Conecte-se agora

Sandra Asfury vai a Porto Acre ouvir reivindicações

Publicado

em

Com compromissos marcados no município de Porto Acre, mas impossibilitado de cumpri-los por estar no Canadá em missão oficial da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE), da qual é Presidente da Secretaria Especial de Segurança, o deputado Jamyl Asfury designou neste sábado, 03, alguns de seus assessores e sua esposa, a pastora evangélica Sandra Asfury para representá-lo em reuniões com lideranças e moradores de localidades rurais como linhas 7 e 10, e seringais Bagaço, Colibri, Nova União e Bom Destino.

O Objetivo foi agradecer o apoio que o deputado recebeu durante a campanha eleitoral de 2010 e colocar o mandato Jamyl Asfury a disposição das associações, dos sindicatos, das cooperativas e da comunidade em geral da região. Além de ouvir das pessoas suas necessidades comunitárias que dependem do apoio do poder público.

Ao se apresentar, Sandra Asfury usou da palavra de Deus para confirmar que Jamyl Asfury estava prestigiando a comunidade. “A Bíblia diz que quando um homem e uma mulher se casam passam a ser um só, por isso, uma parte do Jamyl está no Canadá e a outra aqui. Queremos agradecer o apoio que recebemos de vocês e dizer que o mandato não é do Jamyl e sim da população. A missão dele é representá-la. Foram criados na estrutura do gabinete os conselhos religioso, empresarial e sócio sindical para que as comunidades organizadas possam opinar e votar as decisões sobre as ações a serem praticadas pelo deputado. Façam uso disso e conseguiremos representá-los muito bem” disse Sandra Asfury.

Reivindicações

Dentre as reclamações feitas pelas lideranças estão as condições dos ramais, a má qualidade na distribuição de energia pelo programa Luz Para Todos que, segundo o diretor da associação dos Produtores Rurais do Ramal Nova União, Sebastião da Rocha carneiro, além de faltar muito é cara, chegando muitas vezes ao preço da energia na cidade, a falta de merenda nas escolas, e a irregularidade do atendimento na área de saúde. “Antes agente tinha um posto de saúde aqui que não faltava pelo menos uma enfermeira a nossa disposição. Hoje vem uma equipe esporadicamente e sem um serviço de comunicação adequado para que as famílias que vivem na região fiquem sabendo da data e hora do evento. Muitas pessoas que precisam de consulta e medicamento ficam sem” disse Sebastião carneiro.

Ainda segundo ele, os agentes de saúde não fazem seus serviços de visita às famílias porque não têm combustível para o transporte.

O presidente da associação, Bento Vale de Noronha, pediu que o deputado Jamyl Asfury, acompanhe junto ao Instituto de Terras do Acre (ITERACRE) e a Marinha do Brasil o levantamento que está sendo feito na região sobre a ocupação das terras. Ele diz que a comunidade teme que algumas famílias sejam prejudicadas com o recadastramento que esses órgãos estão exigindo nos pólos e colônias que, pelo que eles tomaram conhecimento poderá culminar com uma redistribuição de terras que transformará as colônias em pequenas chácaras. “Nós temos muitas famílias aqui que os filhos cresceram e casaram e os pais doaram pedaços de suas colônias para que eles pudessem morar e trabalhar. Em alguns casos, pode-se registrar de até 10 casais de uma mesma família morando em uma só colônia. Se esse recadastramento redistribuir as terras sem observar esse detalhe, muitos produtores rurais irão ficar com apenas pequenas chácaras para morar e trabalhar” disse Bento Noronha, lembrando ainda que algumas famílias vivem na região há mais de 50 anos.

Sandra Asfury tomou nota de todas as reivindicações e informações repassadas e garantiu que o deputado Jamyl Asfury irá pedir o apoio de colegas parlamentares estaduais e federais para juntos buscarem um dialogo com os órgãos governamentais e instituições responsáveis por cada setor citado para levar os problemas das comunidades e estudarem e definirem meios de minimizar o sofrimento das famílias daquela região.

No final da tarde a equipe de Jamyl Asfury prestigiou a final da 10ª edição do campeonato de futebol society da linha 10 que é realizado com recursos próprios da comunidade e atrai centenas de jovens e adultos de vários ramais de porto Acre, de municípios vizinhos e da capital. O evento, que premiou o time campeão com mil reais e o segundo colocado com quatrocentos reais, é coordenado pelo professor e agente penitenciário Ricardo Gomes que, aproveitou para reivindicar apoio do poder público para a edição do ano que vem.

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas