Conecte-se agora

Quadro real

Publicado

em

Fonte eu preservo e não revelo. Os deputados federais Sibá Machado (PT), Perpétua Almeida (PCdoB) e Henrique Afonso (PV) estão fora do processo de indicação do candidato da FPA à PMRB. Daniel Zen tem restrições entre os evangélicos. O diretor-geral do DERACRE, Marcos Alexandre, passa assim a ser o favorito. A fase agora será massificar a sua imagem na mídia.

Preparando para o futuro
O que move a decisão acima é que os dirigentes do PT preferiram apostar na renovação, perfil no qual não se enquadrariam os deputados federais Sibá, Perpétua e Henrique.

Capitulação pública
O deputado federal Henrique Afonso (PV) já fez uma capitulação pública na TV de que, se não for ele o candidato a prefeito da Capital pela FPA, apoiará o nome que for escolhido.

Ficou mal
Ficou mal para a presidente do PV, Shirley Torres, que vinha alardeando que Henrique Afonso seria candidato à PMRB na FPA ou fora da FPA.

Já é um quadro
A tirada do deputado Ney Amorim (PT) do processo, segundo a fonte, é que ele já é um bom quadro com mandato e não seria mais novidade na disputa, como querem os dirigentes do PT.

Um ano de trabalho
O quadro hoje é desfavorável ao PT, mas, com um governo político como o do governador Tião Viana, um ano é tempo razoável para massificar um nome que nunca disputou uma eleição.

Duas óticas
O fato deve ser olhado de duas óticas: se pensar no imediatismo, é um risco se lançar um nome desconhecido para a PMRB, mas, se for para criar quadros novos a decisão é correta.

Exemplos práticos
No Acre há o exemplo do PMDB que, no plano estadual resume-se às lideranças do deputado federal Flaviano Melo (PMDB) e do prefeito Wagner Sales, por não ter investido na renovação.

Conversa com o pastor
Ligou o respeitável Pastor Agostinho da Igreja Batista do Bosque para se posicionar sobre nota da coluna. Disse que, após várias simulações a Pastora Sandra Asfury (DEM) não será candidata a vice na chapa de Tião Bocalon. A Igreja não pensa indicar um vice em qualquer chapa de prefeito. A meta imediata da igreja é pagar as dívidas e concluir o novo templo. Para 2012 está sendo discutido qual será o papel da Igreja. E para 2014 o trabalho é de montar alianças para eleger o deputado estadual Jamil Asfury (DEM) a deputado federal. Registrado fica a posição do Pastor Agostinho, um exemplo de líder evangélico.

Movimento na base
Começa tomar corpo na base do governo na Aleac um movimento para a indicação do deputado Astério Moreira (PRP) como um nome a ser discutido para vice da chapa da FPA.

Nicho fraco
O argumento é que Astério Moreira, por ser evangélico, hábil, e ter trânsito entre os pastores, poderia ser o elo para que a FPA recupere o espaço neste importante segmento eleitoral.

Vice não se lança
Astério não quis comentar, sob o argumento que candidato a vice não se lança, mas, nasce de um consenso entre os partidos que integram a FPA, e por isso não moverá uma palha.

PSDC
Será o partido ao qual o jovem Rodrigo Beirute vai se filiar e disputar uma vaga de vereador.

Tarefa difícil
Em que pese a prefeita Leila Galvão ter feito uma administração sem escândalos, não será fácil ao PT derrotar o vereador Everaldo (PMDB) na disputa da prefeitura de Brasiléia.

Amarrando acordos
Em Epitaciolândia, André Hassem, amarrou acordos importantes à sua candidatura a prefeito.

Bem na fita
A última pesquisa da DATA-CONTROL em Cruzeiro do Sul mostra o governador Tião Viana muito bem na fita, com 74,5% entre Bom e Ótimo, patamar invejável, e apenas 4% de Ruim.

Avanço significativo
Nunca nenhum político do PT chegou nem a metade deste índice em Cruzeiro do Sul.

Prestígio pessoal
Isso não deve ser creditado só às obras do governo na cidade, mas a um prestígio pessoal do Tião, que desde que era senador e agora como governador, se faz presente no município.

Outra dedução
Tanto é um prestígio pessoal que o candidato do PT a prefeito, Marcelo Siqueira, aparece com minguados 18%, na verdade o patamar do PT, faixa que teve o candidato Zinho a prefeito.

Muito difícil
Já dizia o saudoso Ulisses Guimarães que voto é como mulher, não se transfere a ninguém.

Mandis infantis
A pesquisa serviu também para calar alguns mandis infantis do Juruá que, o prefeito Wagner Sales está desgastado: entre Ótimo e Bom tem 4,5% de aceitação, tranqüilo para a reeleição.

Grande referencial
Quando se analisa uma pesquisa o principal a se ver é o desgaste dos candidatos. Wagner Sales tem apenas 1% de rejeição (Péssimo) do povo, o que é excepcional para um prefeito.

Ângulos diferentes
Uma coisa é ter baixa rejeição sem mandato, a outra é ter baixa rejeição com mandato, o que é difícil. Moral da história: Tião Viana e Wagner Sales surfam na popularidade em Cruzeiro.

Franco favorito
Com 4,5% de preferência para a reeleição e apenas 1% de Péssimo, o PT sem um nome competitivo, Wagner Sales só perde se sair correndo nu pela Avenida Mâncio Lima.

Não deu bola
A campanha negativa dos adversários entrou por um ouvido do povão e saiu pelo outro.

Ou se renova ou morre
Se o governador Tião Viana optar por um candidato a prefeito pelo PT que nunca passou pelo crivo das urnas, politicamente está correto. Se for colocar sempre como candidato majoritário nomes com mandato o partido não renova os quadros. E as principais lideranças do PT, Jorge Viana, Tião Viana e Angelim não são mais meninos. E partido que não busca renovação morre.

Por Luis Carlos Moreira Jorge

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas