Conecte-se agora

Em Cruzeiro do Sul pais são convocados a vacinarem os filhos contra pólio e sarampo

Publicado

em

Para atingir a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, nesta segunda etapa da campanha de vacinação contra a poliomielite, a Secretaria Municipal de Saúde de Cruzeiro do Sul, ainda precisa vacinar mil crianças, mas a intenção é repetir os números da primeira etapa, quando foram atingidos 104% de cobertura.

Desde o início de agosto, a vacina para crianças com idade entre 0 e 4 anos está à disposição nos postos, mas a baixa procura está preocupando a coordenadora municipal do Programa Nacional de Imunização (PNI), Janaína Negreiros.

Segundo ela, os vacinadores estão encontrando ainda mais dificuldade para aplicar a vacina contra o sarampo. A campanha é a mesma da pólio, a meta é imunizar 10.478 crianças com idade entre 1 e 6 anos, mas ainda faltam 3,5 mil crianças.

A imunização de crianças e adultos em Cruzeiro do Sul, contra os mais variados tipos de doenças é levada muito a sério pela administração municipal, através da Secretaria Municipal de Saúde. Por isso, mais uma vez, as equipes saíram em campo percorrendo casa por casa.

Janaína Negreiros explica que mesmo assim é difícil, tendo em vista que as crianças na faixa etária de 3 a 6 anos estão na idade escolar. “Nós também vacinamos nas escolas, mas o trabalho é um pouco complicado. As crianças choram, pode prejudicar as aulas e também só vacinamos aquelas que os pais mandam a carteira de vacina que é uma forma de autorização”, comenta.

Neste sábado, 17 de setembro, estará acontecendo mais um dia de mobilização. Mais de 100 profissionais de saúde estarão atendendo em 22 postos na cidade e na zona rural.

“Tenho certeza que vamos atingir todas as metas, temos um prefeito que se preocupa com a saúde da população e por isso, temos liberdade para trabalhar. A Prefeitura coloca à disposição toda estrutura suficiente para realizar o trabalho, agora só falta à gente contar com o apoio dos pais. Nós estamos enfrentando resistência, em algumas casas que visitamos alguns deles não permitem a aplicação da vacina contra o sarampo que é injetável, se isso continuar acontecendo, em casos mais extremos, vamos acionar o Conselho Tutelar para que as providências sejam tomadas”, finaliza.

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas