Conecte-se agora

PT divulga nota “pela unidade” sem a participação de PCdoB e PV

Publicado

em

Depois da investida da deputada federal Antonia Lúcia (PSC), que em uma única manobra conseguiu tirar dois partidos da Frente Popular, o racha da coligação parece iminente. O Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou no início da noite desta quinta-feira, 13, mais uma nota “pela unidade”, desta vez sem a participação de PCdoB e PV, que ameaçam lançar candidaturas próprias a prefeitura de Rio Branco.

O clima não é dos mais amenos dentro da coligação. Os longos anos de mando do PT dentro da FPA têm causado mal estar, principalmente quando o assunto é a escolha de chapa majoritária. Nos 12 anos de poder a frente ao governo do Estado e, nos oito de administração da prefeitura de Rio Branco, os demais partidos da coligação atuaram sempre como coadjuvantes do PT, que ocupou sempre o cargo principal.

Nos últimos meses os dirigentes do PT emitiram três notas. Na primeira, mesmo constando a sigla do PV, os dirigentes verdes desautorizaram que o nome do partido fosse incluído no comunicado oficial da FPA. Já na segunda nota, o PV resolveu voltar atrás e assinar o documento em apoio à permanência do PT como o partido que comandaria a escolha do candidato a prefeitura de Rio Branco. Nesta última, PCdoB, PV e PTC foram excluídos.

Ao final da nota, mesmo sem admitir que, PV ou PCdoB possam indicar o candidato da cabeça da chapa majoritária a prefeitura da capital, o governador Tião Viana (PT) e o prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim (PT),  acreditam que os partidos rebeldes possam voltar a integrar a Frente Popular e trabalhar pelo escolhido do Partido dos Trabalhadores.

Nos últimos dias os dirigentes da FPA intensificaram as aparições do engenheiro Marcus Alexandre, que é apontado nos bastidores como o ungido de Tião Viana e de Gilberto Siqueira, o homem que trouxe o engenheiro para o Acre.

A reportagem falou com o líder do governo, Moisés Diniz (PCdoB), que demonstrou surpresa com a divulgação da nota. O comunista afirmou que não sabia que a nota intitulada: Nota pela unidade da Frente Popular seria divulgada pela assessoria do Partido dos Trabalhadores. “Não sei do que se trata nem fui comunicado sobre a divulgação de tal material”, disse Moisés Diniz, lembrando que o fato seria um prato cheio para os partidos de oposição.

A presidente do Partido Verde (PV), Shirley Torres, não foi localizada para apresentar sua versão sobre a nota “pela unidade”, divulgada pelos cardeais do PT.

Abaixo a íntegra da nota divulgada pelo PT, no início da noite desta quinta-feira, 13.

Nota pela unidade da Frente Popular

Desde o seu início, a Frente Popular do Acre trouxe como marca principal a unidade na construção de uma política comprometida com os anseios e sonhos da população do Estado.

Essa unidade permitiu transformar sonhos em realidade, superar obstáculos, romper barreira e construir esperanças a partir de políticas públicas

Agora, nos preparamos para um novo processo eleitoral que irá definir os prefeitos e vereadores dos nossos municípios. Como sempre fizemos, iniciamos debates para preservarmos o patrimônio que nos unifica intocado.

A Frente Popular do Acre tem a marca da democracia e da amplitude. Por isso, conseguiu construir um capital político que lhe legitima para estar no quarto mandato à frente do Governo do Estado, a dois na prefeitura de Rio Branco e na maioria dos municípios e segue avançando com profundas transformações na vida do nosso povo.

Nesse sentimento de unidade e responsabilidade política, reconhecemos no governador Tião Viana e no prefeito Raimundo Angelim lideranças legítimas e capazes de conduzir o debate na FPA para a escolha do melhor candidato a ser apresentado para o povo de Rio Branco, e por isso os constituímos coordenadores deste processo.

Reconhecemos também que o Partido dos Trabalhadores tem legitimidade e história política para reivindicar a candidatura a prefeito pela Frente Popular. E, sobretudo, acreditamos que o PT fará seu debate interno de forma responsável e apresentará seu melhor nome para a disputa eleitoral de 2012. Confiamos também que o PCdoB e o PV, históricos aliados de primeira hora e importantes construtores desse processo, reflitam e sigam sempre com a frente.

PRP, PSDC, PTN, PSB, PDT, PR, PTB, PRB e PT

Escrito por Ray Melo, da redação de ac24horas – [email protected]

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas