Conecte-se agora

Brasil – Estoque de carros cresce com redução de crédito

Publicado

em

O Globo

Manchete: Radiografia – Saúde concentra um terço do desvio de verba federal

Em nove anos, pelo menos R$ 2,3 bi do setor foram para o ralo da corrupção

No momento em que a presidente Dilma desistiu de novo imposto para financiar a Saúde, dados do próprio governo federal mostram que, entre janeiro de 2002 e junho de 2011, pelo menos R$ 2,3 bilhões que deveriam ser usados para curar e prevenir doenças foram desviados para o ralo da corrupção. A Saúde responde sozinha por um terço (32,38%) dos recursos federais que se perderam neste período, considerando 24 ministérios e a Presidência da República. Ao todo, o governo perdeu R$ 6,89 bilhões em desvios, de acordo com a análise do TCU a partir de irregularidades investigadas pela Controladoria Geral da União. Para o Ministério Público, recuperar o dinheiro será difícil, bem como punir os culpados – muitas vezes pessoas encarregadas de prestar serviços ou controlar os recursos da Saúde, como prefeitos e donos de hospitais conveniados com o SUS. O Ministério da Saúde alegou que o valor dos desvios apontado representa apenas 0,045% do orçamento da pasta de 2002 a 2011 e que vem investindo em ações de transparência, como auditorias e fiscalizações. (Págs. 1 e 3)
No Rio, um novo modelo de gestão

Em meio a tumulto e polêmica, a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou ontem por 50 votos a 12 o projeto de governo que autoriza a contratação de Organizações Sociais (OSs) para gerir unidades de saúde. Com a nova lei, o governo conta com mais uma forma de contratação, além de concurso público, cooperativas, fundações e CLT. A inovação permite também o estabelecimento de metas de desempenho. (Págs. 1 e 12)
Na Bahia, meningite já matou 68 este ano

Um surto de meningite já causou pelo menos 68 mortes este ano na Bahia, segundo o balanço da Secretaria estadual de Saúde com dados oficiais até o dia 26 de agosto. Esta semana, mais três mortes aconteceram no complexo hoteleiro da Costa do Sauípe. Foram registrados 598 casos da doença. Parentes dos doentes estão sendo acompanhados. (Págs. 1 e 4)
Chefe de UPP teria propina a domicílio

A promotora Isabella Pena Lucas, da Auditoria Militar – que investiga o esquema de corrupção na UPP do Fallet -, disse que há indícios de que os chefes da unidade, já afastados, recebiam propinas do tráfico até em casa. Numa das escutas telefônicas, o sargento que comandava o esquema dá a orientação aos policiais: “É para ele ficar quieto, paradinho, na base.” (Págs. 1 e 13)
Ancelmo Gois

Mantega quer tirar R$ 2 bi de royalties de petróleo dos estados produtores já em 2012, diz Cabral (Págs. 1 e 14)

Atendimentos em hospitais caem com Lei Seca (Págs. 1 e 17)

Turco age para liderar islâmicos

O premier Tayyip Erdogan faz périplo por Egito e Tunísia – que já derrubaram ditadores – além da Líbia, e aproveita o vácuo de lideranças na região para exortar o mundo árabe a copiar sua democracia islâmica. (Págs. 1, 26 e editorial “Hora é de estadistas”)
Vítimas de pedofilia levam Papa a Haia

Duas associações de vítimas de pedofilia entraram no Tribunal Penal Internacional com um pedido para incriminar o Papa Bento XVI e três autoridades do Vaticano por terem tolerado crimes de abuso sexual. O Vaticano considerou absurda a denúncia. (Págs. 1 e 27)
Emergentes vão socorrer países europeus em crise

Brasil, China, Índia e Rússia estudam comprar títulos para socorrer países endividados da Europa. O ministro Mantega defendeu que europeus adotem incentivos ao setor produtivo, como fez o Brasil em 2008/2009. (Págs. 1, 19, 20 e Miriam Leitão)
Mancha no paraíso azul

Um mês após Ministério Público ter recebido documento com denúncias sobre poluição num dos santuários da Ilha Grande mais concorridos – um trecho conhecido como Lagoa Azul -, o problema será debatido hoje na Câmara de Vereadores de Angra dos Reis. Navios estão sendo acusados de despejar esgoto e outros poluentes. Um teste constatou 1.100 coliformes fecais por mililitro – índice considerado alto – entre a Ponta do Bananal e a Lagoa Azul. (Págs. 1 e 16)
EUA já têm 46 milhões de pobres

A parcela de americanos vivendo na pobreza atingiu 15% da população total, o que representa o maior nível desde 1993. Em números absolutos, são 46 milhões de pessoas, o maior em 52 anos. (Págs. 1 e 21)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: MEC quer acrescentar 20 dias ao ano escolar

Aumento, que depende do Congresso, também pode se dar na carga horária diária

O Ministério da Educação quer aumentar a carga horária nas escolas brasileiras. “Ou ampliamos o número de horas por dia ou o número de dias letivos”, declarou ontem o ministro da Educação, Fernando Haddad.

A ideia é ampliar o calendário atual de 200 dias letivos de forma gradual, para atingir novo patamar de 220 dias em quatro anos. O projeto, ainda em fase de discussão, precisará passar pela aprovação do Legislativo. (Págs. 1 e Cotidiano C1)

Mulher de ministro usa servidor como chofer

A mulher do ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB), usa irregularmente um servidor da Câmara dos Deputados como motorista particular, relatam Andreza Matais e Dimmi Amora.

O funcionário, exonerado ontem, estava contratado no gabinete do deputado Francisco Escórcio (PMDB). (Págs. 1 e Poder A4)

Foto legenda: O servidor Adão Pereira abre porta para a mulher de Novais.

Fernando de Barros e Silva

Dilma tem agora a chance de dizer: “Dá cá o cargo”. (Págs. 1 e Opinião, A2)

Fernando Rodrigues
Falta de acesso a dados públicos cria buraco negro. (Págs. 1 e Opinião, A2)

Foto legenda: Choque

Em Buenos Aires, 11 pessoas morreram e 220 se feriram em acidente com um ônibus e dois trens; vídeo mostrou que a cancela não estava toda fechada. (Págs. 1 e Mundo, A18)

Uso do DIU reduz risco de câncer de colo do útero

A revisão de estudos feitos com mais de 20 mil mulheres na Espanha, na França e na Holanda revelou que as que usam o contraceptivo DIU têm 50% menos risco de desenvolver câncer de colo de útero em comparação com quem nunca usou o dispositivo intrauterino.

O DIU não evita, porém, a infecção por HPV. (Págs. 1 e Saúde C10)

Americanos na pobreza já são 46,2 milhões, revela Censo

A crise econômica levou a pobreza nos EUA ao nível mais alto desde 1993. São 46,2 milhões de pessoas, 15% da população, vivendo com renda anual de até US$ 22,1 mil (R$ 36,8 mil) para uma família de quatro pessoas, um crescimento de 6% entre 2009 e 2010.

Dados do Censo mostram ainda o que outras pesquisas já indicavam: a pobreza afeta mais crianças, negros e hispânicos. (Págs. 1 e Mundo A14)

Para chefe do FMI, desaceleração de ricos já afeta Brics

A chefe do FMI, Christine Lagarde, disse que a desaceleração nas economias mais avançadas já atingiu os Brics (Brasil, China, Índia, Rússia e África do Sul).

Ela defendeu que os países emergentes também adotem políticas monetárias sólidas. (Págs. 1 e Mundo A14)

Vídeo reforça suspeita de que Rota promoveu emboscada (Págs. 1 e Cotidiano C4)

Editoriais

Leia “Hora da verdade”, sobre a crise na Europa, e “Sem remédio”, acerca da prescrição de medicamentos para uso diferente do previsto na bula. (Págs. 1 e Opinião A2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Estoque de carros cresce com redução de crédito

Concessionárias já sentem queda na aprovação de financiamentos para carros populares e usados

Concessionárias de veículos sentiram uma freada dos bancos na aprovação dos financiamentos de carro popular e automóvel usado, comprados pela nova classe média. Pesquisa no varejo automotivo mostra que 38% desses empréstimos solicitados na primeira quinzena de agosto foram aprovados. No mesmo período de 2010, foram 70%, informa a repórter Márcia de Chiara. O maior rigor dos bancos na aprovação do crédito piora a situação dos estoques do setor automobilístico, já afetados pelo avanço das importações. Segundo a Anfavea (associação de montadoras), os estoques de veículos novos acumulados na cadeia automobilística chegam a 37 dias, enquanto o nível tido como normal varia entre 28 e 30 dias. (Págs. 1 e Economia B1)

Brics querem ajudar Europa

Grupo de países emergentes estuda usar parte de suas reservas internacionais para comprar títulos da dívida da zona do euro. (Págs. 1 e Economia B8)
Pobreza já atinge 15% da população americana

Em mais uma má notícia para o presidente Barack Obama, 46 milhões de americanos ou l5,l% da população estão abaixo da linha de pobreza. O número absoluto é recorde. Já o porcentual atingiu o seu maior patamar desde 1993. Lá, a linha de pobreza corresponde a uma renda anual de ate US$ 22.113 ou R$ 37 mil para uma família de quatro pessoas. (Págs. 1 e Economia B12)
Metrô nos Jardins terá verba de boom imobiliário

A Prefeitura de São Paulo quer usar o dinheiro do boom imobiliário da região da Faria Lima para aplicar R$ 1 bilhão em nova linha de metrô, informam Rodrigo Brancatelli e Rodrigo Burgarelli. O ramal Lapa-Moema passará em áreas valorizadas como o Jardim Europa. O metrô planeja ter, até 2020, 184 km de extensão. Hoje são 70. (Págs. 1 e Cidades C1 e C3)
Taleban ataca embaixada dos EUA e mata 6 no Afeganistão

Armados com granadas, rifles e coletes com bombas, rebeldes do Taleban atacaram a embaixada dos EUA e a sede da Otan em Cabul. Pelo menos seis pessoas morreram. O objetivo da ação foi lançar dúvidas sobre a capacidade do governo afegão de proteger a população e mostrar a capacidade do Taleban de se infiltrar em áreas fortemente guardadas. (Págs. 1 e Internacional A12)
Meta contra desmatamento pode subir

Depois de dois anos de quedas sucessivas no ritmo de corte da vegetação nativa no Cerrado, o governo estuda aumentar a meta de redução do desmatamento no bioma, o que mais sofre pressão para a abertura de áreas destinadas ao agronegócio. Em três anos, até 2010, a taxa de abate da vegetação do Cerrado caiu de 0,69% para 0,37%, em 2009, e 0,32%, no ano passado. Os satélites apontaram o Maranhão na liderança do desmatamento. (Págs. 1 e Vida A16)
Projeto prevê índice de turbulência de voos (Págs. 1 e Economia B14)

Rolf Kuntz

Uma lição na ata do Copom

Para bem administrar a moeda e o crédito, é melhor ficar de olho na política fiscal. Nos EUA e na Europa, esse cuidado foi esquecido. (Págs. 1 e Economia B8)
Notas & Informações

Parceria para o País

As consequências da parceria Dilma-Alckmin vão além do espaço federativo em que se manifesta. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Brasiliense lota hospitais e consumo de água é recorde

São cada vez mais graves os efeitos da baixa umidade do ar e da fumaça em Brasília

O atendimento em emergências cresceu 20%.

A mãe da presidente Dilma está entre as pessoas que tiveram de ser internadas com problemas respiratórios.

Outro efeito colateral do clima seco é o aumento no consumo de água: nas horas de pico, chegou a 98% da capacidade de abastecimento da Caesb.

Há suspeita de que sejam criminosos os incêndios que já destruíram mais da metade da Floresta Nacional. (Págs. 1 e 21 a 23)

Estudantes invadem reitoria da UnB (Págs. 1 e 28)

Enem: Professor, a receita das boas escolas de Brasília

Cada uma das escolas particulares do DF mais bem avaliadas pelo Exame Nacional do Ensino Médio tem uma explicação para o lugar de destaque no ranking publicado ontem pelo Correio. Mas, em comum, elas afirmam que apostam na qualificação e no pagamento de bons salários ao seu corpo docente. (Págs. 1, 26 e 27)

Direitos humanos: Investigação de tortura se tornou prioridade

Mesmo sem consenso no Congresso, Planalto quer votar projeto que cria a Comissão da Verdade, encarregada de apurar crimes da ditadura, na semana que vem. Com isso, Dilma poderia abrir a Assembleia Geral da ONU, na próxima quarta-feira, dia 21, com discurso em prol dos direitos humanos. (Págs. 1 e 2)

Brics vai ajudar países europeus com US$ 464 bi (Págs. 1 e 9)

Pobreza se alastra nos EUA

São 46,2 milhões, ou 15,1% da população, vivendo com renda abaixo dos padrões do país. Esse é o maior percentual em 17 anos. (Págs. 1 e 10)

Papa é acusado de proteger molestadores (Págs. 1 e 17)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Remessa de lucros volta a crescer com crise europeia

Entre os fatores acompanhados pelo Banco Central para avaliar a gravidade da crise europeia está o aumento das remessas de lucros e dividendos de filiais de bancos e empresas multinacionais europeias a seus países de origem. Pressionadas pelas matrizes e pelos governos cuja situação é considerada delicada, como os da Espanha, Portugal e Itália, filiais brasileiras tendem a socorrer seu “‘caixa central” por meio das remessas. O volume de recursos remetidos às matrizes acumulado nos últimos 12 meses até julho (último dado disponível no BC) chegou a US$ 34,195 bilhões, bem próximo do patamar recorde atingido em setembro de 2008 (US$ 34,952 bilhões), auge da crise financeira internacional.

A expectativa é que as remessas se intensifiquem no segundo semestre. O setor de telecomunicações, que ao longo de todo o ano passado enviou às matrizes US$ 1,064 bilhão, já remeteu neste ano, em sete meses, US$ 1,526 bilhão. Os bancos distribuíram US$ 1,912 bilhão a seus acionistas no exterior, uma alta de 33% comparada ao mesmo período de 2010. (Págs. 1 e C1)
Varejo cresce e se distancia da produção

O resultado de julho das vendas do varejo ampliou o descompasso entre os dados de consumo e de produção local. No acumulado do ano até julho, o comércio ampliado (que inclui automóveis e material de construção) registra aumento de 9% sobre igual período de 2010, enquanto a produção industrial aumentou apenas 1,4% na mesma comparação.

Entre as causas para a diferença de comportamento, economistas listam aumento das importações, acúmulo de estoques e perda de competitividade das exportações brasileiras. O aumento da renda e o baixo desemprego ajudam a alimentar o desempenho do varejo, que manteve bom crescimento em agosto e setembro, segundo relatos de varejistas. (Págs. 1 e A4)
TAM e Gol se ajustam a um novo cenário

Com a extinção de quatro diretorias e redução de quatro para três vice-presidências da Gol, anunciadas ontem à noite, as duas maiores companhias aéreas do país empatam no número de reestruturações administrativas adotadas em menos de dois anos – três em cada uma das empresas. Elas resultaram na saída de executivos do alto escalão e significaram realocação ou extinção de áreas na TAM e na Gol. Para especialistas, não é coincidência.

Além da cobrança natural dos acionistas, as mudanças teriam como pano de fundo a preparação para uma nova fase do setor aéreo, com o surgimento da Latam – fusão entre TAM e a chilena LAN -, a expansão da Azul e as esperadas melhorias nos aeroportos. (Págs. 1 e B4)
BP avança no setor sucroalcooleiro

Com o desembolso de R$ 118 milhões mais a assunção de dívidas, a BP (ex-British Petroleum) assumiu o controle total da usina Tropical, de Goiás, que tem capacidade para processar 2,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Os vendedores foram a LDC Bioenergia, braço sucroalcooleiro da francesa Louis Dreyfus, e a Brasil Ecodiesel.

Com isso, a capacidade de processamento de cana da BP foi elevada para cerca de 6,4 milhões de toneladas. A BP também elevou sua participação de 83% para 90% em duas usinas da Companhia Nacional de Açúcar e Álcool (CNAA ). Em março, a empresa tinha pago US$ 680 milhões pelos 83%. (Págs. 1 e B14)
Ajuste fiscal pode agora abrir um novo círculo virtuoso

Em princípio, a tese segundo a qual a melhora na situação fiscal representa o caminho para a convergência dos juros brasileiros para níveis internacionais não tem nada que ver com a crise, mas parece prevalecer a noção de que perdemos uma oportunidade em 2008, quando podíamos ter explorado esse caminho mais a fundo e não o fizemos por conta de gabolices pseudokeynesianas e de uma gastança de motivação eleitoral. Assim sendo, uma nova crise internacional traria, quem sabe, a chance de fazer a coisa certa desta vez.

Se números em um patamar convincentemente melhor para o superávit primário se materializarem, essa redução de juros poderá abrir espaço para um círculo virtuoso como o que começou em 2003 e pelo qual, uma vez mais, um governo petista trilharia com sucesso os caminhos ortodoxos que a história lhe oferece como oportunidade, a despeito de inconsistentes com a sua retórica anterior. Porém, como o histórico da nossa cavalaria fiscal é péssimo, não há muita razão para otimismo. (Págs. 1 e Al4)
As prioridades da ADM no Brasil

Nomeado ontem presidente para a América do Sul da ADM, o gaúcho de Três de Maio Valmor Schaffer, de 50 anos, terá a missão de coordenar o avanço de um dos maiores grupos de agronegócios do mundo em uma das poucas regiões onde ainda há espaço físico para o avanço da agricultura. Tão discreta em revelar planos quanta poderosa, com seu faturamento de US$ 80 bilhões no exercício 2011 (encerrado em 30 de junho), quase US$ 20 bilhões superior ao de 2010, a empresa dá prioridade a alimentos e biocombustíveis, conta Schaffer.

No Brasil, onde foi o sexto maior exportador no ano passado, a soja á a força motriz dos negócios. São quatro unidades de esmagamento. Estão em fase final as negociações para o arrendamento de uma quinta unidade. A ADM também controla a maior fábrica de biodiesel do país. E toca em Santa Catarina um projeto para a construção de outra unidade de biodiesel, com capacidade para 500 mil toneladas/dia. Ainda no biodiesel, outro plano que está em execução é o que prevê o plantio de 6 mil hectares de palma no Norte, em parceria com 600 famílias de pequenos produtores, e uma unidade para processar o óleo. (Págs. 1 e B14)
Demissão de Novais no Turismo

A presidente Dilma Rousseff já teria decido pela demissão do ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB-MA). O anúncio deve ser feito hoje ou amanhã. O provável substituto é o deputado Marcelo Castro (PMDB-PI). (Págs. 1 e A7)
Investimentos das montadoras

Nas próximas semanas, Renault/Nissan e Volkswagen deverão anunciar investimentos para aumentar a capacidade de produção no Brasil. Juntos, deverão somar, no mínimo, R$ 2 bilhões. (Págs. 1 e B1)
Games para educação

O governo federal estuda reduzir o IPI cobrado sobre jogos eletrônicos com finalidade educacional. Hoje, os consoles pagam alíquota de 50%. Mas o governo também espera contrapartidas dos fabricantes. (Págs. 1 e B3)

Foco na hotelaria

De olho nos investimentos para a Copa do Mundo e a Olimpíada, a gaúcha Todeschini, uma das maiores fabricantes de móveis planejados do país, aposta na produção para o setor hoteleiro, diz Cristina Rezende Bussab, gerente de negócios corporativos da empresa. (Págs. 1 e B5)
Invasão chinesa

Há um ano, os automóveis fabricados na China tinham participação discreta no mercado brasileiro, de 2,4%. Hoje, já representam 9,1 % dos veículos importados e se aproximam do México, tradicional parceiro do Brasil no setor. (Págs. 1 e B9)
Ajuste prossegue na Lácteos Brasil

A LBR – Lácteos Brasil desativou mais uma unidade industrial, desta vez em Erechim (RS). Foi a quinta fábrica fechada pela companhia desde sua formação, em dezembro, a partir da união entre Bom Gosto e Leitbom. (Págs. 1 e B13)
TST admite pequenos atrasos

Tribunais Regionais do Trabalho e o Tribunal Superior do Trabalho (TST) começam a determinar a devolução de processos julgados à revelia em primeira instância nos casos de pequenos atrasos das partes a audiência inicial. (Págs. 1 e E1)
Ideias

Cristiano Romero

Mudanças na política econômica mostram ênfase do governo Dilma no crescimento econômico em vez de na estabilização. (Págs. 1 e A2)
Ideias

Martin Wolf

Alemanha terá de optar entre uma zona do euro diversa da ‘Alemanha ampliada’ que esperava e a inexistência da eurozona. (Págs. 1 e Al3)
————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Os salvadores da economia mineira

Expansão de comércio e serviços, aliada à alta da construção
civil, garantiu crescimento de 3,4% do PIB no 2º trimestre

O crescimento do Produto Interno Bruto de Minas entre abril e junho, comparado ao mesmo período do ano passado, teve desaceleração em relação ao registrado no primeiro trimestre (5,4%). Os motivos são a crise externa e as medidas do governo federal para conter o crédito. Segundo o estudo da Fundação João Pinheiro, o ótimo desempenho da construção foi responsável pela alta de 2,5% da indústria, impactando positivamente o PIB, já que o agronegócio ficou no negativo, com-1,1%. (Págs. 1, 12 e 13)

Plano traça desenvolvimento integrado da RMBH. (Págs. 1, 21 e 22)

Mais tempo na escola

O ministro da Educação, Fernando Haddad, informou que o governo estuda implantar regime integral nas escolas públicas do país. Outra possibilidade é aumentar o número de dias do ano letivo, que atualmente é de 200. (Págs. 1 e 9)

Carteirinhas para fraudar

Esquema para forjar comprovantes e ter direito à meia-entrada em eventos culturais inclui até boleto falso de faculdade para imprimir na internet. (Págs. 1 e 23)
Mobilização: Prefeitos em marcha por mais verbas

Chefes do Executivo de mais de 1,5 mil cidades reunidos em Brasília cobraram a derrubada do veto à divisão igualitária do dinheiro do pré-sal, cuja votação foi adiada para 5 de outubro. (Págs. 1 e 6)

Alzheimer: Três em cada 4 doentes não sabem que têm o mal

Organização internacional alerta que a perda de memória ao envelhecer é sintoma desconsiderado pela maioria. (Págs. 1 e 28)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Novo investimento bilionário em Suape

Grupo Bertin anunciou que considera a maior termelétrica a motor do mundo e um terminal de granéis líquidos, que custarão R$ 2 bilhões. Usina vai usar óleo, um combustível muito poluente. (Págs. 1 e Economia 1 e 2)

Golpistas presos no aeroporto (págs. 1 e Cidades 1)

MEC pretende ampliar jornada nas escolas (Págs. 1 e 7)

Enem confirma êxito das escolas de referência (Págs. 1 e Cidades 3)

Funcionários dos Correios decretam greve a partir de hoje (Págs. 1 e Capa Dois)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: RS lidera a adesão ao desarmamento

Um de cada 4 mil gaúchos entregou arma entre maio e setembro na campanha nacional, enquanto entre os paulistas a proporção é de um por 7,7 mil. (Págs. 1, 4 e 5)

Governo tenta por fim à guerra dos royalties (Págs. 1 e 16)

Os gaúchos do Enem

Confira a lista das escolas por município (Págs. 1 e 26)

MEC propõe mais 20 dias no ano letivo

Os 200 dias atuais deixam a criança “pouco exposta ao ambiente escolar”. (Págs. 1 e 26)

Sob suspeita: Ministro volta a estar na mira

Planalto cobra explicações de Pedro Novais sobre pagamento de empregada. (Págs. 1, 6 e 10)

Magistério: Lei abona o ponto cortado de grevistas (Págs. 1 e 12)

Negócios: Novo banco nasce de fusão no RS

Compra da gaúcha Matone pelo megagrupo JBS vai criar o Original. (Págs. 1 e 16)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Tombini fala

Em entrevista ao Brasil Econômico, o presidente do Banco Central avalia a crise global e seus efeitos no país. (Págs. 1 e 10)

“A redução do crescimento na Europa vai afetar diretamente o Brasil”

“As condições dos mercados hoje são melhores do que as de 2008”

“O mercado doméstico brasileiro é o fator de sustentação para o país”
Desmatamento ilegal no Cerrado gera multas de R$142 milhões neste ano

Ibama identifica 517 infrações em 140 municípios e autua 250 empresas, 36 delas siderúrgicas. A destruição do bioma já atinge 48,5% dos 2 milhões de quilômetros quadrados da região. (Págs. 1 e 15)
Tim defende adiamento de leilão para 4G

A previsão é de que a licitação seja realizada até abril de 2012, de acordo com a Anatel. O presidente da Tim, Luca Luciani, defende a postergação por até três anos, quando o percentual de assinantes no Brasil que utilizam o 3G deve chegar a 50%, mesmo índice dos Estados Unidos e do Canadá. Ele diz que a sobreposição de tecnologias é cara, complexa e não amplia o acesso dos brasileiros à internet. (Págs. 1 e 22)
Reconstrução de cidades e ajuda às vítimas de SC somam R$ 43 milhões

Governo corre contra o tempo para colocar em funcionamento o Centro de Monitoramento e Alertas contra Desastres Naturais até novembro e, com isso, tentar reduzir em até 80% o número de vítimas. (Págs. 1 e 4)
Novela da reforma política ganha outro capítulo e está longe do fim (Págs. 1 e 14)

Corte na Selic, quem diria, é atrativo para gestores de fundos emergentes

Acostumados com juros mais altos, gestores de recursos internacionais veem ação de política monetária como sinal de manutenção da atividade econômica. (Págs. 1 e 34)
Farmacêutica

Nordisk, de Kare Schultz, lucra com remédio contra diabetes usado para emagrecer. (Págs. 1 e 20)
Trabalho

Empresas temem aumento de custos que terão com aplicação de aviso prévio proporcional. (Págs. 1 e 28)

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Mara Rocha diz em rede social que muita gente tem medo do Moro

Publicado

em

A deputada federal Mara Rocha (PSDB) e o irmão Major Rocha, vice-governador do Acre, fizeram uma transmissão ao vivo no Facebook na tarde desta quinta-feira, 23, para comentar a decisão da Câmara dos Deputados que devolveram o comando do Controle de Atividades Financeiras (Coaf) ao Ministério da Economia, tirando das mãos de Sérgio Moro, Ministro da Justiça.

Mara foi a única parlamentar do Acre que votou a favor da manutenção do órgão no Ministério da Justiça. Moro classifica o Coaf como estratégico para o combate à corrupção no país.

“A verdade é que houve uma manobra. Muita gente tem medo do Moro. Infelizmente perdemos por 18 votos, mas esperamos que a população faça pressão com os senadores para que essa pressão possa devolver o Coaf ao Ministério da Justiça”, disse Mara.

Rocha afirmou que a Lava Jato tá passando o Brasil à limpo e pediu que a operação passe no Acre. “Seria interessante uma visita ao Acre, isso tá faltando. Foram mais de 4 bilhões que foram tomados emprestados e não vemos essas obras. Tem notícias lá atrás de que o estado gastou mais de 20 milhões na primeira eleição do Lula com a agência Asa Publicidade, a mesma do mensalão”.

Mara convidou o irmão para ir junto ao Ministério da Justiça solicitar uma visita de Sérgio Moro ao Acre. “Vamos fazer essa agenda e cobrar que venha ao Acre. O Brasil não podia ficar do jeito que tava. Não é possível mais passar à mão. Havia uma prática de que quem tava do nosso lado não é bandido. Isso não pode mais. Bandido é bandido e não tem cor partidária”, disse Rocha.

A deputada federal lembrou que Rocha pediu a expulsão do mineiro Aécio Neves, que hoje também é deputado federal, já foi senador e candidato a Presidente da República pelo mesmo PSDB, mesmo partido dos dois.

Continuar lendo

Acre

Programa Fale com o Governador será às segundas-feiras

Publicado

em

O Programa Fale com o Governador começará a ser transmitido às segundas-feiras. A entrevista fará parte do programa Cidadania, na Aldeia FM, das 7h30 às 8h30. A programação entra em cadeia nas rádios AMs e FMs de todo o estado do Acre.

O formato do programa será mantido com a possibilidade dos ouvintes e internautas encaminharam dúvidas, reclamações e perguntas ao governador. O bate papo é mediado pelo jornalista Jairo Carioca.

Ao longo das edições do programa Gladson Cameli abordou temas como segurança, infraestrutura, saúde, pagamento do 13° salário, entre outros assuntos relacionados à gestão. E também respondeu a uma série de questionamentos dos ouvintes do programa. Na maioria das vezes, o governador esteve acompanhado de secretários de Estado e de aliados políticos como senadores e deputados federais.

“Nossos ouvintes podem acessar a programação ao vivo pelo seu telefone celular e pela rede mundial de computadores no endereço: aldeiafm.ac.gov.br. Outro canal é o nosso WhatsApp (68) 99986 7274”, destacou Carioca.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.