Conecte-se agora

Seminário discute qualidade da farinha de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Os resultados e desafios do processo de Indicação Geográfica da farinha de mandioca produzida na região no Juruá serão tema de um seminário realizado pela Embrapa Acre, no dia 18 de outubro, no Teatro dos Náuas, em Cruzeiro do Sul, a partir das 8 horas. O evento faz parte da programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

Produzida artesalnamente em centenas de comunidades rurais, a farinha de mandioca de Cruzeiro do Sul conquistou o paladar dos acreanos desde a década de 1980 e ganhou fama Brasil a fora. O próximo passo é ter a origem deste alimento certificada pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). “Queremos dialogar com agricultores familiares, estudantes, extensionistas e profissionais ligados a cadeia produtiva da mandioca para identificar as principais demandas tecnológicas  e, principalmente, incentivar os produtores rurais para o cumprimento de exigências legais e normas que regulam a produção de alimentos, como forma de contribuir para o processo de Indicação Geográfica, mantendo a qualidade do produto”, afirma a pesquisadora Virgínia Álvares.

Durante o seminário serão apresentados resultados de pesquisas realizadas pela Embrapa Acre, em parceria com outras instituições, junto a produtores de farinha no Território da Cidadania do Vale do Juruá. A equipe da Embrapa Acre georreferenciou 900 casas de farinha e realizou um diagnóstico da produção, avaliando o modo de fabricação, a classificação, a qualidade, a variabilidade e o potencial de uso de resíduos da fabricação da farinha para alimentação animal e adubação.

A programação também contará com apresentações sobre o potencial da região para obtenção do selo de Indicação Geográfica para a farinha de mandioca, bem como sobre a adequação desse produto à legislação. “A intenção é que o produto mantenha a qualidade e esteja de acordo com as boas práticas de fabricação exigidas pela legislação”, afirma Virgínia.

O Seminário é realizado com apoio do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), Instituto Federal de Educação do Acre (IFAC), Universidade Federal do Acre (Ufac, Campus da Floresta), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/AC), Governo do Estado, por meio do Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar, Instituto de Mudanças Climáticas e prefeitura de Cruzeiro do Sul, e financiado pelo Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico por meio da Fundação Tecnologia do Estado do Acre (Funtac), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e de emenda parlamentar proposta pelo deputado federal Henrique Afonso (PV/AC).

Conservação do Solo

Na quarta e quinta-feira (19 e 20 de outubro) será realizado curso sobre manejo e conservação do solo. O objetivo é estimular o uso de técnicas de baixo custo para o manejo dos solos da região. “Neste momento em que o Governo Federal investe no Programa Agricultura de Baixo Carbono, com linhas de créditos específicas, vamos estimular a utilização de alternativas viáveis, como o uso de microtratores para limpeza e preparo de áreas para plantio e, principalmente, para recuperação de áreas degradadas, problema recorrente nas áreas de cultivo de mandioca do Juruá”, afirma o pesquisador Falbarni Costa.

A etapa teórica, no dia 19 de outubro, acontece no Escritório da Embrapa Acre, em Cruzeiro do Sul (Avenida 25 de agosto, nº 45) e as atividades práticas serão realizadas na propriedade do agricultor Sebastião de Oliveira, no ramal Pentecostes, em Mâncio Lima (AC). O curso é voltado para agricultores familiares e extensionistas.

(Texto: Priscila Viudes/Embrapa Acre).

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Semana inicia com 11 novos casos e nenhuma morte por Covid-19

Publicado

em

O Estado do Acre registrou nesta segunda-feira, 28, apenas 11 novos casos de contaminação pelo novo coronavírus. Assim, o número de infectados subiu de 27.874 para 27.885, nas últimas 24 horas.

Segundo o Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), nenhum óbito foi registrado nesta segunda. Assim, o número oficial de mortos permanece em 657, em todo o estado.

O Acre, até o momento, registra 71.655 notificações de contaminação pela doença, sendo que 43.762 casos foram descartados. Ainda, 8 testes de RT-PCR seguem aguardando análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) e pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 24.944 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 75 seguem hospitalizadas.

Continuar lendo

Acre

Eleições 2020 no Acre tem aumento de 28% no número de candidatos

Publicado

em

O número de candidaturas registrado até o último sábado, 26, junto à Justiça Eleitoral para as Eleições 2020, aponta que o Acre teve um aumento de 28% no total de candidatos inscritos para concorrer este, se comparado com a quantidade registrada nas eleições passadas. Em 2020, o Estado teve 2.958 mil candidatos inscritos, enquanto que em 2016, foram 2.310 inscritos.

A Justiça Eleitoral ainda vai julgar cada caso e também pode haver desistências. Solicitações que não tenham sido feitas por meio digital também têm um prazo de até 48 horas para entrar no sistema, ou seja, os números podem aumentar.

Oitenta e oito candidatos estão inscritos ao cargo de prefeito e 88 a vice. Outros 2.782 cadastrados buscam uma cadeira na vaga de vereador. Este ano, Rio Branco, a capital, tem 7 candidatos a prefeito e 536 inscrições na disputa de vereador.

Continuar lendo

Acre

Rio Branco é umas das cidades possíveis de haver segundo turno

Publicado

em

Entre os mais de 5 mil municípios brasileiros, noventa e cinco municípios do país com mais de 200 mil eleitores podem ter de promover um segundo turno de votação para escolher os prefeitos e vice-prefeitos nas Eleições Municipais de 2020. É o que aponta o TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Segundo a Constituição, nos municípios com menos de 200 mil eleitores, os prefeitos e vice-prefeitos são eleitos em primeiro turno. Ganha aquele que tiver o maior número de votos.

Já nas cidades que têm mais de 200 mil eleitores, o candidato não precisa apenas ter mais votos do que os seus concorrentes. É necessário obter a maioria dos votos válidos — os votos válidos são aqueles que excluem os votos em branco e os votos nulos. Se ninguém alcançar essa marca no primeiro turno, os dois mais votados vão para a disputa em segundo turno.

Rio Branco, capital do Acre, tem, de acordo com a justiça eleitoral, são 256.673 eleitores. Entre as capitais, 25 têm mais de 200 mil eleitores e podem ter de realizar um segundo turno, de acordo com o TSE. As exceções são Brasília — em que não há pleito — e Palmas, no Tocantins, que não tem a quantidade mínima de eleitores para realizar um segundo turno. Os moradores da capital tocantinense vão eleger os responsáveis pelo município já no primeiro turno.

Se seguir a tendência das últimas eleições municipais, o número de cidades que vão precisar promover o segundo turno deve crescer este ano. Em 2012, 50 municípios tiveram segundo turno. Já em 2016, foram 55.

Em julho, o Congresso Nacional promulgou a emenda que adiou as Eleições Municipais deste ano. Antes previstas para outubro, as votações em primeiro e segundo turnos ficaram para 15 e 29 de novembro, respectivamente. O motivo é a pandemia da Covid-19.

Vale lembrar que o TSE decidiu ampliar o horário de votação das Eleições Municipais deste ano em uma hora. Os eleitores vão poder ir às urnas escolher os seus representantes das 7h às 17h. No entanto, entre o início da votação e 10h, o horário será preferencial para as pessoas com mais de 60 anos.

Continuar lendo

Acre

Kinpara faz adesivaço na Avenida Ceará acompanhado de apoiadores

Publicado

em

O candidato à prefeitura de Rio Branco pelo PSDB, Minoru Kinpara, participou na manhã desta segunda-feira, 28, de um “adesivaço” junto com apoiadores e candidatos a vereadores da coligação “Unidos por uma Rio Branco melhor”. A ação ocorreu num semáforo localizado na Avenida Ceará. A candidatura de Minoru tem a coligação formada por PSDB, PSL e Cidadania.

Entusiasmado, Minoru Kinpara destacou que as expectativas são muito boas em relação à campanha que se iniciou neste domingo (27).

“Por onde nós andamos tanto no centro da cidade como nos bairros mais distantes, eu percebo que a população está querendo um gestor novo, alguém que esteja disposto a cuidar de Rio Branco, alguém que esteja disposto a cuidar das famílias”, afirmou Minoru.

Mais tarde, o candidato cumprirá agenda no bairro Aroeira e no final da tarde fará um adesivaço no bairro 6 de Agosto.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas