Conecte-se agora

Segundo turno

Publicado

em

Com alta probabilidade teremos segundo turno na eleição da Capital. O argumento é simples: os candidatos que disputarão a PMRB possuem densidade eleitoral: Fernando Melo (PMDB), Tião Bocalon (PSDB), Apóstolo Ildson (PP) e Marcos Alexandre (PT), embalado pela máquina.

Lógica política
A lógica política é que teremos no segundo turno o nome do PT e outro da oposição.

Deu um salto
Não se pode negar ao deputado federal Gladson Cameli (PP) o fato de que, com sua posse como presidente,  oxigenou a sigla em todos os municípios, onde o partido só existia no nome.

Festa de peso
Fez na última sexta-feira uma festa de peso na Capital com lideranças de todo Estado.

Roubo estranho
Falando no PP, a sua sede foi arrombada na noite de ontem, e num fato estranho, se limitaram a levar documentos e o computador do partido, deixando vários objetos de valor.

Varredura na fronteira
O PSD está fazendo uma varredura na fronteira com várias adesões: em Epitaciolândia filiou o vereador Davi, do PT, e, em Assis Brasil, o “Zé do Posto”, que é vereador do PCdoB.

Anda trombudo
Quem conversou recentemente com o ex-prefeito de Brasiléia, José Alvanir (PT), o sentiu “trombudo” com a imposição da sua irmã Marleuda Cavalcante (PT) com candidata a prefeita.

Nota de 200
O PSB anunciou “Carlinho do Pelado” (PSB) como candidato a prefeito de Brasiléia. Isso é tão verdadeiro como uma nota de 200 reais. O PSB quer barganhar para indicar o vice do PT.

Desde quando?
Desde quando o PSB já engrossou o pescoço para fazer o que entende na FPA?.

Direito a versão
A coluna preserva sempre os dois lados. O prefeito de Feijó, Dimdim (PSDB), pediu espaço para contestar a pesquisa aqui publicada, que o apontou em terceiro lugar. Segundo ele, foi encomendada pelo PMDB para lhe desestabilizar perante a opinião pública, garante ter 41% na preferência popular, percentual que aumenta quando se chega na zona rural e comunidades indígenas. E que vai ganhar a eleição com larga vantagem sobre os adversários. Fica desta maneira dada a sua versão, como preceitua o bom jornalismo. E morre o assunto.

Perda significativa
O PT precisa atentar para o segmento evangélico, no qual perdeu a hegemonia dos tempos do início da FPA: os líderes mais expressivos, antes PT, são hoje, na maioria, simpáticos à oposição.

Desinteira eleição
Os evangélicos podem não ter força para fazer um prefeito, mas, têm para desinteirar uma eleição. Sem um vice com livre trânsito nesta área, recuperar este espaço será  bem difícil.

Nunca deram
Os Pastores evangélicos que hoje deixaram de apoiar o PT foi em sua maioria por promessas não cumpridas em governos passados da FPA, que não lhe deram espaço e importância.

Um exemplo
No governo Binho Marques, por exemplo, até o espaço em frente ao Palácio Rio Branco para fazerem atos solenes de pregações, shows gospel, foram negados à comunidade evangélica.

Abacaxi no colo
Este abacaxi, que precisa ser descascado, caiu agora no colo do governador Tião Viana, que vai precisar usar a habilidade política que tem para recuperar a confiança deste segmento.

Confirmação
Ontem, tive a confirmação que o Dr. Baba (atenção revisão, não é Babá), será candidato a prefeito de Feijó pelo PSD, fato sacramentado e martelo batido.

Dilema do dimdim
O prefeito Dimdim (PSDB) fica agora num dilema: engorda o seu secretário de Saúde, Dr. Baba, para ser seu adversário mais à frente ou o demite. Não tem outra saída.

Eleição tranqüila
Para o ex-prefeito de Rodrigues Alves, Francisco Deda (PP), o prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner Sales (PMDB), tem uma reeleição tranqüila. Explica: “seus adversários são fracos”.

Não conheço
Me relaciono bem com todas as lideranças da FPA em Cruzeiro do Sul e não encontrei um para fazer remédio, que não repetisse a mesma ladainha do Deda.

Pode crescer
O deputado Astério Moreira (PRP) considera o nome do diretor-geral do DERACRE, Marcos Alexandre, leve de ser carregado: “com sua massificação na mídia e nos bairros vai crescer”.

Nome definido
Marcos Alexandre será o candidato do PT à PMRB, faltando apenas o anúncio oficial.

Ficou no PP
O presidente da Câmara Municipal, vereador Juracy Nogueira, não acompanhará o vice-governador César Messias ao PSP, optou continuar no PP.

Pagando o preço
Pelo que se viu na última pesquisa em Brasiléia, a prefeita Leila Galvão, não conseguiu transferir votos aos candidatos do PT do município, todos com baixos índices. É o resultado de ter se dedicado só á gestão e deixado de lado a parte política, não trabalhando um nome.

Por Luis Carlos Moreira Jorge

 

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas