Conecte-se agora

Seminário sobre drogas chega à conclusão lógica: faltam políticas públicas de combate as drogas no Acre

Publicado

em

Aconteceu  na manhã desta segunda-feira, no plenário da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), o Seminário Nacional de Políticas Públicas de Combate às Drogas, promovido pela Comissão Especial destinada a promover estudos e proposições de políticas públicas e de projetos de lei destinados a combater e prevenir os efeitos das drogas.

O evento que foi marcado pela ausência dos demais deputados da bancada federal do Acre, teve como propositora da iniciativa, a deputada Perpétua Almeida (PC do B), e contou com a presença do presidente da comissão, deputado Givaldo Carimbão (PSB-AL) e o relator, Pastor Eurido (PSB-PE), e 13 deputados estaduais, além de entidades ligadas a questão das drogas.

O evento, que já percorreu 19 estados, segundo os deputados que integram a comissão, será a primeira fase dos trabalhos para transformar as audiências públicas em seminário internacional, que terá como objetivo discutir com os demais países, a problemática das drogas e seus efeitos nocivos nas comunidades de uma forma geral.

O seminário, que seria para debater estratégias e estabelecer metas a serem cumpridas pelas diversas entidades que tem a incumbência de  tratar o problema das drogas como questão social, descambou para a discussão de emendas e dinheiro para as instituições, que de uma forma geral, são mantidas pelos governos federal e estadual.

Todas as entidades que estiveram representadas no seminário tiveram direito a se pronunciar e, na grande maioria dos casos o discurso repetitivo, com cada uma das instituições puxando a sardinha para seu braseiro, reivindicando emendas e mais recursos por parte do governo federal, que mantém ONGs e demais entidades com dinheiro público.

Os verdadeiros atingidos pelo problema das drogas, não estiveram representados, já que o evento aconteceu no plenário da Aleac, sendo restrito aos representantes das entidades que administram recursos públicos, para custear o combate e prevenção as drogas, e não teve divulgação pública junto às comunidades de Rio Branco.

Ficou evidente o caráter corporativo do seminário, já que cada um dos 40 gestores que debateram a questão das drogas com os deputados federais, são funcionários bem remunerados e administram generosas quantias. No caso da realização do seminário internacional, todos viajariam com diárias e passagens por conta do Estado.

FALTA DE POLÍTICAS PÚBLICAS
Procurando saídas para seus discursos, os secretários de estado e diretores de instituições procuravam palavras para definir a inércia do poder público, diante a disseminação das drogas, nas comunidades de capital acreana e demais cidades do interior. Um dos gestores da administração Tião Viana, que falou claramente foi Dimas Sander.

O presidente do Instituto sócio educativo, Dimas Sander, foi enfático em suas afirmações e disse que a situação atual é motivada pela falta de políticas públicas e projetos do Estado, direcionados ao problema das drogas, admitindo que os quase 13 anos de administração da Frente Popular peca na questão de gestão de políticas antidrogas.

MAIS RECURSOS QUE ALGUMAS EMPRESAS
O deputado Carimbão, que segundo informações de sua assessoria, já teria sido vítima de seqüestro motivado por drogas, é proprietários de duas fazendas em seu estado, que trabalham na recuperação de dependentes químicos. As entidades recebem repasses do governo federal, e faturariam mais que fazendas que trabalham com pecuária.

O combate as drogas virou um grande mercado, com várias instituições e gestores recebendo repasses dos cofres públicos para promover a prevenção e recuperação de drogados. Muitas das instituições estariam movimentando mais recursos que algumas empresas de médio porte nas cidades brasileiras.

O QUE FICOU DEFINIDO
Depois de um demorado debate, que falou mais de recursos públicos, do que de medidas de combate e prevenção as drogas, ficou definido apenas que aconteceriam outras reuniões que definirão a instalação de um fórum permanente para discussão dos problemas das drogas, e possivelmente criando mais cargos de diretores e gestores, mantidos pelo Estado.

Ray Melo, da redação de ac24horas – [email protected]

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Jamyl conversa e faz oração com moradores na capital

Publicado

em

O candidato à prefeitura de Rio Branco pelo Partido Social Cristão (PSC), Jamyl Asfury, também deu o pontapé inicial de sua campanha eleitoral neste domingo, 27, fazendo visita à casa de vários moradores da capital acreana. Ao lado da vice-candidata, Vanda de Paula, e de sua esposa, Sandra Asfury, esteve em pelo menos três bairros.

Algumas famílias nos bairros Sobral, Tancredo Neves e Estação Experimental foram visitadas pelo candidato, que também estava acompanhado de apoiadores candidatos à Câmara Municipal.

“Iniciamos nossa caminha à prefeitura de Rio Branco, com um período de oração na casa de minha mãezinha na fé a Missionária Iracema, junto com outros amigos. Depois fizemos caminhada na Sobral. Obrigado pelas orações e apoio à nossa candidatura”, escreveu Asfury.

Continuar lendo

Acre

Socorro Neri dá início à campanha nas redes sociais pedindo apoio

Publicado

em

A professora e candidata à reeleição a prefeitura de Rio Branco, Socorro Neri (PSB), iniciou neste domingo, 27, a campanha eleitoral nas redes sociais. Ao contrário de outros candidatos que preferiram ir às ruas, Neri, que tem o advogado Eduardo Ribeiro, deu o pontapé da propaganda pela coligação União Por Rio Branco na internet.

“Hoje iniciamos um novo desafio. Quero convidar você que me acompanha nas redes sociais a participar comigo desse momento, ideal para debatermos a nossa cidade, para pensarmos juntos o que nós podemos fazer, com as condições que temos, para melhorar Rio Branco”.

A coligação da candidata à reeleição pela prefeitura de Rio Branco tem o PSB, PDT, Democratas, Solidariedade, Podemos, Partido Verde, Pros e PTC. “Rio Branco é o nosso grande lar. Me siga nas redes sociais e acompanhe comigo minhas sugestões, apontem os caminhos, vamos fazer juntos esse bom diálogo”, pediu.

Segundo Neri, esse momento eleitoral serve para pensar no que Rio Branco precisa para “se tornar a cidade que todos nós queremos para viver”.

Continuar lendo

Acre

Bocalom deve iniciar campanha após voltar de visita à esposa

Publicado

em

Fora do Estado do Acre em visita à esposa, Elisabeth Bocalom, que vive há 5 anos numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI) domiciliar na cidade de Maringá (PR), o candidato a prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (PP), só deve iniciar a campanha nas ruas da capital acreana na próxima terça-feira, dia 29.

Bocalom chega ao Acre nesta segunda, dia 28, mas irá aguardar a chegada do senador Sérgio Petecão, principal liderança do partido, para dar início às andanças pela cidade. Ele tem como vice-candidata à prefeita a ex-deputada federal Marfisa Galvão, esposa do senador Sérgio Petecão (PSD).

Aos 67 anos, Tião Bocalom, que já foi vereador, prefeito por 3 vezes em Acrelândia e secretário de Estado, aposta no cuidado da zona rural para multiplicar a economia da cidade.

“Sou um liberal e cristão convicto é tento errar o menos possível. Estou na política para servir. A partir de hoje, humildemente como sempre fiz, estou me colocando à disposição de nossos queridos rio-branquenses, mais uma vez, para ser o prefeito que quer cuidar com muito amor de nossas crianças, jovens e adultos”, escreveu em mensagem disparada neste domingo, 27, nas redes sociais.

Continuar lendo

Acre

Kinpara não perde tempo e inicia campanha do PSDB no Centro

Publicado

em

Com a justiça eleitoral autorizando os candidatos registrados nas eleições 2020 a fazem campanha nas ruas e na internet, o candidato a prefeito de Rio Branco, Minoru Kinpara (PSDB), iniciou sua agenda neste domingo, 27, andando pelo centro em Rio Branco, próximo ao Mercado Elias Mansour.

Acompanhado de seu candidato a vice, o empresário Celestino Bento (PSL) e dezenas de candidatos a vereador, Kinpara ouviu comerciantes da região e conversou com as pessoas que passavam nas ruas.

“Quero propor a Rio Branco um projeto palpável e executável”, argumentou Minoru em conversas com a população.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas