Conecte-se agora

Acre ainda lidera números de doentes por causa da malária

Publicado

em

Embora na Amazônia Brasileira, entre os anos de 2006 a 2009, o maior risco de adoecimento por malária ocorreu em 2006 (22,90/1000 hab) o Acre, diferente dos demais estados, ainda lidera o ranking de doentes de malária com a taxa de (37,64/1.000 hab.), seguido do estado de Roraima, que apresentou o segundo maior IPA da região (32,12/1.000 hab.).

Os dados são do Ministério da Saúde através do Documento de Orientações acerca dos Indicadores de Monitoramento e Avaliação do Pacto pela Saúde, nos componentes pela Vida e de Gestão, relativo ao biênio 2010 – 2011.  Os municípios da região do Juruá, continuam sendo os de maior risco. O tipo predominante na região, a vivax soma 82% dos casos, cuja quase totalidade das ocorrências, encontram-se nos municípios de Rodrigues Alves, Mâncio Lima e Cruzeiro do Sul, considerados de alto risco.

O Amazonas foi o terceiro estado com maior risco de adoecer por malária, apresentando um IPA de (30,05/1.000 hab.). Estes estados foram classificados como de médio risco. Os estados do Mato Grosso, Maranhão e Tocantins foram classificados como estados de baixo risco de adoecer por malária.

O Acre está entre os seis estados brasileiros considerados prioritários pelo Programa Nacional de Controle da Malária. Os médicos sanitaristas Manuel Cesario e Raquel Rangel Cesario, alertam para uma nova epidemia no século XXI. Segundo eles, “o mesmo flagelo que ceifou milhares de vidas na Amazônia cem anos atrás, pode se repetir”, como principal causa, os pesquisadores apontam a construção das BR´s, que segundo estudos, demonstra a contribuição de dispersão do vetor da doença.

Jairo Carioca – da redação de ac24horas
[email protected]

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

Secretaria da Fazenda recebe visita de representante do BID

Publicado

em

FOTO: NETO LUCENA

Visando avaliar os processos e a maturidade da gestão fiscal do estado, a Secretaria da Fazenda do Acre (Sefaz) recebeu, na última segunda-feira, 20, a visita de uma representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Na ocasião, foi apresentada a metodologia para avaliação da Maturidade e Desempenho da Gestão Fiscal (MD-Gefis).

Durante o mês de fevereiro, uma equipe de consultores e especialistas do BID deve acompanhar e analisar os métodos de trabalho da Sefaz, avaliando os processos internos da gestão fiscal. O resultado da avaliação permite ao gestor orientar seu planejamento estratégico, potencializando assim seus resultados e priorizando seus investimentos.

“É uma avaliação integrada da gestão fiscal do estado que estuda a administração dos fiscos subnacionais, na área financeira, de planejamento e de transparência, tudo isso é analisado”, explica a representante do BID e componente da equipe de avaliação, Soraya Naffah.

O desenvolvimento dos trabalhos será supervisionado pela equipe técnica da Sefaz. Em função dos processos transversais, participarão também da avaliação, a Procuradoria Geral do Estado (PGE), a Controladoria Geral do Estado (CGE), a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), a Secretaria de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict) e Casa Civil.

O que é a MD-Gefis?

É um instrumento criado para diagnosticar a maturidade dos processos de trabalho dos órgãos responsáveis pela gestão fiscal dos estados, buscando identificar os pontos positivos e oportunidades de melhorias na gestão tributária, tesouro e contabilidade do estado.

Continuar lendo

Acre

Acre já tem 1.210 casos suspeitos de dengue em 2020

Publicado

em

De 1 a 18 de janeiro deste ano o Acre foi assolado por 1.210 casos suspeitos de dengue. 353 deles foram confirmados e os pacientes entraram em tratamento.

O Departamento de Vigilância Epidemiológica do Acre confirmou oficialmente o o primeiro caso de morte por dengue em 2019. A vítima é uma adolescente de 16 anos, moradora de Cruzeiro do Sul.

A população deve manter o combate diário aos criadouros do mosquito, é importante estar atento à caixa d’água, se está aberta ou não; à limpeza das calhas; à verificação permanente da presença de água na bandeja do ar-condicionado, na bandeja da geladeira e nos pratinhos de vaso de planta; e acondicionar adequadamente os objetos que costumam ficar nos quintais, como garrafas e latas.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

welcome image