Conecte-se agora

SINTASE repudia estratégia de contratação de agentes via concurso simplificado

Publicado

em

O presidente do Sindicato dos Agentes Socieducativos, Beto Calixto, saiu em defesa dos concursados do IAPEN no final da tarde desta quinta-feira. Em entrevista ao ac24horas, ele disse estar indignado com o que classificou de tratamento desleal que o governo do Estado está dando para os concursados que se encontram  classificados na lista de espera do concurso já feito no Instituto de Agentes Penitenciários. Pela nova modalidade decidida pela equipe do governador Tião Viana, serão convocados novos candidatos através de concurso simplificado.

– O Candidato faz um concurso publico para o IAPEN, obtém sua classificação, mostra que está capacitado e apto para o exercício das atividades e se depara com a noticia de que o governo do estado irá abrir concurso simplificado, com um edital de contratações temporárias baseadas na entrega de currículos sem a mínima padronização. É realmente muito angustiante e deprimente para quem aguarda uma oportunidade em ingressar no serviço publico – comentou o presidente.

Segundo Calixto, o Instituto Socioeducativo tem aproveitado os candidatos que se encontram na lista de espera do IAPEN desde a primeira convocação que foi no ano de 2009 e que as convocações já realizadas pelo ISE tem parecer favorável das autoridades responsáveis pelo sistema de segurança do Estado.”O concurso publico foi homologado e prorrogado por mais dois anos e ainda se encontra em vigor”, acrescentou.

Hoje os profissionais em medidas socioeducativas somam em torno de 208 Agentes Socioeducativos fora outros profissionais que também atuam diretamente com os Adolescentes Infratores nas unidades de internação, como: Assistentes Sociais, Psicólogos e Pedagogos.

Para o presidente, o Governo do Estado ainda não entendeu o quanto é difícil um socioeducador executar grandes tarefas em locais em que a necessidade de efetivo é gigantesca, as programações para os adolescentes infratores são adversas e imprevistas e que a atual situação das unidades hoje é precária.

Calixto informa ainda que já protocolou vários documentos ao ISE e que tem alertado sobre os problemas que estão ocorrendo dentro destas unidades e sobre o pouco efetivo de socioeducadores que se encontram lotados dentro das casas de internação.

– O Ministério Publico não pode aceitar e nem ao menos permitir que este processo de contratação temporária seja aceitável, pois, os concursados que se encontram na lista de espera são pessoas melhor preparadas para o exercício do cargo, uma vez que tiveram seus conhecimentos testados. Isso garante uma melhor qualidade na execução das medidas Socioeducativas e uma melhor relação com os demais socioeducadores – concluiu Calixto.

Jairo Carioca – da redação de ac24horas
[email protected]o.com

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas