Conecte-se agora
Fechar

Data de hoje 11/11/2011 é o assunto mais comentado nas redes sociais da internet

Publicado

em

Numerologia, misticismo ou simplesmente mera simbologia, em relação a data desta sexta-feira 11/11/2011, é o assunto mais comentado na rede social do Twitter e Face book esta manhã.

Alguns creditam o fim do mundo e os menos incrédulos brincam com a data. Pelo sim pelo , no horário de Brasília o “perigo” já passou, mas daqui a pouco no Acre, ainda sem eu antigo horário, deverá ser a bola da vez.  Nessas horas é bom ser diferente e ter duas horas a mais que o resto do Brasil para decidir o que fazer em casos inesperados, como o fim do mundo, por exemplo.

Veja alguns comentários sobre o assunto nas rede sociais da inernet:

veramagalhaes Vera Magalhães

11h11 do 11/11/11. E o pior é que daqui a 1 ano, 1 mês, 1 dia e 1 minuto teremos as 12h12 de 12/12/12. Ainda bem que não tem mês 13, 14…

hermington Hermington

daqui 2h tem no Acre, aguarde… // RT @andremarmota: Uia! 11h11min11s de 11/11/11! Sabe o que isso significa? Absolutamente nada.

portalR7 Portal R7.com

11h11 de 11/11/11 =D r7.com/HUUf

JornalOGlobo Jornal O Globo

Olha o relógio: são 11h de 11/11/11. Asiáticos acreditam em sorte no amor. migre.me/67W76

Assem_Neto Assem Neto

São 11 horas e 11 minutos do dia 11 do 11 de 2011. Arrepiei

ARCIOBESTENE MARCIO BESTENE KOURY

PASSOU O 11.11.2011 11H11MIN11SEG E EU CONTINUO VIVO….AMEM

Celisfabricia Celis Fabrícia

11/11/11# 11h11 horário de Brasília

 

Salomão Matos- da redação do ac24horas

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Invasores do Loteamento Andirá caminham por ruas em protesto em direção à Aleac

Publicado

em

Famílias que ocupam o Loteamento Andirá, na região do Apolônio Sales, em Rio Branco, interditaram várias ruas da capital durante caminhada até o prédio da Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira, 14.

Eles querem ter direito à moradia no local em que já estão residindo. Atualmente, as 67 famílias moram no loteamento, mas de forma irregular.

Semana passada eles interditaram a Estrada de Porto Acre também em manifestação. A caminhada dos manifestantes pela avenida Antônio da Rocha Viana gerou lentidão no trânsito.

Os manifestantes caminham neste momento pela avenida Ceará. O protesto se encerra na Assembleia Legislativa.

“Já houve muitas promessas do governador e do prefeito de que a gente ia ser regularizado. A gente tá cansado só de promessa”, protesta o líder do movimento, o pastor João Nascimento.

Continuar lendo

Acre

Procon do Acre inicia Operação Boas Festas no Calçadão do Camelódromo da capital

Publicado

em

O Procon/Ac iniciou nesta quarta-feira, 13, a Operação Boas Festas, que vai até o Natal. A fiscalização foi iniciada na região do maior comércio popular de Rio Branco, no Calçadão da Benjamin Constant, Terminal Urbano e Camelódromo.

O diretor-presidente do órgão, Diego Rodrigues, lembra que a ação é educativa e os agentes fiscais orientarão os lojistas sobre os direitos dos consumidores, especialmente sobre obrigatoriedade de dar publicidade ao preço, política de troca e garantia do produto.

O Procon também terá um ponto de atendimento com o objetivo de orientar os consumidores que transitam pelo calçadão.

“Temos trabalhado para aproximar o Procon da população. Nosso objetivo é informar consumidores e fornecedores dos seus direitos e obrigações. Com a harmonização da relação de consumo, todo mundo ganha. Consumidores podem formalizar suas reclamações no Procon, situado na praça rosa da OCA, Centro da Cidade”, lembra o diretor do órgão.

Continuar lendo

Acre

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, diz Sebastião ao repudiar lei

Publicado

em

Com indignação, o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) reagiu, por meio de nota, ao veto do governador Sebastião Viana ao projeto de lei do deputado estadual Raimundinho da Saúde (Podemos) que impedia a demissão de servidores do Pró-Saúde.

“Nossa mais profunda indignação, Senhor Sebastião Viana, não é em razão do seu veto, pois outra coisa não esperávamos de Vossa Excelência, mas sim com a sua descarada tentativa de provocar o terror entre os deputados estaduais, especialmente, naqueles que fazem parte de sua base de sustentação na ALEAC, os quais se uniram aos deputados de oposição para ficar ao lado destes servidores, apesar de toda pressão que a cúpula da Casa Civil provocou para fazê-los desistir.”

O projeto foi aprovado na sessão da última terça-feira, 12, por 20 deputados estaduais. O líder do governo na Casa, o petista Daniel Zen se absteve de votar.

“Nosso repúdio, senhor Governador, não é contra Vossa Excelência ter armado uma cena para posar de salvador dos trabalhadores, jogando-os contra nós, pois todos já estamos ressabiados com essa forma de fazer política, principalmente quando já se passaram quase vinte anos de governo petista – *o qual, brevemente, terá um encontro com os servidores da saúde nas urnas*, mas, na verdade, nosso repúdio se volta contra a sua atitude de tentar fazer colar a idéia que a demissão destes servidores era a unica saída – o que não é verdade, pois todos nós insistimos com a PGE e com a Casa Civil que havia a possibilidade da SESACRE repassar a gestão de várias unidades de saúde para o Pró-Saúde, tal como o senhor pretende fazer com essas Organizações Sociais de fora do Estado”, completa o sindicato.

Sebastião Viana usa versículo para justificar veto

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Esse é o versículo 32 do capítulo oito do evangelho de João. Ele foi usado pelo governador Sebastião Viana em uma nota em que o petista repudia a aprovação do projeto de lei, de autoria do deputado estadual Raimundinho da Saúde (Podemos), que teria o objetivo de impedir a demissão dos servidores do Pró-Saúde.

Viana diz ter sido o governador “que mais gerou emprego público na história do Acre e que “nunca teria interesse na demissão dos servidores do Pró-Saúde, os quais são trabalhadores que foram contratados mediante as regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT)”.

“O desligamento desses trabalhadores implica em indenizações que alcançam 70 milhões de reais, recursos que o governo não dispõe, pois não estavam planejados no orçamento do Estado”, afirma.

Segundo o governador, “a mentira vem dos que estão enganando as pessoas criando falsas leis, para iludir aqueles trabalhadores do Pró-Saúde, que o Ministério Público do Trabalho, órgão federal, entendeu que não se afiguram como empregados públicos, razão pela qual não poderiam continuar trabalhando sem terem prestado concurso público para um cargo efetivo, nos termos do art. 37, inciso II da Constituição Federal”.

Viana continua: “Em breve a verdade virá à tona, pois, após a recomendação do veto feita pelo governo estadual, bastará os deputados que estão agindo de má-fé tomarem a decisão e derrubarem o veto, por votação aberta em 30 dias, no máximo, e, assim, responderão perante à Justiça, a quem caberá a última palavra sobre a lei ter sido medida correta ou se era apenas para enganar a quem não merece ser enganado, mas, sim, respeitado”.

O governador conclui: “Os autores dessa lei são os mesmos que denunciaram, por anos, o Pró-Saúde, dizendo que a paraestatal atuava de forma irregular. Em poucos dias a verdade vai falar mais alto”.

Continuar lendo
Propaganda

Leia também

Mais lidas

Copyright © 2017 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.