Rio Branco, Acre, 8 de agosto de 2017

Acre também é referência nacional quando o assunto é farra de passagens

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas 08/08/2017 22:32:24

Bom dia! Boa tarde! Boa noite!

O Acre não se cansa de ser referência em tudo que um acreano coloca a mão. A “síndrome do toque de Midas” começou com o governador dos governadores, nosso líder maios Sebastião Viana (PT), que em pouco mais de sete anos transformou o Estado na capital mundial da economia sustentável, modelo para os EUA, Alemanha, China, França, Peru, Itália, Israel, Bolívia, Vietnã, Coreia do Sul, Cuba, Rússia, Colômbia e Marte, além de referência para União Europeia. Mas os talentos de nossos políticos a cada dia surpreendem. Agora, temos os ex-deputados campões em farra de passagem.

Ganhamos ouro, prata e bronze na lista dos denunciados do MPF à 12ª Vara Federal de Brasília. Os primeiros lugares ficaram com os ex-deputados acreanos que mais gastaram com bilhete de passagem. O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (PMDB) ganhou a medalha de ouro, ele gastou R$ 248 mil e 388 bilhetes emitidos. A medalha de prata vai para Henrique Afonso (PSL), com R$ 245 mil, e a a medalha de bronze foi para Nilson Mourão, com R$ 229 mil, já que na competição da farra com gastos de passagens um político petista não poderia deixar de se destacar.

Enquanto isso, na Comissão de Ética do Senado…



A indústria da
maconha na ZPE

Quero aproveitar a sugestão do líder do governo, Daniel Zen (PT) que quer ampliar o debate sobre a legalização da maconha, medida que de acordo com ele, ajudaria a conter a violência no Acre, para sugerir que as instalações da Zona de Processamento de Exportações (ZPE) seja destinada para instalar a indústria da maconha. A matéria prima não iria faltar. As fábricas não necessitariam usar a BR e esperara horas para atravessar o rio Madeira Para chegar no Estado, já que a produção da planta nos países vizinhos e em algumas localidades do Acre é abundante.

Acreditando no “toque de Midas” de nossos gestores, posso prever que o Acre seria referência global, desbancaríamos o Uruguai, país que legalizou a droga e vem arrecadando impostos com a venda fracionada em drogarias. Pensa numa viagem. O Estado regulamentando, cobrando tributos, arrecadando, enchendo os cofres. O problema é que aumentaria a fumaça, viveríamos um eterno período de queimadas, mas tudo bem, a industrialização é o que importa. A iniciativa também pode legalizar a atividade de “empresários do ramo” que trabalham na informalidade.

Oposicionista diz que Sebastião é mitomaníaco


Meus três leitores, vocês sabem o que é um mitomaníaco? É a pessoa que mente em excesso ou fantasia excessivamente. Essa foi a forma desrespeitosa que o deputado Gerlen Diniz (PP) definiu o governador Sebastião Viana, do PT. A afirmação foi porque, segundo o oposicionista, o petista disse que a onda de incêndios causada pelas facções criminosos foi graças aos bloqueadores de celulares no presídio. Quer dizer que esses ataques não aconteciam antes? Mentira. Cheguei a conclusão que nosso governador está doente. Nós temos um governador mitomaníaco. Falta humildade para o estado ligar para o presidente”.

O deputado afirma que os responsáveis pela violência no Estado são jovens que nasceram quando o PT começou a governar. “Estão roubando e matando. A violência é generaliza no nosso Estado. E o que é feito para melhorar? São feitas declarações inverídicas. Temos que investir e pedir ajuda ao governo federal, mas para investir o dinheiro na segurança, não para ser desviado. Até quando vamos ter que suporta a sensação horrível de ser assaltado, de ter o carro roubado. É hora de humildade, não é hora de mentir descaradamente para a população”, dispara Gerlen Diniz.

Emylson Farias agora tem voz na Aleac
Nos últimos meses, os deputados da base de governo evitaram abrir a boca para defender o secretário de segurança pública, Emylson Farias, diante da saraivada de criticas que ele vem sofrendo dos parlamentares do bloco de oposição pela guerra de facções que vem aterrorizando o Estado. Apesar de Farias fazer parte do primeiro escalão da administração do PT, partido que conta com a maior bancada no Poder Legislativo, além da maioria na base aliada, os governistas nunca assumiram sua defesa, mas agora a coisa mudou, Eber Machado quer dar voz ao secretário na Aleac.

“Criticar Emylson Farias não vai resolver o problema. Nos precisamos de união. Tivemos um contingenciamento de 52% de verbas do Ministério da Justiça. Enquanto o governo federal investe R$ 70 milhões no Rio de Janeiro que é consumidor da droga que passa no corredor de entrada que é o Acre. Cadê a Aeronáutica, o Exército? Ontem, aqui no Acre, nós tínhamos apenas cinco policiais rodoviários federais de plantão para cuidar de nossas rodovias. Como podem querem culpar o secretário estadual por todas as falhas que começam lá encima”, bardou Eber Machado.

O Plano permanente de valorização da vida
O suicídio é um assunto não menos grave que o estado tem enfrentado com a violência. Só nesse ano, 500 tentativas de suicídio foram registradas. As declarações são do deputado Nelson Sales. Ele apresentou ac um projeto que institui o Plano permanente de valorização da vida, que propõe o acompanhamento e tratamento de pessoas com transtornos psiquiátricos. “É importante que vejam que o suicídio é uma questão de saúde pública, que o estado precisa trabalhar mais incisivamente, promovendo parcerias com órgãos governamentais para tenhamos ferramentas e profissionais para tratamento e evitar atitudes extremas como a de tirar a vida”, justifica.

Valorizando a pessoa deficiente
Nos últimos anos, as pessoas que possuem algum tipo de deficiência estiveram esquecidas pelo poder público. Empunhando a bandeira da valorização e reconhecimento e inclusão das pessoas com necessidades especiais, o deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) tem se empenhado para buscar alternativas que amenizem o sofrimento e a falta de acessibilidade desses cidadãos no contexto do dia a dia no Estado. Recentemente, ele apresentou uma emenda para comprar material para Oficina Ortopédica do Acre. “Só quem já teve a necessidade de utilizar um meio auxiliar de locomoção sabe bem a importância de uma oficina ortopédica a serviço da população”, destaca Raimundinho da Saúde.


[yottie id="1"]


Veja Também


Ac24Horas – Portal de notícias do Acre

Acre também é referência nacional quando o assunto é farra de passagens