Conecte-se agora

O Estadão lembra do acriano José Vasconcellos como “o homem espetáculo”

Publicado

em

Em uma pesquisa sintetiza e esplendorosa, o jornal O Estadão resgatou nesta terça-feira (11) lembranças da carreira do humorista  acriano José Vasconcellos, que faleceu hoje aos 85 anos de idade.

Leia o texto abaixo e depois acesse aqui imagens do acriano.

Quem só o conheceu pelo gago “Rui Barbosa Sa-Silva”, da Escolinha do Professor Raimundo, não tem noção da importância de José Vasconcellos para o humor brasileiro e do tamanho de seu sucesso nos anos 1950 e 1960. Com shows em teatros, programas no rádio e na TV e filmes no cinema era uma celebridade de primeira grandeza. Naquela época, seu nome era grafado sem o duplo ll: José Vasconcelos.

Na nascente televisão brasileira, foi um dos pioneiros do humor, não se limitando a interpretar com a também escrever programas.  Veiculado em 1952, pela TV-Difusora PRF canal 3, o programa chamava-se A Toca do Zé.

Um de seus maiores sucessos aconteceu em  1959, quando escreveu e atuou na peça teatral Eu sou o Espetáculo,  transformado em disco de enorme vendagem no ano seguinte.

No fim dos anos 60 idealizou um parque temático próprio, nos moldes da Disneylandia, que visitara e o inspirou. AVasconcelândia acabou não vingando.

Zé continou a fazer aquilo que mais sabia: provocar risos.

Pesquisa e Texto: Rose Saconi e Edmundo Leite

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas