Conecte-se agora

Destempero na floresta: Secretário de Governo baixa o nível e tentar agredir engenheiro florestal

Publicado

em

O secretário executivo de florestas do Governo do Acre, João Paulo Mastrângelo, saiu do salto ontem, por volta das 16h no Projeto de Manejo do Antimary. Segundo boletim de ocorrência 1783/2011, registrado na Delegacia de Policia Civil de Sena Madureira, ele agrediu com palavras de baixo calão o engenheiro florestal Robelson Dias “e não conseguindo afetar a vitima com essas palavras partiu para agressão sendo contido”. O fato aconteceu durante o fechamento do ramal do Ouro, principal rodovia de onde vem sendo extraída a madeira pela empresa de Laminados Triunfo.

Em nota, hoje pela manhã, o secretario de Estado de comunicação prestou solidariedade ao secretário de Floresta João Paulo Mastrângelo. A nota afirma que o “jovem acreano” vem sofrendo ameaças de um policial militar aliado do deputado estadual Wherles Rocha”. Não foi registrado nenhuma ocorrência policial por parte de Mastrângelo.

O fato é mais um episódio na novela sobre Manejo no Projeto Antimary. Há mais de um mês que o deputado estadual Major Rocha vem denunciando a situação miserável das famílias inseridas na região. A empresa Laminados Triunfo vem sendo alvo de várias denuncias, entre elas, de praticar crime ambiental e de dar calote aos produtores com aval do governo do Acre.

DOS FATOS:

Conta o engenheiro florestal que a agressão de João Paulo ocorreu durante o fechamento da estrada por parte de 30 famílias que fecharam o ramal do Ouro, no km 94 da estrada de Sena Madureira.

– O secretário sabe do caso, o Estado faz de conta que essas famílias não existem, elas não tem direito a escola, a saúde, as crianças andam 12 km a pé para poder chegar na escola e ainda, foram excluídas do projeto de manejo, mesmo morando na região há mais de cinco anos – conta Robelson.

O secretário João Paulo foi ao local de conflito acompanhado do sub-secretário Rezende e o diretor técnico Marke Brito. O destempero começou após um bate boca entre João Paulo e Robelson, que é engenheiro florestal e que trabalhou na implantação do projeto há dois anos e meio. Robelson negou que venha fazendo ameaças a João Paulo.

– Quem vem ameaçando os produtores e fazendo terror após a descoberta de todas as falcatruas existentes no projeto de Manejo é o secretário João Paulo, há dezenas de testemunhas que afirmam isso. Ao invés de mudar o foco do debate, ele deveria se preocupar em regularizar a situação que vem devastando a floresta amazônica – concluiu o engenheiro florestal.

Mesmo dominado pelo deputado estadual Major Rocha e produtores, a ira de João Paulo Mastrangelo ainda atingiu um Pastor que estava no movimento e que teve a sua mão rasgada pelas unhas do secretário de governo. Estudantes do curso de engenharia da Universidade Federal do Acre testemunharam o fato lamentável.

A reportagem ligou para o secretário José Mastrangelo por volta das 20h de ontem, mas o seu telefone celular 997* 17*9 estava desligado. Entramos em contato com o sub-secretario Rezende, que confirmou ter acontecido uma discussão, mas que não entrou em detalhes. “O Mastrangelo está com o telefone desligado”, confirmou Rezende. O deputado estadual Major Rocha disse que vai se pronunciar sobre o assunto na Assembleia Legislativa. Depois da confusão, foi marcada uma reunião na sede do Projeto Antimary, na próxima segunda-feira.

 

Veja abaixo a nota divulgada pela secretaria de comunicação ainda ontem à noite:

NOTA DE SOLIDARIEDADE
O Governo do Povo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Comunicação, vem a público prestar solidariedade ao secretário de Floresta, João Paulo Mastrângelo.

João Paulo Mastrângelo é um jovem acreano que empresta o seu conhecimento técnico ao Estado e que, pela sua honradez e seriedade, vem sofrendo ameaças de um policial militar aliado do deputado estadual Wherles Rocha.

Segunda-feira, o deputado e o seu aliado decidiram incentivar o conflito na região da Floresta Estadual do Antimary. Ao saber da situação, o secretário foi ao local dialogar com os posseiros e trabalhar com o instrumento da verdade.

No momento em que expunha a situação, foi atacado verbalmente pelo aliado do parlamentar. Nas agressões não foi poupada a memória do professor José Mastrângelo, pai do secretário.

Ninguém tem direito de ofender a honra de uma pessoa que já cumpriu a sua missão aqui na terra. Esse comportamento é coisa de gente que não respeita o elo de amor entre pai e filho apenas para tentar atingir os seus objetivos políticos.

O aliado do deputado talvez tenha motivos para estar revoltado. Trabalhou na Floresta Estadual e sob ele pesam denúncias graves que estão sendo apuradas.

As ameaças feitas ao secretário foram registradas por meio de Boletim de Ocorrência. Os instrumentos para garantir a integridade física de João Paulo Mastrângelo serão utilizados.

A boa política é o campo ideal para o debate. Mas, infelizmente, ainda existem pessoas que fazem o uso da violência e da mentira para galgar os seus objetivos.

Não pactuamos nem com a violência nem com a mentira. O tempo do Acre em que pessoas faziam o uso da força para intimidar e amedrontar ficou no passado. E os acreanos não querem retroceder.

Leonildo Rosas – Secretário de Estado de Comunicação

Jairo Carioca – da redação de ac24horas
jscarioca@globo.com

 

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Preço da gasolina cai, mas valor do gás de cozinha dispara no Acre

Publicado

em

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) divulgou nesta segunda-feira, 26, a tabela que os Estados adotarão, a partir de 1º de novembro de 2020, como preço médio ponderado ao consumidor final para os combustíveis.

O preço da gasolina continua recuando no Acre, segundo essa tabela. Saiu de R$ 5,06 na tabela da segunda quinzena de setembro para R$ 5,05 na planilha publicada hoje no Diário Oficial da União.

O preço do óleo diesel também foi reduzido, mas o gás de cozinha aumentou de R$ 6,90 na última tabela para R$ 6,97 nos valores de hoje.

Veja a tabela atualizada:

Continuar lendo

Acre

Acre contabiliza 87 novos casos e mais 1 óbito por Covid-19

Publicado

em

O Acre registrou 87 novos casos de contaminação pelo coronavírus no estado, neste domingo, 25. Assim, o número de infectados subiu de 30.217 para 30.304 nas últimas 24 horas.

Segundo a secretaria de Estado de Saúde do Acre, mais 1 óbito foi registrado neste domingo, sendo do sexo masculino, cujas iniciais são J. L. S., de 90 anos. Ele deu entrada no dia 9 de outubro, no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul e veio a óbito neste sábado, 24, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 687 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 80.262 notificações de contaminação pela doença, sendo que 49.938 casos foram descartados, enquanto 20 amostras de RT-PCR estão em análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) e pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 27.861 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 61 seguem hospitalizadas.

Continuar lendo

Acre

Candidato mostra buracos deixados em asfalto pela prefeitura

Publicado

em

O candidato à prefeitura de Rio Branco pelo Avante, o empresário Jarbas Soster, publicou um vídeo neste domingo, 25, mostrando a situação da rua Angico, localizada no bairro Chico Mendes, na capital acreana.

Segundo ele, dezenas de moradores reclamam diariamente por conta da condição da rua. Nas imagens, são mostrados vários buracos no asfalto, alguns com até 15 centímetros de profundidade, que ainda não receberam o restante dos serviços feitos pela equipe da prefeitura.

“Cavaram e faz semanas que não vem colocar o asfalto. As pessoas fazem manobras com risco muito alto de acidentes”, diz Soster no vídeo. “É assim que a prefeitura trabalha na periferia de Rio Branco”, completa.

O candidato afirma que o serviço foi largado no meio do caminho. “As pessoas aqui não tem apoio, assistência. Aqui o asfalto para chegar é a maior dificuldade do mundo”.

Soster alerta que a situação da rua oferece um perigo iminente de acidentes. “Vamos sair do centro da cidade, prefeitura, vamos para a periferia”, pede.

Veja o vídeo:

 

Continuar lendo

Acre

Casal morre ao colidir moto contra árvore em perseguição policial

Publicado

em

Um casal de acreanos morreu na madrugada deste domingo, 25, durante uma perseguição policial na cidade de Porto Velho, em Rondônia. Samuel Assis Lima de Miranda, 26, e Beatriz Aguiar trafegavam em uma motocicleta modelo Fan 160 quando uma guarnição policial flagrou o casal na contramão da Avenida Jorge Teixeira e deu ordem de parada.

Segundo a polícia, o condutor Samuel não atendeu e seguiu em alta velocidade. A jovem ainda teria gritado para o homem parar, mas ele não atendeu.

A PM fez acompanhamento e uma perseguição foi iniciada. A polícia informou que Samuel entrou na Avenida Tiradentes, ainda em alta velocidade e nas proximidades da Avenida Rio Madeira acabou colidindo a moto em uma árvore. Ambos morreram no local.

A região em que as vítimas colidiram foi isolada e recebeu a presença da perícia criminal. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas