Conecte-se agora

Acre tem o pior setembro dos últimos 8 anos em geração de empregos formais

Publicado

em

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgados nesta terça-feira (18), demonstra que o Estado do Acre gerou saldo de apenas 86 empregos com carteira assinada, uma queda de 58% quando comparado ao mesmo mês do ano anterior pelo qual foi gerado saldo de 205. Em comparação ao mês anterior, agosto passado, a queda representa 43%.

O setor de construção civil teve o pior desempenho com saldo negativo de 45 demissões seguindo pela agropecuária com 18, serviços com 16 e extrativa mineral com duas demissões.

O comércio varejista salvou os empregos de setembro com um saldo positivo de 140 empregados admitidos. Em seguida, a indústria de transformação teve saldo de 26.  O setor público teve saldo de apenas dois novos postos de trabalhos gerados. Em setembro, foram admitidos 2.443 e demitidos 2.357 trabalhadores formais.

O desafio do governo acriano para os três próximos meses é não repetir o acúmulo de desempregos gerados nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2010, naquele período somaram-se 1.865 desocupações de postos de trabalho.

Até o momento, o Acre tido um saldo na geração de empregos que supera todo o ano de 2010.

Saldo na geração de empregos:

Setembro de 2011 – 86
Setembro de 2010 – 205
Setembro de 2009 – 284
Setembro de 2008 – 220
Setembro de 2007 – 203
Setembro de 2006 – 435
Setembro de 2005 – 352
Setembro de 2004 – 108
Setembro de 2003 – 100

Edmilson Alves, de Rio Branco-Ac
[email protected]
Redação de ac24horas

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas