Conecte-se agora

Walter Prado defende pacto de progressistas em Tarauacá

Publicado

em

O deputado Walter Prado (PDT) defendeu na sessão de quarta-feira, 21, a realização de um grande pacto entre as lideranças progressistas de Tarauacá para apoiar a prefeita Marilete Vitorino. Segundo ele, nos últimos 11 anos a cidade permaneceu dividida em função de desentendimentos entre os partidos e causando um sério prejuízo para a população.

“É preciso fazer um grande pacto da pacificação política em Tarauacá para tirar a cidade de um atraso de 11 anos. A briga só trouxe prejuízos para a população. A Frente Popular do Acre não pode cometer a burrice de se dividir, tem que ter coesão, unidade em torno da prefeita e do governador Tião Viana”, ressaltou Walter Prado.

O deputado relatou que viajou neste final de semana com a comitiva do governador por todos os municípios das margens da BR-364 desde o Bujari, onde Tião Viana fez entrega de obras do programa Ruas do Povo, passando por Manuel Urbano e Tarauacá. Walter Prado se disse entusiasmado com o volume das obras e informou que em Tarauacá, que possui o maior índice de casos de hepatite do Brasil, o governador garantiu a pavimentação de todas as ruas com tijolos até 2014, ao mesmo tempo em que será instalada a rede de coleta e tratamento de esgoto.

Walter Prado também comentou na tribuna denúncias de que houve desvio de madeira do Projeto Antimary e propôs a formação de uma comissão para apurar o caso em parceria com o deputado Manoel Moraes (PSB). O deputado disse que se houve malfeito o responsável deverá ser punido.

O caso da distribuição de um panfleto anônimo, pauta principal dos debates nesta quarta-feira, também mereceu comentários do deputado.  No seu entendimento o senador Jorge Viana não pode ser considerado culpado por qualquer irregularidade denunciada em uma revista enquanto  não for julgado. “Nós temos que tratá-lo como um senador da República, como um governador que restabeleceu as instituições do Estado, um homem muito corajoso em seu primeiro mandato”, argumentou.

Walter Prado lembrou que nesses momentos, o então governador Jorge Viana contou com o apoio de todos os partidos da Aleac. “A Aleac foi um esteio para o projeto do governador em seu primeiro mandato, não podemos jogar pedras. Se a revista publica uma acusação, mas não há condenação, temos que considerar a presunção da inocência. Jorge Viana tem amor pelo Acre, vive 24 horas pensando no Acre”, comentou.

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas