Conecte-se agora

Cel. Pires abre sindicância para apurar vazamento de informações

Publicado

em

Depois do ac24horas revelar que viaturas do Corpo de Bombeiros do Acre transitavam com Seguro Obrigatório vencido e que multas aplicadas acumulam pontos nas carteiras de motoristas bombeiros, o comando militar abriu uma sindicância regular para apurar o vazamento das informações.

Embora negue querer prejudicar quem vem repassando informações, os murmurinhos são de prisões para intimidar supostos envolvidos. Para o Cel. Pires, o nome da corporação foi exposto e o caminho que deveria ser cumprido era na área administrativa.

– Não queremos prejudicar ninguém, mas saber por que o soldado que fez a denúncia não procurou outros métodos administrativos para resolver o problema – disse o Cel. Pires em a entrevista concedida por telefone.

A notícia caiu como uma “bomba” dentro da corporação que esperava outra postura do comando. O ac24horas, ao saber da repercussão do caso entrou em contato com o representante da Associação de Praças (APRABMAC), Abrahão Púpio, perguntando o que o soldado acha da possibilidade de ser preso por defender o interesse da categoria?

– O que eu sei e afirmo é que regularização de documentação é competência da corporação. Nós da associação também queremos evitar que nossos militares percam pontos na CNH por fato de terceiros. Com relação à possibilidade de ter a minha liberdade física cerceada por punição administrativa disciplinar por defender os interesses dos policiais e bombeiros militares é uma questão do Comando Geral decidir a legalidade, conveniência e moralidade. Não tenho receio, pois já aprendi como funcionam as engrenagens do meio militar. Se punirem qualquer militar por esse motivo poderemos concluir que a culpa agora é da vítima, por ter sido vitimada – disse o representante.

Ainda segundo o ac24horas apurou, a situação de saúde das viaturas do Corpo de Bombeiros não é das mais seguras. Há informações de carros que não tem sirene, buzina e nem giroflex. Segundo os bombeiros, quando o veiculo sai para atender ocorrência e precisa chegar o mais  rápido possível, não há como chamar a atenção dos pedestres e condutores civis para que abram passagem para o deslocamento do veículo de socorro.

O Cel. Pires garantiu que um levantamento situacional das viaturas já havia sido solicitado e que providências estão sendo tomadas no sentido de corrigir o que ele chamou de “dificuldades administrativas”.

Para o deputado Major Rocha a situação já virou rotina dentro dos quartéis. Como deputado, Rocha foi convocado recentemente para depor em uma sindicância no Comando da Policia Militar que apurava o vazamento de informações sobre a saída de colchões doados para a Força Nacional.

– O que prevalece nos quartéis é o clima de terror! – disse o Major.

O deputado tucano critica a postura dos comandos que na sua visão, deveriam ser parceiros e tentar resolver a partir das denuncias, os problemas mais sérios da corporação. Politicamente, parlamentar disse que a PM e os Bombeiros ao efetuarem prisões a mando do governador Tião Viana, “estão criando novos Rochas na vida pública”.

Jairo Carioca – da redação de ac24horas
[email protected]

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas