Conecte-se agora

Justiça condena fazendeiro acriano a devolver R$ 2,7 milhões de dinheiro da Sudam

Publicado

em

A Justiça Federal condenou o pecuarista José Tavares do Couto Neto, da empresa Agropecuária Vale do Rio Acre S/A, a devolver solidariamente a quantia de R$ 2,7 milhões frutos de fraude em convênio com a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

Em 2006, José Tavares  foi condenado a sete anos e quatro meses no regime semi-aberto. A ação do MPF acusava os condenados de desvio de valores integrantes de incentivos fiscais concedidos pela Sudam por intermédio do Banco da Amazônia. A principal modalidade de fraude aplicada no caso foi o uso de notas fiscais frias, inclusive de empresa individual cujo titular já havia falecido.

Os recursos desviados deveriam ser usados para o desenvolvimento regional e só eram liberados se fossem apresentados projetos considerados viáveis e que pudessem projetar a participação do Estado na economia nacional.

O Juiz Federal Substituo Guilherme Michelazzo Bueno, que proferiu a sentença, determinou ainda o cancelamento do projeto aprovado para aplicação de incentivos fiscais em favor da Agropecuária Vale do Rio Acre.

Com informações da Assessoria de Imprensa do MPF

Anúncios


Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas