Conecte-se agora

Kampa turismo movimenta R$ 1,8 milhões de dinheiro destinado ao transporte aéreo de pacientes acrianos

Publicado

em

A empresa Kampa Viagens, Serviços & Eventos Ltda, localizada no Bairro Bosque, em Rio Branco (AC), movimenta sozinha a quantia de 1,8 milhões de reais destinados ao transporte de pacientes acrianos entre as cidades do Estado.

 De acordo com informações do Governo do Acre, no período de janeiro a julho deste ano, já foram gastos mais de 2 milhões dos 3,3 estipulados para o Programa de Tratamento Fora de Domicílio (TFD), dentro do Estado.

 O relatório, divulgado no dia 22 de setembro pela Secretária de Estado de Saúde, Suely de Souza Melo da Costa, só apresentou detalhamento dos custos na publicação do Diário Oficial desta terça-feira (27).

 Mais duas outras empresas prestam serviços no transporte aéreo,  L & L Andrade Ltda, movimenta 1,2 milhões reais e a empresa Rio Branco Aerotáxi Ltda, R$ 369 mil. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde, 2.492 novos processos de tratamento fora de domicílio dentro do Estado já foram atendidos.

 Em 2010, a Kampa Turismo foi responsável pela contratação de uma cantora desconhecida do público brasileiro a preço “Ivete Sangalo”, o valor do contrato com Fernanda Farani para animar o carnaval do Governo do Acre foi de R$ 300 mil.

Empresa é uma das investigadas no escândalo da “UTI no Ar”
A maior surpresa no caso é o fato da empresa Kampa continuar recebendo milhões dos cofres públicos, sendo investigada pelo Ministério Público pela participação do esquema “UTI no Ar” que no ano passado, desviou dos cofres públicos, mais de R$ 1 milhão.

O esquema foi descoberto no dia 17 de dezembro de 2010. O então procurador do Estado, Roberto Barros, hoje desembargador do Tribunal de Justiça do Acre, garantiu que o Estado não seria prejudicado e que o dinheiro seria ressarcido aos cofres públicos.

A publicidade dos atos da Procuradoria Geral do Estado não foi divulgado até hoje. O então governador Binho Marques determinou a abertura de um processo, mas até hoje o atual governo não prestou esclarecimentos públicos sobre a ação.

A Kampa é uma das empresas que fazia parte do consórcio administrado pela empresa Nilces Tur. O nome da empresa foi divulgado através das confissões feitas pelo funcionário Alex Barreto, da Sessacre. Os documentos foram encaminhados a Policia Federal. Existem recursos que foram repassados pelo SUS.

Segundo a reportagem investigou, a denúncia foi protocolada em agosto do ano passado. Em sua declaração, Sérgio Roberto disse que no dia 13 de dezembro, tomou as providências necessárias para apuração da fraude de venda de passagens aéreas da UTI no Ar.

Últimas informações do processo foram dadas pelo Ministério Público

As últimas informações dadas à reportagem sobre o processo foram da promotora que apura o caso, Waldirene Oliveira da Cruz Lima Cordeiro, no dia 13 de julho deste ano. Ela garantiu que está na “ordem do dia”, o processo que apura o desvio de mais de um milhão de reais, no escândalo da UTI no Ar, esquema de corrupção que revelou a existência de falsos processos na autorização de passagens para o Tratamento Fora de Domicílio e que envolve agências de viagens que prestam serviços ao Governo do Acre. Promotora deve entrar com processo civil e criminal contra Binho, Sérgio Roberto, Osvaldo Leal e terceiros interessados. Este último é atual secretário de saúde na gestão do prefeito Raimundo Angelim. O ex-governador Binho Marques mora atualmente em Brasília.

Edmilson Alves e Jairo Carioca, de Rio Branco-Ac
[email protected]
[email protected]

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas