INSTALE NOSSO APP
Postado em 20 de abril de 2015

André Hassem não presta conta e verba da merenda fica bloqueada

Luis Carlos Moreira Jorge

Melhor que poderia acontecer
Nada mais justo e melhor para o governo acreano que os haitianos que entram no Acre passem a ser responsabilidade do governo federal. Em tempo de crise, é um gasto a menos. Existem acreanos que perderam tudo com a última alagação e merecem ser prioridade no atendimento pelo governo, que já deu além da conta a parcela de ajuda aos haitianos.

E ninguém tom uma providência?
Em Epitaciolândia, por falta de prestação de contas do prefeito André Hassem, o repasse da merenda escolar está retido e os alunos da zona rural sem aula pela precariedade dos ramais.

Pato novo não mergulha fundo
Pato novo não mergulha fundo. O advogado Roberto Duarte (PMDB) poderia começar a carreira política disputando uma vaga de vereador da Capital, já estaria de um bom tamanho.

Erro primário
Cometeu um erro primário achar que poderia ser a terceira via na disputa do Senado.

A FPA deveria agradecer
Se o prefeito de Plácido de Castro, Roney Firmino (PSB), for mesmo para um partido de oposição, a FPA deveria mandar rezar uma Missa de Ação de Graça, por se livrar dele.

Queimação certa
Colocar o Roney num palanque é queimação certa. Aliás, se a FPA fosse depender do prestígio dele estava lascada: o Tião Viana pegou uma lavagem nos dois turnos em Plácido de Castro.

Conseguiu o impossível
Roney Firmino conseguiu o impossível: ser um administrador pior  que o ex-prefeito Paulinho (PT).

Dá para entender, carioca?
Os alunos da zona rural estão sem aulas porque os ramais não dão tráfego e o vereador Aldemir Sales (PT) enche o prefeito André Hassem de elogios? Belo petista, né, Carioca!.

Não vejo esta possibilidade
É de fato uma mulher corajosa nos enfrentamentos, mas fica nisso, não vejo na ex-deputada federal Antonia Lúcia (PSC) cacife para disputar com chance numa terceira via á PMRB.

Nome que não congrega
Se ao menos congregasse os evangélicos, até que podia se ponderar positivamente, mas nem isso a Antonia Lúcia consegue. Na última vez que disputou a PMRB teve uma votação pífia.

 Papo para o ar, para que melhor?
O Pastor da Igreja Batista do Bosque, Agustinho, está de papo pro ar, só se embalando na rede. Quem não faria o mesmo? Colocou os seus afilhados em postos chaves dentro do governo, né?

Pelo menos não é omisso
O deputado Antonio Pedro (DEM) é limitado, nada exuberante na ação legislativa, mas pelo menos é esforçado e se faz presente na tribuna. Bem melhor que se ficasse como espectador.

Tráfego restabelecido
O DNIT – responsável pela conservação da BR-364 – agiu rápido e recuperou a estrada onde tinha acontecido uma erosão, um fator da natureza que ocorre em qualquer rodovia.

É um avanço
Se não é política de governo, pelo menos o governador Tião Viana já avançou em relação a governos passados, que tinham convulsões só em falar em soja: quem quiser plantar, plante.

Ainda há quem questione
O Acre teve mais um transplante de fígado, uma medicina de ponta, que existe em poucos Estados. E ainda há os que convivem com o rancor e não reconhecem os avanços na Saúde.

Sempre vão existir
Problemas na Saúde sempre vão existir, mas hoje já não são tantos como em passado recente.

Acabar com os gargalos
Falta acabar os gargalos das filas e da demora de cirurgias e de exames especializados.

Um moço risonho, só isso
O secretário Nil, da SEAPROF, é boa praça, um cara risonho, só isso. Mas está muitos furos abaixo na condução da pasta, quando era gerida, pelo hoje deputado Lourival Marques (PT).

Não sei em que?
Não sei baseado em que quesito alguns colegas o colocam como um secretário de destaque.

Quadro de futuro
O que mais tem marcado o deputado Ney Amorim (PT) na presidência da Aleac,  é não transformar o poder num aparelho do PT, tem sido um magistrado, é um quadro de futuro.

Vai acabar com toda discussão
Está bem perto de se acabar com a discussão, sobre supostos recebimentos indevidos com acumulações, quando o STF colocar em pauta e acabar com as pensões de ex-governadores.

Nada que possa sustentar
Convenhamos, não há nenhum argumento para que os pagamentos sejam mantidos.

Vivendo e aprendendo
Sabia que o Gilberto Braga era um especialista em marketing, mas não em plantação de cocos. Foi com surpresa que li que intermediou a vinda de mudas de coco, de Sousa, da Paraíba, para o Acre.

Intermediação à parte
Deixando a surpresa de lado, este é um projeto do governo que está dando certo.

Palavra do nosso indigenista
O deputado federal César Messias (PPS) diz que a PEC que transfere ao Congresso o poder de remarcação de terras indígenas “prejudicará” os índios. Palavra do nosso indigenista (sic) César.

Não é legal?
Se um deputado federal gasta mais do que o outro a verba de gabinete não vejo demérito nenhum, usa uma verba legal. E se mede um deputado é pelo seu trabalho parlamentar.

Todo aparelhado
A deputada Leila Galvão (PT) distribuiu todos os cargos do governo em Brasiléia aos seus apoiadores de campanha. Não poderá reclamar que não recebeu ajuda para seu mandato.

Empáfia do coronel
O prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, só construiu as grandes obras do mandato com recursos das emendas parlamentares. Com recursos próprios não construiu um pau da gata.

É uma infantilidade
Por isso, é fora de propósito atacar o governador Tião Viana por usar nas obras do Estado recursos federais. Nenhum prefeito ou governador toca a sua gestão só com recursos próprios.

 

Mais vale um gosto
Um amigo próximo do Márcio Bittar (PSDB) me fez ontem o seguinte comentário político: “ele perdeu, mas por um lado saiu feliz: impediu a reeleição da deputada federal Antonia Lúcia”.

Prato que se serve frio
Márcio Bittar se vingou da briga envolvendo sua mulher Márcia Bittar e Antonia Lúcia no seu palanque de campanha, que acabou servindo de bandeira para críticas do PT. Vingança é um prato que se serve frio.

Devia ter feito uma promessa
O deputado Jenilson Lopes (PCdoB), que foi às comemorações de Santo Expedito – o santo das causas impossíveis – deveria ter aproveitado a procissão e feito um pedido ao santo: tirar o PCdoB da pindaíba política que se encontra desde a última eleição, quando só elegeu um deputado.

Muro das lamentações
A reunião que está sendo programada entre a bancada federal e os prefeitos não vai resolver o principal problema das prefeituras do interior: a falta de recursos. A reunião será mais uma espécie de blá-blá-blá e um muro das lamentações. Um liso não pode auxiliar o outro liso.

Guerra no marketing
Uma agência de propaganda forte foi montada no Estado para fazer frente à Companhia de Selva, que sempre correu só no mercado público, e vem como respaldo de apoio da TV-GAZETA.  Será uma disputa deveras interessante pelo bolo da prefeitura e do governo.

Faca afiada e o queijo na mão
Nunca a oposição teve tanto vento a favor para ganhar a prefeitura de Sena Madureira como na eleição do próximo ano. Só perde para ela. O prefeito Mano Rufino (FPA) não conseguiu deslanchar e brigou com seus principais aliados. A oposição venceu nos dois turnos para o governo em Sena e fez dois deputados. Se unir-se em torno da candidatura a prefeito do deputado Ghelen Diniz (PP), um quadro extremamente qualificado, fatura a eleição fácil.

As opiniões expressadas em Colunas e Blogs não refletem necessariamente a opinião do Jornal. Todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores. Este conteúdo é publicado e autenticado diretamente por Luis Carlos Moreira Jorge. Para falar com o blog do Crica o e-mail – lulajorge@hotmail.com

Postado em 18 de abril de 2015

Rocha nega que Romário Tavares será candidato a prefeito de CZS

Luis Carlos Moreira Jorge

Márcio bittar está fora da disputa da PMRB
O deputado federal Werles Rocha (PSDB) – que deve assumir a presidência do partido no próximo mês de junho – disse ontem que conversou muito com o ex-deputado federal Márcio Bittar (PSDB) e este decidiu ficar fora da disputa da prefeitura de Rio Branco. Mas não da política.  A meta do PSDB é buscar um nome novo para candidato à PMRB, enfatizou Rocha.

Candidatura descartada
Rocha também descartou ser candidato à PMRB, em 2016. É uma decisão irreversível, já disse ao senador Sérgio Petecão (PSD), que tentou me convencer a entrar nesta disputa, contou.

Candidatura vetada
O deputado federal Werles Rocha  nega que o PSDB já escolheu o vereador Romário Tavares (PSDB) para ser candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul: “o Romário não tem minha simpatia”.

Recado claro
Foi dado um recado claro, se o vereador Romário Tavares (PSDB) quer disputar a prefeitura de Cruzeiro do Sul, trate de escolher outro partido para levar o seu plano avante.

Nem aí para o PT
O vereador Aldemir Sales (PT) não está nem aí para as orientações partidárias e hoje é um dos principais aliados do prefeito de Epitaciolândia, André Hassem, um crítico petista ferrenho.

Sem vida longa
Pelas minhas fontes, com este comportamento, Aldemir Sales não terá vida longa no PT.

Lógico e evidente
A deputada Leila Galvão (PT) é uma ardorosa tiete declarada do empresário Paulo Santoyo, da ACREAVES, a quem considera um Midas dos negócios. Claro, ele financiou a sua campanha.

Cara de raiva
Em todas as entrevistas sobre o Petrolão, o deputado federal Sibá Machado (PT) não transmite no semblante serenidade, mas de cenho franzido, uma cara de raiva. Olha o colesterol, Sibá!.

Aleac é lugar de debates políticos
O deputado Jairo Carvalho (PSD) quer transformar o auditório da Aleac em templo evangélico, com cultos às quintas-feiras. Não foi eleito para pregar, e o Legislativo é para debates políticos.

Nada contra os evangélicos
Nada contra os evangélicos e suas crenças, continuem fazendo seus cultos em seus templos.

Não tem como explicar
O senador Sérgio Petecão (PSD) pode tentar mil vezes, mas não terá como explicar a sua ausência de 1 ano das sessões do Senado. Até porque está tudo muito bem registrado.

Com a benção do PT
O vereador Ney do Miltão (PSD), que deve se filiar a um partido da FPA, será o candidato da aliança a prefeito de Senador Guiomard, em 2016, com o respaldo do governador Tião Viana.

Agenda política
Ney do Miltão estava na agenda desta semana do governador para ser recebido no gabinete.

Não tem um nome
Buscar um nome fora do partido é a única alternativa do PT de Senador Guiomard, que não tem nos seus quadros um nome forte para disputar a prefeitura no próximo ano.

Todos acomodados
O PV não pode reclamar de nada, a Chefe do Gabinete Civil, Márcia Regina, que é da direção partidária, acomodou em cargos nas secretarias as principais cabeças do partido.

Chega a ser surpresa
Não é fácil, mas o deputado federal Léo Brito (PT) conseguiu estar nos principais debates políticos, em Brasília, a ponto de ser entrevistado no Pinga-Fogo da Rede GLOBO.

Quase unanimidade
E pensamento no PMDB que a deputada Eliane Sinhazique deve ser candidata à PMRB, só que terá de convencer o deputado federal Flaviano Melo (PMDB), que prefere sempre indicar vices.

Não é uma gaiatice?
O prefeito de Manuel Urbano, Alé Araújo, defende que o governador Tião Viana assuma a prefeitura por três meses e lhe entregue a cidade arrumada. Não é uma gaiatice do Ale?.

Para que foi candidato?
Por qual motivo foi candidato a prefeito de Manuel Urbano se não tinha condições de gerir o município? Não prometeu na campanha sanear a prefeitura? Não tem então do que reclamar.

É simples, renuncia ao cargo
Se o Ale acha que não tem condições de administrar uma prefeitura em tempo de crise, que renuncie e vá se dedicar às suas fazendas, como fazia antes. Não pode só ficar reclamando.

Hipocrisia política
É uma hipocrisia político quem nunca freqüentou o Senadinho, de olhos nos votos, resolver de uma hora para a outra se tornar o pé de valsa das velhinhas fogosas do tradicional forró.

É bom esperar a reforma
Antes de pensar em chapa para vereador é bom os dirigentes dos partidos nanicos esperarem para ver como ficará a Reforma Política. O Jogo não será o mesmo da atual legislação.

 Mau perdedor
Aécio Neves (PSDB) se notabilizou como um mau perdedor e ainda insiste em impeachment da Dilma, mesmo com ministros do STF dizendo que não existe fundamento jurídico para isso.

Eleição acabou
Pode-se criticar, denunciar, protestar contra o governo Dilma, mas querer lhe tirar do poder é golpe. A eleição acabou. E ponto final. Vá fazer oposição, só que sem golpismo.

 

Retrato do interior
O pedido do prefeito de Manuel Urbano, Ale Araújo, para que o governador Tião Viana nomeia um interventor e lhe entregue o município recuperado em sua estrutura urbana, hoje acabada, é o retrato fiel como se encontra a maioria das prefeituras do interior. Se não deu certo até agora não é no restante de mandato que vai dar. Os prefeitos não podem é querer transferir responsabilidades que são suas. Ou então, por qual motivo foram candidatos. O fardo é deles, que carreguem até a próxima eleição. Ou então renunciem. Das duas uma.

As opiniões expressadas em Colunas e Blogs não refletem necessariamente a opinião do Jornal. Todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores. Este conteúdo é publicado e autenticado diretamente por Luis Carlos Moreira Jorge. Para falar com o blog do Crica o e-mail – lulajorge@hotmail.com

 

 

 

Postado em 17 de abril de 2015

Quem é o deputado gay que teima não sair do armário? o Germano Marino sabe, mas não revela…

Luis Carlos Moreira Jorge

Nota zero em tabuada
Se o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) tivesse estudado com a minha professora de tabuada, Dona Minervina, por certo ficaria com as mãos inchadas de tanto bolo de palmatória. Quer saber onde o governo colocou 2,5 bilhões que recebeu em 2014. O deputado Daniel Zen (PT) lhe deu uma aula: só de folha de pagamento foram gastos 1, 980 bilhões. E aí você tira 25% para a Educação e 17% para a Saúde que a conta do Gonzaguinha vai para as calendas gregas.

É tudo muito simples, Gonzaguinha!
Ficar delirando em números soltos não vai engrandecer o deputado Luiz Gonzaga (PSDB). Tem provas de bandalheiras no governo Tião Viana? Denúncia à justiça ou então vira um conivente.

Grande oportunidade
Já está na Aleac o Balanço Geral do Estado com parecer favorável do TCE. É a hora de contestar e denunciar ao MP casa haja algum mal feito, só ficar falando não resolve nada.

O sibá é imbatível
O deputado federal Sibá Machado (PT) rema contra todas as provas de traquinagens do tesoureiro do PT, João Vacari, preso como cabeça do Petrolão, e diz que a prisão é política.

Não é coroinha do padre mássimo
Não conheço ninguém que foi preso dentro de uma igreja por estar rezando. Só faltou dizer nas entrevistas na grande imprensa que o Vacari foi preso por ser coroinha do padre Mássimo.

 Primeiro e único
Só o Sibá Machado acredita na inocência do João Vacari, até seu partido já lhe tomou o cargo de tesoureiro.

Agora eu entendi, secretaria Raquel!
A secretaria de Turismo, Raquel Moreira, manda matéria dizendo que só na Páscoa 2.300 turistas visitaram o Acre. Explicado agora porque acabou o estoque de ovos da páscoa.

Para não dizer que não falei de flores
E para não ficar só na ironia, uma sugestão à secretária Raquel Moreira: não tem os “caminhos de Chico Mendes”?. Criar  os “caminhos da dengue”, com um tour em Cruzeiro do Sul.

Avaliar antes de falar
O deputado Ghelen Diniz (PP) quer acabar com a pensão de ex-governador antes do STF julgar o caso do Acre, para o Tião Viana não receber. Mal sabe que o Tião abriu mão do recebimento.

Resolveria em parte
E um projeto aprovado pela Aleac só atingiria os governadores de hoje em diante, não teria o condão jurídico de acabar com as pensões dos ex-governadores, por isso tem de esperar o STF.

Arapuca de pegar bittar
O senador Sérgio Petecão (PSD) é o maior defensor da candidatura do Márcio Bittar (PSDB) à PMRB. É uma arapuca para tirar o Márcio de uma candidatura ao Senado, o que o ameaçaria.

Menino esperto da 6 de agosto
O Petecão é um menino esperto da 6 de Agosto. Sabe que o Bittar disputando a PMRB e perdendo está queimado de vez para disputar o Senado e deixa o Petecão de candidato único.

Também tem esta consciência
Petecão tem a consciência que uma das duas vagas ao Senado em 2018 ficaria com o PT. E o Márcio Bittar tem muito mais cacife do que ele para ficar com a segunda vaga do Senado.

Tremendo pé frio
E lembrar também que o Petecão é um pé frio: apoiou o Fernando Melo à PMRB . A irmã Lene e o anão Montana Jack a vereador. A mulher Marfisa à deputada federal e. O  Bittar ao governo e todos foram de balsa.

Desde que não seja no plenário, nada a criticar
Deputados se organizam para formar a bancada evangélica na Aleac. Desde que não seja para fazer cultos no plenário nada a criticar. Mas, não bastam os púlpitos das igrejas evangélicas?.

A coisa vai passar por aí
O Marcus Alexandre é um tocador de obras. Se conseguir grana para recuperar a cidade e realizar obras no restante do mandato, chega bem á reeleição, caso contrário será complicado.

A cereja do bolo
E tem outra coisa: a eleição municipal de 2016 é ponte para 2018. Se o Marcus se reeleger o PT passa a ter um bom nome para 2018. Se perder, o PT fica no mato alto e sem cachorro.

Entra fragilizado
Mesmo que não se reeleja, o Marcus  poderá ainda assim disputar o governo em 2018, mas seria um nome fragilizado pela derrota. Por isso, o PT tem que jogar tudo na sua reeleição.

Matemática simples
O Jorge Viana não pode disputar o governo. O Binho não é uma liderança nata. O Angelim é limitado. E não tem hoje outro nome no PT do porte do Marcus Alexandre para 2018.

Exatamente por isso
Por significar a permanência do PT no poder é que o prefeito Marcus Alexandre passa a ser uma das figuras mais importantes do partido, que não vive um bom momento político.

Vai virar um circo
A deputada Eliane Sinhazique (PMDB) quer levar vídeos para exibir durante as sessões. Se o presidente Ney Amorim (PT) permitir, a Aleac vai virar um circo de vaidades pessoais.

Tem que ser no debate
O parlamento é o lugar da fala. Do debate de idéias. Se é para desvirtuar esta essência, a Aleac passa a ser um mero auditório de cinema, com cada deputado querendo exibir o seu filme.

Não é a solução
O governador Tião Viana anuncia uma ponte móvel ligando o centro de Xapuri ao bairro da Sibéria. A solução é uma ponte fixa. A força do rio Acre no inverno leva qualquer ponte móvel.

Lembrando a ponte do branquinho
Terá o mesmo destino no inverno da famosa ponte de Branquinho, em Brasiléia, que desceu de bubuia o rio Acre junto com os balseiros. Sou contra qualquer tipo de obra meia boca.

Epitaciolândia é especial
O PT terá a vereadora Fernanda Hassem candidata à prefeita de Brasiléia. O ex-prefeito Manoelzinho disputando a prefeitura de Assis Brasil. E em Epitaciolândia e com o Tião Viana.

Candidato para ganhar
A determinação dentro do governo é conseguir um nome de unidade entre os partidos da FPA, que seja algo novo e não seja do PT. O empresário Mario Maffi é o nome do Tião Viana.

Falta de racionalidade foi a discussão
Recebo Nota do DETRAN esclarecendo que a legislação de trânsito não estabelece horário para a realização de blitz. E que estas não são feitas para arrecadar dinheiro. E que o que é arrecadado é aplicado no sistema. Nada a contestar sobre estes pontos. O que se discutiu e se condenou foi a falta de racionalidade em fazer uma blitz 6 horas da manhã, seja qual for o motivo.

Virou unanimidade na imprensa
Usa a tribuna da Aleac sem cometer erros de português. Isso já me agrada. Mas, o problema é o teor dos discursos da deputada Leila Galvão (PT), que são maçantes. Fala dez assuntos em cinco minutos e não consegue dar foco em nenhum. Isso dificulta que a sua fala seja aproveitada. Estão certos os colegas Ray Melo e Gina Menezes de que ela carece de orientação jornalística. Não é mais prefeita de Brasília, lá ela não era vitrine estadual, era mais paroquial. Na Aleac está com todos os olhos da imprensa voltados para ela. Não aprendeu isso?.

Não é minha área
Colegas me perguntaram ontem se eu sabia quem era o deputado federal que mesmo sendo gay teima em não sair do armário, como comentou o ativista LGBt Germano Marino. Minhas respostas: não é a minha especialidade. Sou leigo neste assunto.

 Vai quebrar dentro
Uma péssima notícia para os políticos do PP incluídos no Petrolão: o advogado do ex-deputado federal Pedro Correia, que era da cúpula pepista, resolveu aderir à delação premiada e vai desnudar o esquema do PP dentro do escândalo. É hora de se agarrar com São Expedito, o santo das causas impossíveis, porque Pedro Correia é uma bomba ambulante.

Bela melhorada
A atual legislatura na Assembléia Legislativa deu uma bela melhorada nas últimas sessões. Tem que ter debater duro mesmo, a oposição apresentar as suas denúncias, a base do governo fazer a defesa do projeto da FPA, e é assim que vive o Poder Legislativo. Prefiro um debate mais acirrado, com vozes mais exaltadas, que o vendaval de elogios, de Indicações, Moções de Apoio e outras amenidades. O Legislativo é uma casa de discussões e não se pode fugir disso.

As opiniões expressadas em Colunas e Blogs não refletem necessariamente a opinião do Jornal. Todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores. Este conteúdo é publicado e autenticado diretamente por Luis Carlos Moreira Jorge. Para falar com o blog do Crica o e-mail – lulajorge@hotmail.com

Postado em 15 de abril de 2015

O Detran/AC é ridículo ao fazer Blitz às 6h da manhã na capital

Luis Carlos Moreira Jorge

Yes, nós temos a nossa sucupira
 Eis uma explicação para a situação de falência  que vivem as nossas prefeituras: gastos supérfluos. O prefeito de Epitaciolândia, André Hassem, viajou à Brasília cinco vereadores, e deixou a prefeitura sem prefeito. A justificativa é que foi sucupiriana: “pressionar os ministérios por verba”. Isso é brincadeira!. O prestígio de um vereador do interior, em Brasília, é zero, lá o que vale é o parlamentar federal. Na verdade, o André quis mimar os vereadores.

 Mais grave ainda
E mais grave ainda é que se usa o restinho de recursos de uma prefeitura quebrada para o prefeito André Hassem fazer turismo em Brasília, já que de concreto não vão conseguir nada.

Gastos por baixo: 15 mil reais
Por baixo o grupo vai gastar em torno de 15 mil reais. Não culpo nem os vereadores, mas sim o prefeito André Hassem, que sabe ser de pouca valia levá-los para Brasília.

MP tem que se pronunciar
Enquanto isso, já houve denúncia do vereador Carlos Portela, de que alunos da zona rural estão sem aula porque os ramais estão intrafegáveis, o que é grave e merece uma ação do MP.

PT no bornal
Só que o PT não pode nem criticar este carnaval fora de época, porque integrou o bloco do prefeito André Hassem o vereador petista Aldemir Sales (PT), estando todos no mesmo barco.

Nota 10
No quesito esperteza o prefeito André Hassem foi nota 10: deixou o PT de boca tapada.

Embute um acordo político
O veraneio, no fundo embute um acordo político para 2016, quando André Hassem tentará a reeleição. Até pouco tempo o prefeito tinha minoria na Câmara Municipal, agora tem maioria.

Olho do furacão
O PT agora foi para o olho do furacão da “Lava-Jato”, com a prisão do tesoureiro do partido, João Vacari Neto. Aliás, era de se admirar que ele, como figura central, ainda estivesse livre.

Estou entre os 78%
Pesquisa do “Data-Folha” indica que 78% das pessoas ouvidas são a favor da redução da maioridade pena para 16 anos. Se tivesse sido pesquisado estaria entre os 78%.

Coberto de razão
Não tem justificativa para o DETRAN fazer blitz às 6 horas da manhã, quando as famílias levam os filhos para a escola e vão trabalhar. Me somo  no protesto ao advogado Sanderson Moura.

  Ninguém pode atirar a primeira pedra
Nem o deputado Ghelen Diniz (PP) e nem o deputado Jonas Lima (PT) pode atirar a primeira pedra no Petrolão, porque tanto o PP como o PT estão com políticos acusados no escândalo.

É o campeão
Aliás, o PP é o partido que mais tem senador e deputado federal acusado de receber propina para a campanha vinda do Petrolão. É bom o PP e PT ficarem calados e aguardar o julgamento.

Não é divulgado
O deputado Raimundinho (PTN) tocou ontem  na Aleac, num ponto,  que não é divulgado e merece o devido registro: o Acre fabrica uma das melhores próteses do País para deficientes.

Ney governador
O deputado Ney Amorim (PT) é desde ontem governador, com a ausência do Tião Viana e da vice Nazaré. Ney é de uma família de petistas orgânicos, seu pai, Josué Amorim, foi vereador pelo PT.

Tempos difíceis
Josué se elegeu vereador quando falar no PT causava medo, ninguém queria ser vinculado ao partido. Josué Amorim e Francisca Marinheiro foram os primeiros vereadores do PT, na Capital.

Aliança informal
A maioria das obras anunciadas para o interior pelo governador Tião Viana, no valor de 80 milhões de reais, tem como a empresa que vai realizar os serviços, a “Colorado”, da família do ex-governador Orleir Cameli.

A bancada federal, com a palavra!
A bancada federal tem que acionar urgente o DNIT para recuperar trechos da BR-364 entre Sena Madureira-Manuel Urbano, que está virando num grande atoleiro.

Nome do colete
Havendo troca na direção do PSB, João Pereira, fiel escudeiro do deputado federal César Messias (PSB), é o favorito para ser o novo escolhido para a presidência do partido.

O agronegócio é inevitável
A mola econômica do Brasil é o agronegócio. Por isso, não se pode torcer o nariz para o fato do governador Tião Viana, incentivar o plantio de soja no Acre, que renderá divisas ao Estado.

Nem precisa ir longe para exportar
A soja produzida no Acre não precisará dos portos do Pacífico, tem o moderno porto graneleiro de Porto Velho, que já escoa o grão produzido em Rondônia e vizinhos.

Não precisa desmatar
E nem o Acre precisará desmatar para plantar soja, existem milhares de hectares de terras degradadas improdutivas e que poderiam ser aproveitadas para o plantio.

Não se briga com a modernidade
 Quem quer se desenvolver tem que apostar na tecnologia agrícola, o método de queimar para depois plantar, ainda usado no Acre, remonta o tempo das cavernas. Vamos continuar assim?.

Mais destacados da oposição, concordando ou não
Nesta altura da legislatura dá para se dizer que na bancada de oposição, os deputados Ghelen Diniz (PP) e Eliane Sinhazique (PMDB) são os mais destacados, se concorde com eles ou não.

Tem que ter um cronograma
Para não virar palavras ao vento, esta questão da recuperação do Instituto “Dom Bosco” deveria ter um cronograma estabelecido, são 300 pacientes que se servem da entidade.

“Não sou dono do PPL”
Chega email do Assis, presidente do PPL, comentando o boato que a deputada federal Antonia Lúcia (PSC) estava investindo para ficar com o partido, como fez com o PEN: não sou dono do PPL, se quiserem dou o telefone do presidente do PPL, disse entre outras coisas, mostrando desapego e sabendo que pode dormir na presidência e acordar sem ela. O Assis está certíssimo.

Nome novo
Nenhum das atuais cabeças do PT de Cruzeiro do Sul tem chance de ser o candidato a prefeito da FPA. A informação é de boa fonte do PT, que busca um nome novo, sem desgaste e que represente o consenso.

Nunca usou o benefício
Com o fim certo da pensão de ex-governadores, não atingirá o governador Tião Viana, que já abriu mão do beneficio que teria direito desde o fim do primeiro mandato. Se tem alguém que se preocupar com a decisão do STF não é ele.

Uma questão séria, que precisa ser resolvida
Costumo ouvir os dois lados antes de me posicionar na coluna. A situação do Instituto “Dom Bosco”, que atende crianças com necessidades especiais é precária e precisa de uma intervenção imediata do secretário Armando Melo. As denúncias sobre o estado de abandono e falta de condições de trabalho vieram de deputados da oposição e da base do governo que visitaram a entidade. Merecem credibilidade. Não é politicagem! Solução, já, Armando!.

As opiniões expressadas em Colunas e Blogs não refletem necessariamente a opinião do Jornal. Todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores. Este conteúdo é publicado e autenticado diretamente por Luis Carlos Moreira Jorge. Para falar com o blog do Crica o e-mail – lulajorge@hotmail.com

Postado em 14 de abril de 2015

Roberto Duarte pode ser degolado politicamente dentro do PMDB

LUIS CARLOS MOREIRA JORGE

Não precisava radicalizar
O deputado Daniel Zen (PT) faz um bom trabalho como líder do governador Tião Viana, não deixando nenhuma acusação sem respostas plausíveis. Mas, ontem perdeu o prumo ao ler um artigo stalinista condenando a cobertura da mídia nacional das manifestações contra a presidente Dilma. Não é a mídia que deu à Dilma míseros 13% de aprovação, mas a população.

Agindo em bloco, como deve ser
A bancada do governo na Aleac agiu como deve agir um bloco político: unido na defesa do projeto pelo qual foi eleito. Foi assim ontem no relato dos 100 dias do Governo Tião Viana.

Ocupa de forma inteligente
Ao fatiar o tempo na ocupação da tribuna não se deixa o encargo apenas nos ombros do líder do governo, deputado Daniel Zen (PT). Governo tem que ter os bônus e ônus divididos na base.

Deu a louca no Jonas
O deputado Jonas Filho (PT) debitou ontem ao deputado Lourival Marques (PT) o “belo trabalho” de conclusão do Complexo de Piscicultura, quando foi secretário da Seaprof.

Galo mal informado
O galo que cantou esta versão ao deputado Jonas (PT) é mal informado. O mérito é do ex-secretário de Indústria e Comércio, Edvaldo Magalhães, que tirou aquele projeto do zero.

Faltando deputado ativo
O Alto Acre não tem um representante político ativo. A deputada Leila Galvão (PT) é muito contemplativa. Se não houver pressão popular o DNIT não tapa os buracos para Brasiléia.

Caminho certo
A deputada Eliane Sinhazique (PMDB) pediu ontem informações oficiais sobre óbitos na Maternidade “Bárbara Heliodora”. Assim se faz. E não usar a tribuna sem dados em mãos.

Os sem(sic) dias da Dilma
“Dilma comemorou os sem dias (sic) de governo. O PMDB comeu o bolo”. Colunista José Simão da “Folha de São Paulo”.

É muito simples
O deputado Raimundinho da Saúde (PTN) quer que os debates na Aleac fiquem no plenário e não sejam estendidos às redes sociais. É muito simples, caro deputado: fazer sessões secretas.

Avivando a memória
Só uma lembrança ao deputado Raimundinho: o mandato parlamentar é público e tem que ser questionado o máximo possível pelo povo. A crítica e o debate são naturais na democracia.

Até sapo atola
O prefeito André Hassem, teve uma votação majoritária na área rural de Epitaciolândia, mas chegou a poder e não está dando a contrapartida: os ramais do município estão intrafegáveis.

Não tem mais desculpas
E não tem mais desculpas, porque já cumpriu metade do seu mandato. È falta de gestão.

Citação positiva
A prefeitura de Rio Branco foi citada ontem no programa “Cidades e Soluções” da Globonews como, proporcionalmente, sendo a cidade que mais tem ciclovias, uma menção positiva.

Terá o que mostrar
O prefeito Marcus Alexandre terá o que mostrar na reeleição: inaugurou ontem no bairro da Conquista, a nona unidade de saúde prometida na campanha e construída na sua gestão.

Completamente a favor
Sobre o fim das pensões de ex-governadores sou completamente a favor da sua extinção, já decretada pelo STF, no julgamento do primeiro processo sobre esta situação.

Não há com defender
Não há defesa plausível que possa vir a ser feita na defesa deste benefício a ex-governadores, que só existe no Acre porque o então deputado Vagner Sales (PMDB) aprovou  projeto neste sentido.

Nada a esconder
O governador Tião Viana apresentou a sua defesa e pediu que a apuração da acusação que o incluiu no esquema do Lava-Jato seja a mais rápida possível. Não tem nada a esconder.

Tudo declarado
O valor recebido para a sua campanha foi declarado de forma transparente à justiça eleitoral.

Discutir o que?
Leio que o presidente do PROS, Roberto da Princesinha, se reuniu com o prefeito Marcus Alexandre para “discutir política”. O almoço, no máximo serviu para traçar uma picanha.

Partido organizado
O advogado Roberto Duarte se filiou ao PMDB, que tem por princípio degolar novas lideranças políticas. Existem dezenas de exemplos. Mas, pelo menos o PMDB é um partido organizado.

Virou gozação
Fui parado ontem dezenas de vez com gozações sobre estas malas espalhadas pela cidade para sustentar uma campanha risível da Secretaria de Turismo para atrair mais turistas ao Acre.

Mudança natural
Nada mais natural que o César Messias como deputado federal indique o presidente do PSB. O presidente Gabriel Maia já está tempo demais no cargo e toda mudança é salutar e depurativa.

Não se pode fugir
Não está em discussão a legitimidade do ato contra a presidente Dilma, no último domingo, na Capital. Mais que legítimo. Mas, não se pode mascarar que este ato foi um fracasso de público.

Participado ativamente
Pelo que se tem visto o deputado Léo Brito (PT) tem participado ativamente das grandes discussões nacionais, externando suas opiniões na defesa do seu partido, como na CPI do Petrolão.

Dá para ser levado a sério?
O prefeito de Plácido de Castro, Roney Firmino, reconhece de viva voz que a cidade está acabada e não vê perspectivas de mudar este cenário, pela falta de recursos. Que o Roney tem sido um fracasso como gestor, todos sabiam, ele veio apenas confirmar isso. O mais grave é dizer que pode sair à reeleição, mesmo com o abandono do município. Dá para levar o Roney a sério? Quem votar na sua reeleição ou é louco ou tem raiva de Plácido de Castro.

Como é que, Leila?
Quer dizer que os vereadores de Brasiléia desde a alagação que não realizam uma sessão e mesmo assim continuam ganhando normalmente os seus salários? Inclusive a Fernanda Hassem (PT), a sua candidata à prefeita? É isso mesmo deputada Leila Galvão?.

Com crise, mas com avanços
Existem muitos pontos a serem conquistados pelo governo Tião Viana e muitos problemas. Não é um mar de rosas. Mas, mesmo com as dificuldades econômicas, fruto da situação nacional, como por exemplo, perder com a queda do FPE 900 milhões de reais, nestes primeiros 100 dias, conquistas podem ser registradas. A entrega do Complexo de Piscicultura e de 1248 casas populares para famílias de baixa renda são exemplos. Houve avanços  na Saúde, mas precisa avançar mais e também na Segurança. Mas no geral tem mais acertos que erros.

As opiniões expressadas em Colunas e Blogs não refletem necessariamente a opinião do Jornal. Todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores. Este conteúdo é publicado e autenticado diretamente por Luis Carlos Moreira Jorge. Para falar com o blog do Crica o e-mail – lulajorge@hotmail.com

Postado em 14 de abril de 2015

Organização do “Fora Dilma” no Acre pensava que tinha cacife político

Luis Carlos Moreira Jorge

O povo sabe quando há manipulação
Há um descontentamento com o governo Dilma. Por isso o povo foi em multidão em outras ocasiões às ruas protestar. Foi iniciativa própria. Mas quando sente que querem lhe manipular fica em casa. Foi o que ocorreu na Capital. Os organizadores do “Fora Dilma” pensaram ter liderança e influência política. Nem uma nem outra. Por isso o ato de domingo foi um fiasco.

Apelo patético
Foram patéticos os apelos dos organizadores no palanque clamando por público. Não comoveram nem os senadores, deputados e vereadores da oposição. Não apareceu um.

É querer ser cômico
E quando justificam o fiasco da mobilização com o falso argumento que houve boicote e pressão do governo ficam cômicos. Quando o povo quer ir às ruas ninguém lhe segura.

Ora, ora, dona aurora!
Se nem os parlamentares da oposição deram bola para os organizadores, o povão ia dar?

Sairam de fininho
Alguns deputados estaduais da oposição ainda passaram de carro pelo local, mas quando viram o fiasco de público, afundaram nas poltronas para se esconder e seguiram direto.

Não sejamos ridículos!
A campanha hilária #PartiuAcre  da Secretaria de Turismo deveria ter parado no riso, mas preferiu entrar para o cenário do ridículo, espalhando malas pela cidade com a tosca frase.

Nada mais a caráter
Avaliando bem, este desdobramento da campanha veio a calhar. Para uma campanha publicitária mala, nada mais representativo que estas malas colocadas pela cidade.

Dando ibope!
O ex-deputado Jamil Asfury ainda fica dando IBOPE para a Antonia Lúcia? A Antonia Lúcia merecia importância política quando era deputada federal, sem mandato não é nada.

Sabe que vale nada
A Antonia Lúcia é uma mulher inteligente – isso não se pode negar- e sabe que o PEN e nada é a mesma coisa, mesmo porque a sigla, com a Reforma Política está com os dias contados.

Jurisprudência a rodo
Com a ida do PEN para a oposição o Jamil Asfury pode ir para qualquer partido sem perder a primeira suplência. O TRE-AC é cheio de jurisprudência liberando deputados nesta situação.

Imune à justiça?
O prefeito James Gomes ao que parece é imune à justiça. O MP está na sua cola com um monte de denúncias e ele continua dando dribles e com um riso de uma orelha à outra.

Meta principal
Conversei ontem com um político próximo do Márcio Bittar sobre seu futuro político. A resposta foi taxativa: “é o que você já disse na sua coluna, será candidato ao Senado”.

Sem a mínima chance
Sobre Márcio Bittar (PSDB) não disputar o Senado para apoiar a reeleição do senador Sérgio Petecão (PSD) deu uma risada irônica, e respondeu: “isso não tem a mínima chance”.

Com mandato, nem apareça
O presidente do PHS, o popular Roque, está montando uma chapa bem representativa para as eleições para vereador de Rio Branco, com apenas uma restrição: com mandato não entra.

Jararaca na cama
Sobre aceitar os ex-deputados do PEN no PHS, Roque foi sarcástico: “não vou colocar jararacas na minha cama”.

Querem fazer zoada
Para o presidente do PHS, não há chance dos outros partidos nanicos da FPA indicar o vice da chapa do prefeito Marcus Alexandre, na eleição de 2016: “é só zoada para aparecerem”.

Voltando ao antigo ninho
O ex-deputado Gilberto Diniz (PTdoB) pode aparecer na chapa do prefeito de Sena Madureira, Mano Rufino, como seu vice. Se depender do Diniz está fechado. Só que há resistência no PT.

De oposição a aliado
De um anti-petista ferrenho, Diniz se tornou agora um aliado da FPA em Sena Madureira.

Ficou queimado
Segundo boa fonte da coluna, o atual vice Hermano Filho (PCdoB) ficou queimado por ter se aliado aos adversários na manobra que pretendia derrubar Mano Rufino na Câmara Municipal.

 Vai comer farofa quente
Como se diz no popular: vai comer farofa quente. É o que acontecerá com o prefeito de Epitaciolândia, André Hassem, se o candidato da FPA a prefeito for o empresário Mario Maffi.

 Alta respeitabilidade
Maffi é uma novidade na política, um empresário bem sucedido, e altamente respeitado.

Se perdeu completamente
André Hassem tinha tudo para cumprir um mandato exemplar, mas se perdeu ao querer transformar a prefeitura de Epitaciolândia numa extensão da família Hassem.

Não é só a Dilma
Fala-se muito nas manifestações de protesto que acontecem no Brasil contra a Dilma. Mas é também contra a classe política, que está tão desgastada como a Dilma, em todas as pesquisas.

PRP é o próximo alvo
Chega a notícia de que o PRP também está no alvo da ex-deputada federal Antonia Lúcia.

Frase da manifestação
Esta foi uma das frases mais pitorescas na manifestação contra a presidente Dilma Roussef, em São Paulo: “estou com a Dilma e não abro, assinado: pára-quedas”.

Nenhuma afinidade
O prefeito de Plácido de Castro, Roney Firmino, está sendo coerente em não querer disputar a reeleição, porque mostrou não ter nenhuma afinidade com a gestão pública.

Entrar na era da modernidade
A decisão acertada do governador Tião Viana em incentivar o plantio de soja no Acre vai já sofrer uma campanha dos jurássicos do ambientalismo, que querem o Acre como a catedral do atraso. Não há alternativa para tirar o Estado da dependência total do FPE e da política do contracheque, a não ser incentivando a criação de indústrias e fomentando a agricultura. E pode-se fazer isso sem agredir o meio- ambiente. É hora de tirar o Acre do empreguismo na máquina pública. Chega do Acre estar produzindo só o cheiro verde e  a chicória para o peixe. Que venha a modernidade agrícola e industrial. Um Estado não se desenvolve na fantasia.

As opiniões expressadas em Colunas e Blogs não refletem necessariamente a opinião do Jornal. Todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores. Este conteúdo é publicado e autenticado diretamente por Luis Carlos Moreira Jorge. Para falar com o blog do Crica o e-mail – lulajorge@hotmail.com

Postado em 12 de abril de 2015

Jamil Asfury parece mulher de malandro por querer se filiar ao PT

Luis Carlos Moreira Jorge

É comendo e chorando feito jacaré
Um presidente de um partido nanico revelou ontem que, tem dirigente comendo e chorando como jacaré. “Ficam criticando o PT por falta de espaço, mas todos estão aboletados em cargos no governo, com os familiares”, fulminou. E foi mais além: teve um que colocou na cota do partido a mãe, outro o amor proibido, filho, cunhado, nora, a mulher, filha, genro e vêm falar em falta de espaço no governo?. Com que moral querem pressionar o governo por mais cargos?.

Nunca pensaram no partido
Segundo a fonte, a maioria dos dirigentes dos partidos nanicos nunca se preocupou com o fortalecimento partidário, mas apenas em conseguir cargos para eles e os seus familiares.

A exceção é o PSDC
Continuando: – o único que pode reclamar é o PSDC, que só tem o presidente José Afonso nomeado. E advertiu: “tenho as nomeações anotadas, se me apertarem eu dou os nomes e os cargos para os quais foram nomeados”.

Ausência justificada
Mais que justificada a ausência do deputado Eber Machado (PSDC) das sessões da Assembléia Legislativa, por ter de acompanhar o tratamento de saúde do irmão Eliazar Machado.

Enganado com a cor da chita
O presidente do PDT, Luiz Tchê, se engana se pensa em contar com os deputados Jesus (PDT) e Heitor Junior (PDT) para pressionar o PT pela indicação do vice do Marcus Alexandre, em 2016.

Muito mais próximos
Os deputados Jesus Sérgio (PDT) e Heitor Junior (PDT) estão mais próximos do governador Tião Viana do que ele possa imaginar. Não vão jamais trombar com o governo, o Tchê esqueça.

E muito menos
E muito menos os deputados do PTN, Josa da Farmácia e Raimundinho da Saúde.

“Rebeldes sem causa”
Quem me ligou ontem foi o Roque, presidente do PHS, explicando porque não integra o grupo dos partidos nanicos que vem se reunindo para falar do governo: “são os rebeldes sem causa”.

Recado da mamãe
Roque disse que segue sempre o conselho que lhe foi dado pela sua mãe: – meu filho, se junte sempre aos bons. E ressaltou que não faz a mínima questão de integrar o grupo.

Nome que se fortalece
Um nome que cresce com as suas posições contra o prefeito de Manuel Urbano, Ale Anute, é o vereador Jefferson Magalhães (PHS), que vai se credenciado para disputar a prefeitura.

Mais facilitado
E o seu trabalho ficará mais facilitado se o prefeito Ale disputar a reeleição.

Nome a ser trabalhado
É consenso na cúpula tucana que o nome a ser trabalhado para disputar a prefeitura da Capital é o da professora Socorro Nery, que tem o apoio do deputado federal Werles Rocha (PSDB).

Nome do Bittar
Socorro Nery também é o nome da simpatia do ex-deputado federal Márcio Bittar.

Questão decidida
O SOLIDARIEDADE também pensa em ter candidato próprio para disputar a prefeitura da Capital, que tende a ser o ex-vereador Luiz Anute, presidente do partido, no Acre.

Segundo turno
A oposição prepara todo um cenário de várias candidaturas a prefeito de Rio Branco para levar a eleição ao segundo turno contra o prefeito Marcus Alexandre.

Calou a boca
A ida do prefeito de Brasiléia, Everaldo Gomes (PMDB), ao gabinete do governador Tião Viana agradecer pela ajuda ao município atingido pela cheia do rio Acre, calou a boca dos críticos.

Ficou mal
Ficou muito mal para os políticos do PMDB que disseram que o governo não ajudava o município de Brasiléia por não ser governado pelo PT.

Articulador principal
O articulador principal da campanha do candidato a ser escolhido para disputar a prefeitura de Cruzeiro do Sul pela FPA deverá ser o deputado federal César Messias (PSB).

Nome de maior prestígio
César Messias já foi prefeito do município e tem no Juruá a sua base eleitoral.

 Muitas dificuldades
O PSDC terá muitas dificuldades para montar a sua chapa para a eleição de vereadores. Ninguém quer ser bucha de canhão para os vereadores Artêmio Costa e Graça da Baixada.

Podem anotar
Quem está montando uma chapa muito competitiva para vereador de Rio Branco é o PHS, com nomes que tiveram acima de mil votos. Não aceitam candidatos com mandato.

PPL na mira
Quem está agora na mira da ex-deputada federal Antonia Lúcia (POSC) é o PPL, também sem ninguém com mandato, com poucos filiados, para dar a presidência ao Chicarlos, em Feijó.

Votação surpreendente
Chicarlos, que deve ser candidato a prefeito de Feijó, teve mais de nove mil votos para deputado federal só no município, ficando como a maior surpresa da eleição.

Coisa séria
A vereadora Fernan Hassem (PT-Brasiléia) tem que se cercar de provas antes de denunciar o desvio materiais que vieram para distribuir aos alagados, para não ser desmentida e ficar mal.

Muito mais fácil
Eu ser eleito presidente da Bolívia é muito mais fácil do que ser verdadeira esta tese dentro da oposição de que o governador Tião Viana renunciar ao seu mandato. A hipótese é zero.

Bem capaz!
E bem capaz do Tião ter ganho uma eleição difícil e deixar o poder sem o mínimo motivo.

Petecão acertou em cheio
Já disse uma vez e repito na coluna que, o senador Sérgio Petecão (PSD) foi o mais lúcido da oposição ao não embarcar no engodo de uma briga dos irmãos Jorge e Tião Viana. Acreditar numa briga dos dois é ver chifre em cabeça de cavalo. E não passa de uma bela piada política.

Situação difícil
Passando na Câmara Federal (já foi aprovado no Senado), como tende a passar, a proibição de coligações proporcionais, o deputado federal Alan Rick (PRB) ficará numa situação difícil para se reeleger, teria que montar uma chapa própria, o que é muito difícil, ou mudar para um partido grande.

Só uma pergunta
O vereador Manoel Marco (PRB) se irrita quando se diz que o PRB é um partido nanico. Uma pergunta: se não tivesse numa coligação proporcional na última eleição, o PRB teria eleito algum deputado?

O tempo vai mostrar
Com o fim da coligação proporcional e passando a norma dos mais votados veremos  quem está com a razão.

Sobre o PCdoB
O PCdo B quase sumiu do mapa político do Acre na última eleição, mas tem muito mais tradição e história na política acreana do que qualquer um dos partidos nanicos do Acre.

Mulher de malandro
Mulher de malandro é que gosta de apanhar e ainda pede bis. O ex-deputado Jamil Asfury (sem partido) está inclinado em se filiar no PT. Foi tratorado pelo PT na eleição passada, perdeu a eleição e ainda não aprendeu, que repetir a dose em 2018?.

Abacaxi no colo
O prefeito Marcus Alexandre pode colocar um abacaxi no colo se trocar a direção do Lydia Hames. Mesmo porque está fazendo um bom trabalho. Tem de passar longe da politicagem.Tem eleição no próximo ano é a estrada Transacreana é um reduto de votos importante.

Na defesa do carioca
Vez por outra ouço críticas que o Nepomuceno Carioca só trata de fazer o PT crescer mais. Estaria errado se trabalhasse para o PT diminuir de tamanho. Afinal, é uma de suas figuras petistas mais respeitáveis e competentes. Os dirigentes dos outros partidos é que têm que se esforçar, montar estratégias para fazer seus partidos crescerem. Se forem esperar pelo Carioca estão lascados e mal pagos. Até porque a sua obrigação primeira é com o seu partido. O PT começou vendendo camisetas na praça. Cresceu pelos seus méritos.

.Eleição municipal
Os dirigentes do PT estão corretos em não abrir discussão sobre a sucessão municipal este ano. Até porque têm no prefeito Marcus Alexandre um bom candidato e um nome respaldado por uma administração com muitos mais acertos dos que erros. Quem tem de correr atrás de um bom candidato para lhe enfrentar é a oposição, que tem várias alternativas, mas nenhuma que possa se dizer ser algo excepcional. Ainda assim a disputa pela PMRB será muito dura.

As opiniões expressadas em Colunas e Blogs não refletem necessariamente a opinião do Jornal. Todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores. Este conteúdo é publicado e autenticado diretamente por Luis Carlos Moreira Jorge. Para falar com o blog do Crica o e-mail – lulajorge@hotmail.com

Postado em 10 de abril de 2015

Acre deixou de receber R$ 900 milhões de repasses da União

Luis Carlos Moreira Jorge

Não atinge, nem de leve
Ao contrário do que se possa pensar, o fim das pensões de ex-governadores não atinge nem de leve o governador Tião Viana. Mesmo já tendo direito ao benefício pelo primeiro mandato, nunca se habilitou para receber. E ademais, quando terminar o governo, com certeza, se quiser, se elege para um mandato federal. E se não quiser é um médico muito bem sucedido.

Nunca foi a favor
E tanto não se importa que, na legislatura passada chamou o líder do governo, deputado Astério Moreira (PEN) e disse que da sua parte não tinha problema em se votar o fim das pensões, na Aleac.

Apenas por isso
A PEC do então deputado Gilberto Diniz (PTdoB), que acabava a pensão de ex-governadores só não foi aprovada porque era incompleta e já tramitava este projeto julgado agora no STF.

Ruim para que vive da pensão
O fim das pensões de ex-governadores é ruim para quem já saiu da política, vive praticamente do benefício e não tem uma profissão que possa exercer com sucesso, não para o Tião Viana.

Síndrome de agente funerário
Oposição é necessária. Tem de haver. Agora, quando se veste de preto para dizer que está de “luto” por uma criança ter morrido na Maternidade “Bárbara Helidora” é ridículo e funesto.

Telhado de vidro
O deputado Ghelen Diniz (PP) costuma disparar contra os políticos envolvidos no Petrolão. Cita só os do PT. Esquece que o PP, seu partido, é quem mais acusados tem nesta maracutaia.

Justiça boa
Diz o velho ditado que justiça boa se inicia em casa, poderia começar colocando na mesma gamela os deputados do seu partido e pedindo condenação, ou fica uma denúncia capenga.

Melhor ficar calado
O senador Gladson Cameli (PP) vota a favor de todos os projetos enviados pela presidente Dilma ao Senado. E vem aqui dizer que não é aliado da Dilma? É bem melhor ficar calado.

Mundo digital
Não adianta mascarar atitudes políticas em Brasília, porque estamos na área digital, o resultado das votações em Brasília, quem votou com a Dilma, se conhece em tempo real.

Cadê a merenda, André?
O ano letivo começou em Epitaciolândia sem merenda escolar, por incúria do prefeito André Hassem , que não prestou contas dos recursos recebidos e ficou sem a verba prevista para a compra.

Ainda mais grave
E em Assis Brasil o problema na Educação é mais grave ainda: os alunos da zona rural podem perder o ano letivo porque os ramais, não recuperados pelo prefeito Betinho, não dão acesso.

Grande oportunidade
Na próxima eleição os eleitores dos dois municípios vão ter a oportunidade de mudar este quadro votando em outros candidatos ou manter os atuais prefeitos e os seus desmazelos.

Não pagariam nem os salários
O Acre deixou de receber 900 milhões de transferências federais. Ainda bem que o povo não colocou no governo um dos desatinados da oposição, estariam atrasando os salários dos servidores.

Araruta tem seu dia de mingau
O senador Sérgio Petecão (PSD), até que enfim fez uma análise política acertada, ao dizer que não comentaria a entrevista do senador Jorge Viana como sendo um racha com o Tião Viana.

Palmo adiante do nariz
Só um tonto que não vê um palmo adiante do nariz poderia interpretar a entrevista com uma análise política conjuntural feita pelo Jorge Viana, como rompimento com o irmão Tião Viana.

Fantasmas diários
Alguns foram mais além e viram na entrevista um sinal de que o senador Jorge Viana estaria deixando o PT para se filiar a outro partido da FPA. É como ver fantasmas em plena luz solar.

Barrado no baile
Os dirigentes dos partidos nanicos que vêm se reunindo cortaram a presença do Roque, presidente do PHS, sob a alegação que tudo que ouvia nos encontros passava para o PT.

Não significa rompimento
O presidente do PDT, Luiz Tchê, diz que não está em debate deixar a FPA. Ressalta que a discussão visa o fortalecimento dos nanicos e discutir o nome do vice de Marcus Alexandre.

Costura nada fácil
O governador Tião Viana vai ter uma costura difícil em Sena Madureira, em unir o ex-prefeito Nilson Areal e o prefeito Mano Rufino, rompidos politicamente e sem perspectivas de paz.

Dois problemas sérios
E não um problema simples a resolver; Mano Rufino está no poder e tem direito de disputar a reeleição e sem o ex-prefeito Nilson Areal no seu palanque a oposição faz o futuro prefeito.

Candidato forte
Quem poderá se tornar um candidato forte à prefeitura de Sena Madureira, caso a oposição se una, por ser um quadro novo e preparado, é o deputado Ghelen Diniz (PP).

Derrota certa
Caso a oposição entre com mais de uma candidatura é derrota certa para a FPA

Ou economia forte ou empreguismo
Rondônia um Estado que não orbita exclusivamente em torno do emprego público porque tem uma economia forte, principalmente, no interior, onde existe a pujança da iniciativa privada.

No caminho certo
Por isso, o governador Tião Viana está no caminho certo ao deixar de ficar pensando em coisas pequenas, em vender óleo de copaíba para desenvolver o Acre, e partir para a industrialização.

Ainda não entenderam?
Ainda tem gente que viaja e acha que o Acre pode se desenvolver com seringais nativos.

Jogo de cena
O deputado federal Werles Rocha (PSDB) anuncia que coleta assinaturas para a CPI do BNDES. Está fazendo firula. Rocha é do baixo clero. Viabilizar CPI é para deputado do alto clero.

Antonia Lúcia ganhou um pastel de vento
A ex-deputada federal Antonia Lúcia (PSC) anunciou que conseguiu o domínio do PEN, no Acre, como se tivesse conseguido um espólio de votos. No máximo colocou um pastel de vento no seu prato. O PEN não tem um parlamentar. E quem não tem parlamentar não vale nada. Os ex-deputados do PEN não estão nem aí para a política e praticamente tinham abandonado o partido. Se ser um partido nanico já é um trambolho , quanto mais um nanico sem um vereador ou deputado.

Bote errado
Antonia Lúcia deu o bote errado se pensa que pode prejudicar o primeiro suplente de deputado estadual, Jamil Asfury, o único com chance de assumir uma vaga na Aleac, que pediu desfiliação do PEN logo após as eleições. Não pertence mais aos quadros do partido.

Recebeu com gargalhada
O ex-deputado Astério Moreira recebeu com gargalhada o fato: “vai levar um partido que só existe no nome”. Todos os ex-deputados do PEN ontem mesmo deixaram o partido. Nenhum vai lhe acompanhar. A Antonia Lúcia atirou na anta e acertou na cotia com a conquista do PEN.

Isso foi o mais cômico
O mais cômico de tudo isso foi colocar na presidência do partido o ex-prefeito Luiz Hassem, que há muito perdeu a força política, na última eleição municipal não conseguiu nem eleger a filha Adriana vereadora de Epitaciolândia. Daí dá para se prever o futuro do PEN.

Não significa nada
Para o PT a saída do PEN da FPA não significa nada em termos de perda política. O PEN, depois da derrota de seus deputados ficou apenas com o nome e nada mais do que isso. Se ao menos tivesse um deputado, ainda poderia lamentar, mas lamentar por um partido que só existe no nome?.

Tendência é serem extintos
E a tendência natural dos pequenos partidos é a extinção com a Reforma Política que está em curso.

Chegou a vez dos políticos
Chegou a vez dos políticos na Operação-Lava Jato. Ontem, três ex-deputados já foram presos.

Tem que ter posição
O ex-candidato a senador, Roberto Duarte, defende a diminuição da maioridade penal. Político que se preza tem que ter posição, não pode ficar em cima do muro, nada a criticar sobre a posição do Roberto. Em política tem que se ter convicção.

Debate sobre a Saúde

A Saúde foi tema de debate na Assembléia Legislativa. Com algumas considerações fora de propósito como comparar o atual estágio do sistema de Saúde com os dos governos da oposição. E outros deputados descambando para o radicalismo hipócrita que nada presta nos governos do PT na Saúde. O que tem que se discutir é se houve ou não avanços. Há problemas, não se pode negar, mas não se pode negar também que a Saúde no Acre teve avanços importantes, como chegar aos transplantes. Reclamações sempre vão haver.  Mas, que nos últimos 10 anos houve uma mudança para melhor isso é indiscutível. Negar, só por xiitismo.

As opiniões expressadas em Colunas e Blogs não refletem necessariamente a opinião do Jornal. Todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores. Este conteúdo é publicado e autenticado diretamente por Luis Carlos Moreira Jorge. Para falar com o blog do Crica o e-mail – lulajorge@hotmail.com

Postado em 10 de abril de 2015

Efeito cascata nas pensões de ex-governadores

Por Luis Carlos Moreira Jorge

Com a decisão por 7×1 o Supremo Tribunal Federal, considerou irregular e determinou o fim do pagamento de pensões vitalícias aos ex-governadores do Pará e é o primeiro passo para que a norma jurídica seja aplicada ao processo idêntico sobre a situação de ex-governadores do Acre, que tramita no STF. O ex-governador Orleir Cameli acabou com o pagamento de pensão a ex-governadores do Acre, mas no governo Jorge Viana, numa manobra entre o Executivo e o Legislativo, por um projeto apresentado na Aleac, de autoria do então deputado Vagner Sales (PMDB) , estes pagamentos foram restabelecidos e continuam até hoje. O pagamento está com os dias contados.

Faltou questionamento, deu sono
Foi uma sessão sonolenta. Não foi por culpa do secretário de Saúde, Armando Melo, que estava proto para responder todas as perguntas na sessão de ontem da Aleac, mas dos deputados que não fizeram questionamentos mais sérios. Alguns optaram pelos elogios fartos e outros pelo feijão com arroz. Perderam a oportunidade de um grande debate. Deu foi sono.

Melhor que não convidem
A ida do Armando à Aleac foi positivo por quebrar o ciclo de blindagem de secretários estaduais. Agora, se for para levar um secretário para uma sessão de afagos, melhor não.

Dar a versão do governo
Até porque não existe ninguém melhor para detalhar problemas e avanços no sistema de Saúde, do que o secretário da pasta, que deve ter saído frustrado pela ausência de debates.

Tem que dar explicação sim
Um ocupante de cargo de confiança no governo tem sim que dar explicações públicas de suas ações. É sua obrigação. Por isso a aprovação de sua ida pela base do governo para o convite foi salutar.

Ou denuncia ou é conivente
O presidente do Sindicato dos Médicos, José Ribamar, disse que o governo federal manda recursos, mas estes somem no ralo da corrupção. Ou denuncia com provas ao MP ou é conivente. Na função que exerce não pode acusar sem provas, ou vira ilação irresponsável.

Discussão de sucupira
Morreram crianças na Maternidade nos governos do PMDB e vão continuar morrendo no governo do PT. Não existe Maternidade de óbito zero. Esta é uma discussão politiqueira.

Não é a vara de condão
Tem que denunciar, pedir providências para corrigir problemas na Maternidade “Bárbara Heliodora”? Claro que tem! E deve. Mas é idiota vender que isso só ocorre nesta gestão.

Aumentou a demanda
E até porque aumentou a demanda de parturientes. Só em 2015 foram 3 mil e 500 partos. A ocorrência de poucos óbitos dentro deste universo, não pode ser debitada a algo escandaloso.

O grotesco não forja líderes
Não conheço ninguém que se tornou uma liderança política respeitável que chegou a este patamar por atitudes grotescas, todos que trilharam por este caminho ficaram no baixo clero.

É da democracia
A manifestação popular marcada para o próximo domingo em Rio Branco é da democracia. E não deve ser vista como radicalismo, oportunismo, mas como usar a liberdade de expressão.

A justiça é que vai dizer
O senador Gladson Cameli (PP) oferece hoje um café da manhã à imprensa. Sobre ter sido arrolado no Petrolão tem pouco a explicar, a justiça é que vai dizer se é inocente ou culpado.

Um golpe na imagem
Mas, independente da decisão judicial do seu caso, o fato não deixou de ser um golpe na sua imagem política, que até o Petrolão, o Gladson não tinha um calcanhar de Aquiles na política.

Presunção de inocência
E até não ter uma decisão favorável terá que conviver com esta sombra e negando tudo. Não se pode condená-lo antes do julgamento, como seus aliados fizeram com os empresários no G-7.

Para não dizer que falou de flores
O deputado Ghelen Diniz (PP) foi à tribuna pela primeira vez para elogiar uma decisão do governo federal: – o programa “Mais Médicos”, no tocante aos benefícios trazidos.

Entrou na canoa furada
A ex-deputada Antonia Sales (PMDB) vez por outra aparece na Assembléia Legislativa. Saudades! Só não continuou deputada por entrar na canoa furada de vice do Márcio Bittar.

Entre as mais votadas
Antonia Sales com a mais absoluta certeza estaria entre os dois deputados mais votados.

Caso mais urgente
Construir um novo Hospital em Xapuri deveria ser uma das prioridades do governo. Devido a alagação os atendimentos acontecem em um Posto de Saúde com apenas dois leitos.

Gorete Bibiano
É um nome citado nas rodas da oposição para ser uma possível vice na chapa que disputará a eleição á prefeitura de Brasiléia. Foi secretária da Leila Galvão e é hoje do prefeito Everaldo.

 

Não abre mão
Pelo muito que conheço do deputado federal Flaviano Melo (PMDB), ele não vai abrir mão que o prefeito Everaldo Gomes (PMDB) dispute a reeleição. Flaviano é extremamente partidário.

Projeto inclusivo
É de inclusão social o projeto aprovado ontem pela Aleac, de autoria da deputada Juliana Rodrigues (PRB), que obriga a adoção do sinal de libras durante as sessões da Casa.

Estranho seria o contrário
Sem sentido algumas críticas ao deputado federal Léo Brito (PT) por ter saído na defesa do tesoureiro do PT, João Vacari Neto, na CPI do Petrolão, estranho seria partir para o ataque.

Reflexo principal
Não é preciso nem ser um expert em economia para se chegar à conclusão que a crise econômica nacional tem influência direta e decisiva nas contas do governo do Estado.

Vai dar trabalho
Se o presidente do PDT, Luiz Tchê, manter unidos os pequenos partidos até a eleição municipal do próximo ano, vai dar trabalho, com a exigência de indicar o vice de Marcus Alexandre.

Argumento principal
E com o argumento principal que o grupo teve 127 mil votos na última eleição.

Alberto Fernandes
O tenho na conta de um bom quadro. Conheço sua luta desde os tempos do sindicato. O termo “badeco” foi referente a algumas pessoas do andar de baixo do PT querer entrar numa discussão de caciques do partido. Só isso. Aliás, as suas observações sobre a entrevista do senador Jorge Viana (PT) foram muito pertinentes e lúcidas. Só não as publiquei por serem longas para a coluna é não querer pinçar esta ou aquela frase para não tirar o contexto geral. No mais, meus respeitos e considerações.

Tem que se transparente
No primeiro mandato do governador Tião Viana havia uma blindagem da base do governo, que derrubava qualquer requerimento de convocação de secretários para serem questionados no plenário da Aleac. A blindagem, que era antipática e não levava a nada, acabou nesta segunda gestão. Algo positivo a ser ressaltado. A ida ontem à Aleac do secretário Armando Melo foi uma prova que isso é salutar. Vendeu o seu peixe, respondeu, e o mundo não terminou. Além de que ganhou a transparência. A gestão pública tem de ser transparente. E ponto final.

As opiniões expressadas em Colunas e Blogs não refletem necessariamente a opinião do Jornal. Todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores. Este conteúdo é publicado e autenticado diretamente por Luis Carlos Moreira Jorge. Para falar com o blog do Crica o e-mail – lulajorge@hotmail.com

Postado em 8 de abril de 2015

Governo evitará nomeações para não comprometer salários

Luis Carlos Moreira Jorge

Mister bumbum
Foi aberto ontem na Aleac o concurso de Mister Bumbum. E com dois concorrentes: os deputados Ghelen Diniz (PP) e Jenilson Lopes (PCdoB). Ficaram a sessão discutindo quem tinha o “rabo” maior que o outro. Ghelen lembrando o “rabo” do PCdoB (a farra do Iate do comunista Edvaldo Magalhães) e Jenilson o “rabo” do PP no Petrolão. Com que “rabo” o leitor fica?. Façam seus jogos, senhores, a roleta está girando.

Aviso aos navegantes
O presidente do PDT, Luiz Tche, nega que, a aliança PDT-PRB-PTN-PRP-PSDC-PPL, deixará a FPA, mas deixou claro que não terá papel passivo na eleição para a PMRB, no próximo ano.

Em nenhuma hipótese
Me disse que estes partidos somaram 127 mil votos e por isso querem indicar o vice na chapa do Marcus Alexandre, não aceitam em hipótese alguma um nome saído do PT ou PCdoB.

Deixa de ser aliança
O PT tem o governo e a maioria das secretarias. O PCdoB, com apenas um deputado  espaços generosos no governo e PMRB, porque nosso grupo não pode indicar o vice do Marcus?. Indagou.

Reforma política
Na sua visão, com a queda das coligações proporcionais, o quase certo que virá a regra dos mais votados, a tendência é de aglutinação dos nanicos, para não desaparecerem do mapa.

Fortalecimento político
A chamada “aliança dos nanicos” é vista pelo presidente Luiz Tchê (PDT) como uma forma de ter maior representatividade nas discussões dentro da FPA, das quais estão alijados.

Não está representado
O presidente Luiz Tchê fez um alerta que o PDT não se sente representado no governo Tião Viana, pois os nomes filiados que estão em cargos de confiança não saíram de uma discussão partidária, mas foram escolhas pessoais do governador.

Ouvidos delicados
A deputada Eliane Sinhazique (PMDB) tem ouvido delicados. Gosta de fazer ataques ao governo em alto decibel na tribuna e quer que os adversários falem num tom baixinho.

Comentário no aquário
Comentário cômico ouvido ontem no aquário, vindo de um colega de imprensa: “a Eliane Sinhazique gosta de bater na tribuna como homem e quer apanhar como mulher”.

Debate interessante
Foi num tom alto, mas nada de anormal o debate ontem sobre a Educação, entre o deputado Daniel Zen (PT) e a deputada Eliane Sinhazique (PMDB). O parlamento é para se debater.

Diferença gritante
O debate trouxe uma diferença gritante: o Zen na sua área de especialidade, a Educação, com dados e índices na cabeça, e a Eliane na base da crítica pontual e da sua forte expansividade.

Muita mais preferível
Prefiro mil vezes um debate duro, em tom alto, do que a passividade do elogio na tribuna.

Não é deputado do Acre?
O deputado Josa da Farmácia (PTN) não é deputado do Acre? Que diabo tinha de ir ontem à tribuna atacar o governo do Amazonas por abandonar o município amazonense de Guajará?.

Debate para o amazonas
Este é um debate para o parlamento do Estado do Amazonas, não para o parlamento acreano.

A nossa Xuxa gospel
A deputada Juliana Rodrigues (PRB) é a própria fada da bondade. A nossa Xuxa gospel. Só vai para a tribuna para falar em alto astral. “Só falo coisas boas na tribuna”, diz ela nas suas falas.

Meu medico, primeiro!
O deputado André da Farmácia (PRP) apresentou ontem na Aleac para votação, uma “Moção de Aplauso” ao médico Romeu Delilo, que fez a sua cirurgia de vesícula. Sem comentário.

Mucura no colo
Os vereadores de Manuel Urbano deverão protocolar hoje na Aleac um pedido de Intervenção do governo na prefeitura do município. O Tião Viana não vai colocar esta mucura no seu colo.

Fugindo de desgaste
O Tião enfrenta uma crise econômica braba e ainda vai trazer mais problemas para o seu governo, ao nomear alguém para gerir a massa falida da prefeitura de Manuel Urbano? Duvido!.

Velha história
É aquela velha história do quem pariu Mateus, que o embale.

Como um magistrado
O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Ney Amorim (PT), agiu com o chefe de um poder no tocante à coletiva do senador Jorge Viana (PT): não emitiu nenhuma opinião.

Pode esquecer
Quem está pensando em conseguir cargos de confiança no governo pode tratar de esquecer. A determinação interna na área econômica é não ampliar gastos para não comprometer salários.

Dilma vai renunciar
Depois do Manifesto laudatório e rebuscado de ontem, lido na tribuna, pelo deputado Ghelen Diniz (PP), contra a Dilma, fiquei com a convicção que ela não conseguiu dormir ontem.

 Nada de inteligentes, ingênuos
Tinha o deputado federal Werles Rocha, o Márcio Bittar e o prefeito Vagner Sales, na conta dos inteligentes da oposição. Mas vejo que são uns ingênuos! Crer numa briga dos Vianas?.

Assunto esgotado
O assunto da coletiva do Jorge Viana está esgotado. Quem tinha de se posicionar já se posicionou. Não é assunto para o segundo andar. Tampouco para a opinião de badecos.

Tomando forma
O deputado Jenilson Lopes (PCdoB), que começou o mandato ranheta, conseguiu aos poucos o domínio da tribuna num tom coloquial nos debates, o que não é fácil para um parlamentar novo.

Discussão sem pé e nem cabeça
Sobre as críticas de deputados da oposição à Maternidade Bárbara Heliodora, por terem ocorridos óbitos, pergunta-se: qual Hospital ou Maternidade que tem óbito zero?.

Oposição com reconhecimento
O deputado Jairo Carvalho (PSD) critica o governo, aponta erros, denuncia,  mas é um político de oposição que quando é para reconhecer avanços do governo reconhece, como os da Educação. Não há nada demais. Não ficou por isso mais ou menos oposição.

E nem por isso
E nem por isso pode ser apontado como um deputado cooptado pelo governo, é apenas coerente na sua maneira de fazer oposição. É virtude se reconhecer os acertos. É de uma bobagem sem tamanho, uma coisa pequena, você dizer que jamais vai reconhecer um acerto de um governo adversário. Isso longe de construir uma boa imagem política, definha no radicalismo.

Discurso frajola
Até porque este discurso da oposição de que nada presta nos governos da FPA, de que está tudo errado no atual governo do PT com o Tião Viana e; a contrapartida da base do governo, de que nada prestou quando a oposição governou o Acre, é um discurso frajola, radical e atrasado. Cada governo teve seus erros e acertos.

Tem certa razão
A deputada Leila Galvão (PT) tem uma boa dose de razão ao não gostar do prefeito de Brasiléia, Everaldo Gomes, porque ele já lhe deu duas surras nas urnas: derrotou o seu candidato à prefeito e venceu a eleição no segundo turno para o governo, em Brasiléia.

Vira golpe
Que o governo da presidente Dilma vem sendo um desastre e com desacertos, concordo em gênero número e grau. Me somo aos que lhe criticam. Mas não posso me somar aos que querem o seu impeachment. Por um motivo simples: foi eleita numa eleição limpa. Estamos numa democracia. E não existe argumento jurídico para a sua cassação. Se lutou tanto para se conseguir eleições limpas e democráticas e porque um governo não agrada se quer um golpe?. Impeachment sem motivo justo é golpe, é coisa de quem defende a volta da ditadura. Até porque se a mesma regra fosse aplicada ao parlamento, restariam bem poucos deputados, vereadores e senadores com mandatos, no Brasil. E o pau que dá em Chico dá em Francisco.

As opiniões expressadas em Colunas e Blogs não refletem necessariamente a opinião do Jornal. Todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores. Este conteúdo é publicado e autenticado diretamente por Luis Carlos Moreira Jorge. Para falar com o blog do Crica o e-mail – lulajorge@hotmail.com

Página 1 de 7912345678910...Última »

Sobre o Autor

Luís Carlos Moreira Jorge, 65, formado em Direito, milita há 40 anos no jornalismo político, foi Diretor de Divulgação dos Governos Geraldo Mesquita e Joaquim Macedo, secretário de Comunicação dos governadores Nabor Junior, Iolanda Lima, Romildo Magalhães e dos prefeitos Mauri Sérgio, Flaviano Melo e Isnard Leite. Trabalhou em O RIO BRANCO, O JORNAL, na Difusora Acreana, TV-ACRE, TV-GAZETA e Jornal GAZETA, onde escreve hoje uma coluna política e faz o Blog do CRICA no Ac-24horas. É um dos nomes mais respeitados do jornalismo acreano.

Notícias Acre Classificados AC