Conecte-se agora

Línguas diferentes

Publicado

em

O presidente do PSDB, deputado federal Márcio Bittar, e o candidato à PMRB, Tião Bocalon (PSDB) falam línguas diferentes sobre sucessão municipal. Bocalon quer candidatura única da oposição. Mas, Bittar, esta semana, procurou o PMDB, e defendeu haver duas candidaturas.

Muito claro
O PMDB também foi claro na conversa: “a candidatura do Fernando Melo é irreversível”.

Acordo fechado
Ficou selada também na conversa que, só será buscada a convergência de uma candidatura única da oposição, no interior, pelo fato de nestes municípios não haver o segundo turno.

Bola de gude
O engenheiro Marcos Alexandre (PT) está sendo escalado para representar o governo até em torneio de bola de gude ma periferia, numa mostra claro que é o candidato da FPA à PMRB.

Mão pesada
O ato do presidente do RBFC, Natal de Xavier, de recorrer à justiça comum contra a CBF, pode custar a desfiliação do clube da CBF, o que lhe deixará de fora até do campeonato acreano.

Caso na FIFA
Quem prevê o desfecho é o presidente do STJD, Rubens Approbato, que enviou o caso à FIFA.

Burrice do RBFC
Que o pedido de interdição do “Arena da Floresta” foi um destempero jurídico da Promotora Alessandra Marques, nem se discute, mas, a culpa mesmo é do RBFC que foi à justiça comum.

Deixando claro
Foi o recurso do RBFC que redundou nesta situação e não a ação da Promotora. Os dirigentes do clube sabiam que não poderiam buscar a justiça comum sem esgotar os recursos na CBF.

Assim, o boi não dança
Um emplumado peemedebista se dizia ontem “preocupado” com o candidato Fernando Melo (PMDB) à PMRB: “ao invés de andar nos bairros passa o tempo curtindo em Sena Madureira”.

Rede para que te quero
Deixa o Fernando Jacaré curtir uma rede na colônia, campanha eleitoral é só no próximo ano.

Toalha jogada
A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) e seus apoiadores estão convictos que a sua candidatura à PMRB foi para o espaço na FPA; e que, o escolhido é o Marcos Alexandre (PT).

Nem discute
Perpétua Almeida não admite nem discutir ser candidata a vice-prefeita.

Assunto interessante
A empresa Elizeu Kopp (aquela da confusão do “Fantástico”) está instalando radares na zona urbana, sendo este, um assunto que deveria ser debatido a fundo pelos deputados.

Alguém explica?
Para instalar radares na cidade, a Elizeu Kopp teria que ter a anuência do DETRAN. Afinal, o Acre não é uma casa de mãe Joana,aonde vai se chegando e fazendo o que bem entender.

Camisa de vara
O ex-presidente do INCRA, Raimundo Cardoso, está numa camisa de vara e terá que explicar bem explicado na justiça federal seu suposto envolvi mento com grileiros de terras da União.

Lembra o Binho
A prefeita Leila Galvão lembra o ex-governador Binho, um bom gestor, mas, péssimo na arte política. Daí, mesmo ela tendo feito uma boa administração, a oposição é favorita em Brasiléia.

Campanha difícil
Exatamente por isso ela terá dificuldades de compor alianças em torno da sua candidata a prefeita, a empresária Marleuda Cavalcante (PT), com fortes reações já havendo à sua escolha.

Assunto saturado
O deputado Werles Rocha (PSDB) precisa mudar o disco, o tema “Antimary” já saturou.

Choro livre
A última reunião dos prefeitos acreanos na Capital foi um choro só pela falta de recursos para obras, um muro de lamentações, porque sabem que trará conseqüências negativas na eleição.

Não perde nada
Se 95% dos atuais prefeitos não se reelegerem a população de seus municípios não perderá nada.

Principal entrave
O que dificulta a candidatura de André Hassem (PSDB) a prefeito de Epitaciolândia não é a aceitação popular, lidera as pesquisas, mas, é convencer os aliados que cumprirá os acordos.

Terá problemas
Enquanto não mudar esta fama que não cumpre compromissos políticos (justa ou injusta) terá sérias dificuldades de costurar uma aliança única em torno do seu nome na oposição.

Não está fora
Com três candidaturas disputando a prefeitura de Tarauacá, os votos pulverizados, não duvidem: a prefeita Marilete Vitorino (PSD) não tem neste quadro a reeleição descartada.

Esqueçam o mote
O candidato do PT ao Senado em 2014 será o senador Anibal Diniz (PT) os demais aspirantes, como o prefeito Raimundo Angelim (PT), esqueçam ter qualquer chance de escolha.

Prova das urnas
No caso, seria a primeira prova das urnas do Anibal Diniz, que chegou ao Senado via suplência.

Olho no TCE
O deputado Geraldo Pereira (PT) “está deputado”, seu sonho de consumo é chegar ao TCE.

Tentar reversão
O comando do PT tem uma missão difícil de reverter, um fato acontecido na última eleição: no município que era governado pelo PT o governador Tião Viana perdeu para o candidato Tião Bocalon (PSDB). No mínimo isso mostrou um desgaste políticos desses prefeitos no eleitorado. Manter estas prefeituras na eleição do próximo ano é um desafio aos dirigentes petistas.

Por Luis Carlos Moreira Jorge  

 

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas