Conecte-se agora

Ação de despejo ameaça mais de 2 mil empregos no Segundo Distrito de Rio Branco

Publicado

em

Mais de dois mil empregos estão ameaçados por uma ação de reintegração de posse impetrada pela União, no Segundo Distrito de Rio Branco. Os empresários e o presidente da Federação do Comércio, Leandro Domingos, estão numa verdadeira peregrinação para evitar que várias empresas tenham suas sedes demolidas e causem uma onda de desemprego em massa na capital acreana.

A área em litígio, de acordo com Leandro Domingos, inicia na entrada do bairro Taquari e termina na entrada da estrada do Amapá. Todos os empresários já foram notificados pela Justiça, sobre a ação de reintegração e estão com os bens indisponíveis para qualquer tipo de negociação. 16 empresas que apresentaram título definitivo de suas propriedades, não tiveram a validade dos documentos reconhecida pela Justiça.

Segundo o presidente da Federação do Comércio, Leandro Domingos, os empresários já mantiveram conversas com os deputados e senadores da bancada federal em Brasília, para que se chegue a uma negociação sobre o litígio. Domingos disse ainda que se reuniu com membros do gabinete civil e com Tião Viana (PT), em busca de auxilio para a questão. Nos próximos dias deve acontecer uma reunião oficial com o governador.

As terras em questão teriam sido doadas pelo empresário Jimmy Barbosa, para a União. No local seria construído o novo aeroporto, mas com a mudança de local da construção, a União teria resolvido a questão com as pessoas que residem no local, ficando pendente apenas a situação da maioria das empresas que ocupam as terras. Juntos, os empresários que se instalaram na área, geram mais de dois mil empregos diretos.

Domingos considera que o Estado tem que ser visto como parte do processo, já que de acordo com ele, as autoridades teriam concedidos escrituras e títulos definitivos para parte dos empresários do local. “O estado passou a ser parte do processo porque autorizou a venda daqueles imóveis. A União entrou com uma ação como se todos os empresários fossem posseiros, e isso eles não são, porque compraram, pagaram e registram os imóveis”.

Os empresários esperam que o Governo do Estado, a bancada federal e os deputados estaduais intervenham e encontrem uma solução para o problema junto a União. Os empresários estariam engessados pela ação judicial, que impede que qualquer um dos envolvidos contraia empréstimo, já que as propriedades não podem ser dadas como garantia da operação com as instituições financeiras.

Ray Melo, da redação de ac24horas – [email protected]

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Deputados pedem que MP investigue o cartão Avancard

Publicado

em

Na sede do Ministério Público do Acre (MPAC), os deputados Edvaldo Magalhães (PCdoB) e Fagner Calegário (Sem Partido) pediram nesta quarta-feira, 22, à promotora de Justiça Alessandra Garcia Marques, da Promotoria Especializada de Defesa do Consumidor, uma investigação acerca da burla da margem consignável de 35% e a criação do cartão Avancard, que tem juros de 5,5% ao mês.

O ofício entregue pelos deputados à promotora, destaca que o governo do Estado publicou um decreto que cria um percentual de 15% a mais do que já prevê a lei dos consignáveis, que estabelece 35% para a concessão de empréstimos, ou seja, o salários dos servidores podem ficar comprometidos em até 50%.

Em sua rede social, Edvaldo afirmou que os servidores não podem continuar a serem extorquidos, com juros altíssimos do cartão Avancard.

Em outro trecho do documento, os deputados pedem uma investigação para apurar todo o processo de contratação das empresas FênixSoft e Prover Promoção de Vendas. As duas têm como sócios-proprietários Alberto Rodrigues da Silva e Albérico Rodrigues da Silva.

“Ficou claro que os juros cobrados pelo cartão Avancard, em específico, são acima dos praticados no mercado financeiro, ultrapassando os 5%. Também há relatos de servidores públicos de supressão de margem para forçar estes a aderirem ao Avancard”, afirmou Magalhães.

Continuar lendo

Acre

Luiz Gonzaga quer debate sobre preço na carne bovina na Aleac

Publicado

em

O absurdo preço da carne bovina do Acre deve ser motivo de debate na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

A proposta é do deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB). O parlamentar apresentou na quarta-feira, 22, um requerimento para a realização de um debate com a Comissão Agrária, de Fomento Agropecuária, Indústria e Comércio e Tecnologia e Meio Ambiente.

O parlamentar salientou que o alta do preço e saída de animais para fora do Acre justificam o debate. “Precisamos trazer essa discussão para o parlamento. É inadmissível que o acreano pague tão caro por um quilo de carne que é produzido aqui no estado. Segundo denúncias do Sindicato das Indústrias de Frigoríficos e Matadouros do Acre, o gado que sai há três ano do estado era para está morrendo nos frigoríficos e chegando até a mesa das pessoas. Precisamos discutir alternativas”, afirma Gonzaga.

Continuar lendo

Acre

Vice-presidente Mourão chega a Funtac e conhece o Cigma

Publicado

em

Recepcionado e acompanhado pelo governador Gladson Cameli, o Vice-presidente da República e também presidente do Conselho Nacional da Amazônia, Hamilton Mourão, cumpre agenda da Funtac na manhã desta quarta-feira, 23.

O principal compromisso é conhecer o Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental (Cigma), criado pelo governo do Acre para integrar as informações e dados que norteiam as ações das equipes de fiscalização e combate aos ilícitos ambientais em campo.

Com suporte tecnológico, ferramentas geoespaciais e técnicos capacitados, o Cigma oferece informações qualificadas para direcionar as estratégias de políticas do governo. O centro é coordenado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e conta com a parceria do Instituto de Meio Ambiente (Imac), o Instituto de Terras (Iteracre), o Instituto de Mudanças Climáticas (IMC) e a Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac).

Durante a visita e explicações sobre o Cigma, a imprensa não teve acesso. Gladson e Mourão são aguardados para uma entrevista coletiva.

Continuar lendo

Acre

Heitor Júnior piora da Covid-19 e família faz apelo na rede social

Publicado

em

A família do ex-deputado estadual Heitor Júnior, presidente da Associação de Portadores de Hepatites do Acre, está fazendo uma campanha nas redes sociais para arrecadar recursos para transferi-lo para um hospital em São Paulo, após o seu quadro se agravar nos últimos dias em decorrência da Covid-19.

A decisão da transferência para o hospital em São Paulo foi tomada pela própria família. O dinheiro arrecadado será usado para arcar com as despesas de uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) no ar para encaminhar Heitor até São Paulo.

A família de Heitor pede que quem desejar ajudar financeiramente entre em contato pelo telefone (68) 99990-7714 ou faça depósito através da conta bancária colocada à disposição pela família.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas