervir, Stéfani Bays correu até Raissa e pediu que ela parasse com aquilo, tirando a colega de confinamento em A Fazenda 12 do local.

Em uma ocasião posterior, Juliano Ceglia apareceu nas câmeras do PlayPlus entrando no quarto com muita raiva e chutando a porta. “Eu não vou te bater”, gritou ele, que foi imediatamente cortado pela plataforma.

Enquanto isso, Biel e Cartolouco conversavam sobre o ocorrido na sala. “Jogou coisa na minha cara. Essa piranha. É o sonho da vida dela eu bater nela”, comentou o ex-global, que foi acalmado pelo funkeiro que tem causado horrores por sua forma debochada de se comportar no reality.

Biel também tenta acalmar Juliano e dispara: “Para, fica na sua, por favor”. Mesmo estando na roça e sendo alvejado por Raissa, o cantor parece não está mostrando tanta preocupação assim!

Fonte: TV O FOCO

Continuar lendo

Acre

Eufórico, Tião Bocalom afirma que a vitória vai ser no 1° turno

Publicado

em

Foto: ac24horas/Sérgio Vale

Em evento que teve a presença de várias lideranças da política acreana, apoiadores e militantes, o Progressistas e o PSD oficializou na noite desta terça-feira, 29, a candidatura de Tião Bocalom como candidato a prefeito de Rio Branco e de Marfisa Galvão, candidata a vice.

O evento ocorreu na sede do Progressistas, na rua Major Ladislau Ferreira, 892, bairro Abraão Alab, próximo ao Colégio Meta.

Animado, Bocalom agradeceu o apoio de todos em sua candidatura e teceu elogios ao pastor Reginaldo Barros e a senadora Mailza Gomes por bancar a sua candidatura.

“Se não tivessem pulso, esse povo não estaria aqui hoje. Vamos juntos! Bestene, Petecão e Reginaldo. Nós temos que ser otimista e é positivo que estamos pensando agora, a vitória é no 1°turno”, afirmou.

Bocalom ironizou às pesquisas que o colocaram em 4° lugar e relembrou às pesquisas de eleições anteriores que colocavam ele perdendo por muitos votos, 2012 e 2010, respectivamente.

Bocalom destacou que ao contrário de Gladson irá valorizar os aliados que estão em sua campanha, caso seja eleito.

“Tantos que lutaram e que se dedicaram e hoje quem está se dando bem é a turma do PT e do PCdoB, isso não vai acontecer com a gente não”, afirmou.

Bocalom afirmou que os vereadores de todos os partidos tem dito que ele vai ganhar no 1° turno.

“Eles vieram falar comigo porque as coisas estão diferentes. Queremos cuidar do povo de Rio Branco, das crianças, da juventude, das idosas e das pessoas que estão trabalhando.

Bocalom destacou que os ramais e o homem do campo serão prioridades.

“A gente quer trabalhar. Queremos comer o arroz do Acre, chega de comer comida de fora! O nosso povo merece respeito! Chega! Nós vamos cuidar dos ramais e é de lá que vem a riqueza. Vamos cuidar da nossa gente”, afirmou.

“Tem que falar de Acrelândia sim Petecão. Quando implantamos o programa de saúde lá, foi por três o melhor do Acre. É só não roubar que o dinheiro dá. Vamos colocar a área da saúde pra trabalhar a noite e quem não quiser é só pedir pra sair”, afirmou.

Em sua fala, o senador Sérgio Petecão (PSD), ficou emocionado com o discurso de Bestene e ironizou os resultados que colocam Bocalom em 4° lugar.

“É a vez de Bocalom. Ele sempre esteve na trincheira com a gente e tem uma coisa que eu não sou é ingrato. Por isso, meus amigos, estou com o Bocalom”, afirmou.

“Não temos dinheiro para comprar pesquisas. Vamos conversar com o povo, e vamos levar o nome de Bocalom aos quatro cantos da cidade. Precisamos de alguém que trate os presidentes de bairro bem. Bocalom é experiente, trabalhador e de bem”, encerrou Petecão.

Em sua fala, Marfisa Galvão, agradeceu o apoio da militância e disse que a juventude está fechada com Bocalom.

“Esse homem merece todo o reconhecimento. Bocalom é um cara que fala a verdade e é trabalhador. Vamos ganhar essa eleição”, afirmou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas