Conecte-se agora

Em Nota, prefeitura de Rio Branco afirma que Rádio Boas Novas, abusa do poder ao instalar “antena clandestina”

Publicado

em

A Prefeitura de Rio Branco divulgou nota de esclarecimento, nesta terça-feira (06), sobre processos envolvendo a prefeitura municipal, a Rádio Boas Novas – da deputada federal Antônia Lúcia (PSC-AC) – e uma senhora de 80 anos que mora nas proximidades da emissora evangélica. Para Angelim, a rádio abusa do poder de comunicação e a instalação de sua antena seria clandestina.

“A Rádio Boas Novas abusa do seu poder de comunicação, deturpando a versão que divulga sobre a ação da Prefeitura e de vizinhos da rádio prejudicados pela construção imprópria da torre”, diz parte da nota.

Leia nota:

A VERDADE SOBRE A OBRA CLANDESTINA DA TORRE DA RÁDIO BOAS NOVAS

Em respeito à comunidade, a Prefeitura de Rio Branco esclarece e lamenta afirmações da deputada Antônia Lúcia, em entrevista à Rádio Boas Novas, na última sexta-feira, recorrendo a argumentos políticos e até religiosos para justificar processo que sofre por desrespeitar o Plano Diretor da Cidade e ameaçar a integridade de vizinhos da Rádio Boas Novas, ao construir de forma clandestina uma torre de antena desta rádio em local e condições impróprias.

A Rádio Boas Novas abusa do seu poder de comunicação, deturpando a versão que divulga sobre a ação da Prefeitura e de vizinhos da rádio prejudicados pela construção imprópria da torre. Eis a verdade:

– Em 10 de agosto de 2011, o Município ingressou com Ação Civil Pública requerendo da Radio Boas Novas, localizada na Rua Taumaturgo de Azevedo n° 49 – Centro, reconsiderar a localização da construção de sua nova torre, por limitações impostas pelo Plano Diretor da Cidade, entre as quais a distância mínima da torre em relação a outros imóveis.

– Antes da ação do Município, a senhora Rizoleta Cruz, de 80 anos de idade, antiga moradora e vizinha da Rádio, já havia ingressado com ação similar, amedrontada com a proximidade da torre com a sua casa, assim exposta a sérios riscos de acidentes.

– Em Audiência de Conciliação, no dia 02 de setembro de 2011, foi proposto que a Rádio Boas Novas retornasse a torre para o local de origem, ao lado da pizzaria Tutti Frutti. O acordo não foi aceito.

– A Ação proposta pelo Município encontra-se aguardando decisão judicial com data prevista para ser dada no dia 14 de dezembro.

– Com relação à ação proposta pela senhora Risoleta Cruz, o processo também está aguardando a sua conclusão.

– Mesmo com a pendência judicial, a Rádio Boas Novas levou em frente a construção clandestina da torre no local indevido.

– O Ministério Público está acompanhando estas ações.

– Consultada pelo Município a ANATEL emitiu parecer informando que a Rádio Boas Novas está inabilitada para operar, por não atender às condições técnicas.

O problema da torre da Rádio Boas Novas resume-se ao embargo de uma obra clandestina, contestada na Justiça, que desrespeita a legislação urbanística municipal e coloca em risco a segurança dos moradores do entorno da obra.

A Prefeitura garante todo o direito de defesa na esfera administrativa e respeita o andamento dos processos na Justiça. O que não é de bom senso é a politização desse caso, como faz a deputada Antônia Lúcia, e a deturpação dos fatos como divulgados pela Rádio Boas Novas.

Rio Branco, 06 de dezembro de 2011

Prefeitura Municipal de Rio Branco
Procuradoria Geral do Município de Rio Branco

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas