Conecte-se agora

Manda quem pode

Publicado

em

Os chamados “partidos nanicos” e o PT acabaram, com a nota emitida ontem, com a hipótese do candidato a prefeito da Capital da FPA não ser do PT. Foi um claro recado à candidata Perpétua Almeida (PCdoB), que, se quiser disputar a PMRB será com candidatura avulsa.

Rebeldia dupla
O inusitado da nota é que as direções do PCdoB e do PV se recusaram em assinar o texto.

Jogou duro
A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB), na sua página na internet, não deixou por menos ao comentar o texto: “se o PT queria espatifar a FPA, agora espatifou”.

Legitimidade histórica
A nota diz que o PT tem “legitimidade histórica” de indicar o candidato à PMRB pela FPA e faz um chamamento aos dirigentes do PCdoB e PV que reflitam e sigam com a FPA.

Traduzindo em miúdos
Com a nota fica encerrada a discussão sobre que partido indicará o candidato da FPA à PMRB.

Mesma chance
Sempre coloquei que, o PT não abriria mão da prerrogativa, e, sobre a chance da deputada federal Perpétua (PCdoB) disputar fora da FPA é a mesma de alguém acertar na Mega-Sena.

1% de chance
Mas, como alguém sempre acerta na MEGA-SENA, dou 1% de chance da deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) quebrar a unidade da FPA e sair candidata por conta própria.

Há precedente
Não seria novidade, PT e PCdoB já racharam , quando o PT indicou Marcos Afonso (PT) para a PMRB, o PCdoB não aceitou e foi para a disputa com o ex-deputado Sérgio Taboada (PCdoB).

Não demora
Este posicionamento duro do PT e de seus aliados indica também que, não vão esperar muito  tempo para anunciar o engenheiro Marcos Alexandre como o nome da FPA à PMRB.

Nova nota
Já ao anoitecer saiu uma nova nota, desta feita com o PCdoB entre os signatários, defendo a luta pela unidade da FPA. Não vazou a conversa acontecida entre PT e PCdoB após a divulgação da primeira nota.

Mau negócio
Não é bom negócio para o prefeito de Feijó, Dimdim, ficar querendo peitar os membros da executiva regional do PSDB para conseguir na marra a legenda para disputar a reeleição.

Caldo de galinha
Calma, diálogo, humildade e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém.

Pagou para ver
No carteado nem sempre quem paga para ver ganha. Foi o caso do prefeito afastado de Marechal Taumaturgo, Randinho (PMDB), que, foi trombar com o seu vice e acabou mal.

Acordo rejeitado

Segundo informações chegadas à coluna teria havido uma proposta do vice-prefeito Mauricio Praxedes (PSDB) para assumir 4 meses para não vazar as denúncias e isso não foi aceito.

Dado como certo
Os peemedebistas dão como certo que o Apóstolo Ildson (PP) será o vice de Fernando Melo (PMDB), num acordo que envolveria Gladson Cameli, Sérgio Petecão e Flaviano Melo.

Não emplaca
O Ildson é um moço preparado, tem bom discurso, mas, não é burro, sabe que, dificilmente, emplacaria como candidato a prefeito, e vice já está para ele de bom tamanho.

Galinho dos ovos de ouro
A FPA só é forte devido a unidade que acontece há mais de 10 anos, se entrarem na campanha do próximo ano com vários candidatos, há sim, o risco de nenhum deles ir ao segundo turno.

É bom não apostarem
É burrice apostarem que é bom para a FPA ter mais de um candidato a prefeito da Capital.

Não é o tijolinho
Fossem os candidatos da oposição um “tijolinho” qualquer ainda se aceitaria, mas, pelo contrário, são duas candidaturas com densidade na Capital, Fernando Melo e Tião Bocalon.

Lógica política
Quem detém a prefeitura de Rio Branco?
Quem tem o governador do Estado?
Quem é o maior partido da FPA?
Não é o PT?
Então é mais que justo que indique o nome da FPA à PMRB.

Inversão de valores
Outro raciocínio seria a inversão de valores. Se o prefeito Angelim fosse um desastre, não é, ao contrário, é um excelente gestor, ainda caberia questionar a indicação pelo PT.

Que se entendam
Mas, vocês que são da FPA, PT, PCdoB e etc, que se entendam.

Bom de vender
A escolha do Marcos Alexandre (PT) para ser o candidato da FPA à PMRB teve o dedo da dupla Gilberto e Davi Sento Sé, que opinaram que entre os nomes postos era o melhor de se vender.

Melhorar muito
O deputado federal Henrique Afonso (PV) vai ter que melhorar muito seu espaço em Cruzeiro do Sul se quiser ganhar a prefeitura. A sua votação caiu muito no município na última eleição. Na última vez que disputou aquela prefeitura, com uma estrutura poderosa na campanha, ainda assim foi derrotado pela Zila Bezerra (PTB), que saiu candidata dias antes da eleição.

Por Luis Carlos Moreira Jorge

 

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas