Conecte-se agora

Acre ainda lidera números de doentes por causa da malária

Publicado

em

Embora na Amazônia Brasileira, entre os anos de 2006 a 2009, o maior risco de adoecimento por malária ocorreu em 2006 (22,90/1000 hab) o Acre, diferente dos demais estados, ainda lidera o ranking de doentes de malária com a taxa de (37,64/1.000 hab.), seguido do estado de Roraima, que apresentou o segundo maior IPA da região (32,12/1.000 hab.).

Os dados são do Ministério da Saúde através do Documento de Orientações acerca dos Indicadores de Monitoramento e Avaliação do Pacto pela Saúde, nos componentes pela Vida e de Gestão, relativo ao biênio 2010 – 2011.  Os municípios da região do Juruá, continuam sendo os de maior risco. O tipo predominante na região, a vivax soma 82% dos casos, cuja quase totalidade das ocorrências, encontram-se nos municípios de Rodrigues Alves, Mâncio Lima e Cruzeiro do Sul, considerados de alto risco.

O Amazonas foi o terceiro estado com maior risco de adoecer por malária, apresentando um IPA de (30,05/1.000 hab.). Estes estados foram classificados como de médio risco. Os estados do Mato Grosso, Maranhão e Tocantins foram classificados como estados de baixo risco de adoecer por malária.

O Acre está entre os seis estados brasileiros considerados prioritários pelo Programa Nacional de Controle da Malária. Os médicos sanitaristas Manuel Cesario e Raquel Rangel Cesario, alertam para uma nova epidemia no século XXI. Segundo eles, “o mesmo flagelo que ceifou milhares de vidas na Amazônia cem anos atrás, pode se repetir”, como principal causa, os pesquisadores apontam a construção das BR´s, que segundo estudos, demonstra a contribuição de dispersão do vetor da doença.

Jairo Carioca – da redação de ac24horas
[email protected]

Anúncios
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas