Conecte-se agora

Desde que seja eu

Publicado

em

O tucano Tião Bocalon (PSDB), que até poucos dias defendia mais de uma candidatura á PMRB, ontem, surgiu defendendo um candidato único da oposição. Mas, naquela do em tempo de pouca farinha meu pirão primeiro exige a cabeça de chapa e que o PMDB indique o seu vice.

No calcanhar
Sobre a nova posição de Bocalon, um dirigente do PMDB deu uma explicação:
– É que ele já não tem tanta certeza que vence o Fernando Melo (PMDB), apoiado pelo Petecão e Flaviano.

Reverso da medalha
O guru peemedebista Pádua Bruzugu fez ontem uma proposta para acabar a conversa: “o PMDB aceita a proposta dele, desde que o Tião Bocalon venha ser o vice da chapa”.

Inferno astral
Pela praxe jurídica nestes casos, até acho que o prefeito de Taumaturgo, Randinho (PMDB), retorna o cargo, mas, até o fim do mandato vai viver com o inferno astral deste processo.

Mais que isso
E muito pior do que isso e ter um vice-prefeito adversário no seu calcanhar direto.

Vou conhecer
Não conheço o teor da denúncia, mas, vou conhecer esta semana. Dizem ter várias pérolas.

Mudando de prosa
Bate o telefone, com a pergunta: “você sabe de quem é aquele avião baseado em Ji-Paraná?”. Não deu nem tempo de responder, mas, tenho uma leve idéia quem é o misterioso dono.

Ajuda oportuna
Ouvi na última sexta de um importante petista que o prefeito de Feijó, Dindim (PSDB), está na relação dos “novos aliados” políticos do governador Tião Viana que terá ajuda na reeleição.

Mais importante
O mais importante para o Dindim é primeiro assegurar no PSDB legenda para a reeleição.

Mandi gordo
O Pádua Bruzugu só refere-se ao prefeito de Mâncio Lima, Cleidson Rocha (PMDB), como “meu querido prefeito”. Deu chuva forte neste roçado, deu mandi gordo nesta caldeirada!.

Tiro no pé
A volta do RBFC à justiça comum, onde conseguiu uma Liminar para retornar às disputas da “Série C”, pode ser um tiro no pé e pegar um gancho da CBF de 2 anos de afastamento.

Notas trapalhonas
Ninguém entendeu o que a FPA quis com as duas notas que soltou ontem reafirmando a unidade e que o PT é que indicará o nome à PMRB, uma com o PCdoB e outra sem o PCdoB.

Coleguinhas afoitos
Alguns coleguinhas interpretaram como “racha” do PCdoB com o PT. Santa ingenuidade! O PCdoB vai matar a sua galinha dos ovos? As ditas notas, no máximo, foram meras trapalhadas.

Confusão dos diabos
A prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino, está em apuros com a posição do Juiz do TRE-AC, Glenn Kelson, que lhe negou registro no PSD por falta de uma carta de desfiliação do DEM.

Rabo da porca
Aí é que a porca torce o rabo. Marilete está feito louca buscando o documento com data retroativa para juntar no processo antes do julgamento no plenário e o DEM está se negando.

Pelo que conheço
Conheço muito bem o presidente do DEM, o ex-deputado N.Lima, e aposto alto que, ele jamais vai lhe dar uma certidão de que ela entrou com este pedido no DEM, com data retroativa.

Opinião jurídica
Ouvi ontem um desembargador sobre o caso. Me disse que a exigência é descabida, por não existe infidelidade para entrada em um partido novo, e não vê problema à sua filiação no PSD.

Não cederá
O PMDB decidiu que não cederá a pedidos e vai levar avante o pedido do mandato do prefeito do Bujari, Padeiro, que entrou no PSB, por infidelidade partidária, o que pode lhe complicar.

Caso complicado
Neste caso o Padeiro se complica, porque o PSB é um partido já existente e lhe falta argumento para a saída do PMDB, que não lhe deu nenhum motivo jurídico.

João sem medo
Quem pensou que o ex-deputado federal João Correia (PMDB) desistiu de disputar na convenção municipal a indicação para prefeito está enganado, aguardem o João sem Medo.

Azeitando as armas
Enquanto seu lobo não vem, o João fica só no seu exílio voluntário azeitando as armas, no seu mini-fundio no ramal Ôco do Mundo.

Melhor nome
Até na seara do PMDB, a empresária Marleuda Cavalcante (PT), pelo carisma, é vista como o nome mais forte para enfrentar o vereador Everaldo na disputa da prefeitura de Brasiléia.

Amplo favorito
Hoje, em todas as pesquisas, o vereador Everaldo (PMDB) aparece disparado na ponta.

Não passa
Pelo que deu para se notar o projeto do deputado Walter Prado (PDT), de que os deputados devem trabalhar de segunda à sexta, será derrubado fácil na votação em plenário.

Argumento das bases
O argumento é que segunda e sexta-feira é para os deputados “trabalharem nas bases”.

Não é único.
Este caso do prefeito afastado de Marechal Taumaturgo, Randinho (PMDB), acusado de improbidades administrativas, não é único nesta safra de prefeitos fracos. Mas, o Randinho não vai ficar muito tempo fora do cargo, como não ficaram outros que também foram afastados.

Por Luis Carlos Moreira Jorge

Anúncios


Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas