Conecte-se agora

De dentro da cadeia, Carlinhos do PSB pagava funcionária “fantasma”

Publicado

em

O prefeito Carlos Cesar Nunes de Araújo conseguiu pagar, mesmo depois de ter sido preso, por acusações de participação no consórcio que mandou executar o presidente da Câmara Municipal de Acrelândia, o Pinté [PP], a funcionária fantasma Maria da Silva Lima, que acumulou ganhos na ordem de R$ 19,1 mil no período de 5 de maio de 2009 à 21 de outubro de 2010, sem nunca ter pisado no gabinete onde foi lotada.

A senhora Maria da Silva Lima não é conhecida na cidade. Há suspeita de que ela seja “fantasma” e que outra pessoa tenha recebido no lugar da suposta funcionária afastada pelo atual prefeito Clovis Moretti, no dia 21 de outubro, quando ele assumiu interinamente o cargo de prefeito.

Um inquérito civil foi aberto pelo Ministério Público Estadual para averiguar, em tese, a improbidade administrativa cometida por Carlinhos do PSB, uma vez que, de acordo a denúncia, o ex-prefeito tinha total conhecimento dos fatos.  Carlinhos foi preso no dia 07 de outubro de 2010. O ex-prefeito ainda faz parte dos quadros do Partido Socialista Brasileiro.

Jairo Carioca – da redação de ac24horas
[email protected]

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas