Rio Branco, Acre, 3 de agosto de 2017

Deputado Alan Rick fica no meio do fogo cruzado com voto contra Temer

Nelson Liano Jr. 03/08/2017 10:45:11

É aquela velha história que se correr o bicho pega e se ficar o bicho come. O deputado federal Alan Rick, ainda no PRB, votou a favor do prosseguimento da investigação pelo STF do presidente Michel Temer (PMDB). O pedido foi derrotado no plenário da Câmara Federal pela maioria dos deputados. Mas o voto de Alan surpreendeu algumas pessoas da oposição. Mesmo porque o deputado acreano demostrava estar afinado com o atual Governo do PMDB, tanto que vinha recebendo críticas pesadas pela sua posição enquanto ainda integrava a FPA, comandada pelo PT. No ano passado, Alan votou a favor do impeachment da presidente Dilma (PT) e passou a sofrer uma perseguição declarada por vários setores do PT acreano. Assim, recentemente, resolveu ir de mala e cuia para oposição. Disse que trocaria de partido e se juntaria ao comando de Bocalom no DEM, o que ainda não aconteceu oficialmente. Mas durante as horas que antecederam a votação desta quarta, dia 2, em Brasília, alguns veículos de comunicação pró-PT especulavam que Alan teria vendido seu voto a favor do presidente. O que efetivamente não se confirmou no plenário com o voto de Alan pelo prosseguimento das investigações. Alan tem conseguido desagradar gregos e troianos. Perdeu seu espaço na FPA e deixou muita gente na oposição com uma “pulga atrás da orelha” por sua posição.

O show se repete
A votação no plenário da Câmara repetiu aquele espetáculo deprimente do impeachment da Dilma (PT). “Por isso, por aquilo, cachorros e papagaios, voto sim ou não”. O Brasil assistindo impassível mais um show da política que está altamente desacreditada.

Razões
Vários deputados que votaram a favor do Temer justificaram que as investigações irão prosseguir depois do mandato presidencial. Acreditam na recuperação econômica do país com o atual Governo. Os que foram de não, na maioria, querem uma eleição direta urgente para presidente do Brasil e são contra as reformas da Previdência e trabalhista. E durma-se com esse barulho…

Chegando por cima
O ex-deputado Marcio Bittar deverá se filiar no PMDB e sentar na janela da van. O deputado federal Flaviano Melo (PMDB) convidou o presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá, para participar da filiação no dia 15 de setembro. Jucá já confirmou a presença.

Irmandade fraterna
No plenário do Senado, o senador Jorge Viana (PT), na quarta, 2, fez um discurso exaltando a pesquisa Vox Populi divulgada no Acre. Ele disse que a gestão do seu irmão, governador Tião Viana (PT), foi bem avaliada pela população. E acrescentou que enquanto estados ricos como São Paulo e Rio de Janeiro passam por dificuldades o Acre está muito bem. Então vida que segue…

PDT de olho no poder
Conversei informalmente com o ex-deputado Luiz Tchê, presidente do PDT no Acre. Quando perguntei se haveria muito “fogo amigo” entre os pretendentes à vaga de candidato a vice-governador da FPA, ele se limitou a dar um sorriso irônico.

Projeto de poder
O próprio Tchê não sabe se será candidato em 2018. Trabalha com a possibilidade de ser o coordenador na Região Norte da campanha do presidenciável Ciro Gomes (PDT). Segundo ele, mesmo com Lula (PT) candidato, o PDT não irá recuar.

Mais índios na oca
O PDT está crescendo. Estão tentando trazer a deputada estadual Maria Antônia (PROS). Éber Machado (PSDC) está certo que irá se filiar no PDT para disputar uma vaga de deputado federal. Tchê acredita que na janela para a troca de partidos, em março de 2018, o seu partido irá receber muita gente importante.

Questão chave
Na próxima eleição se o “Distritão”, em que se elegem os mais votados, passar os candidatos irão procurar os grandes partidos. Se não passar, os “nanicos” continuarão sendo atraentes para quem sonha com vagas de estadual ou federal.

Alô, alô
O senador Sérgio Petecão (PSD) irá aparecer bastante na mídia nacional como vice-presidente da CPI do BNDES. A comissão irá investigar as irregularidades de empréstimos concedidos pelo banco estatal. Um oportunidade para dar um alô aos eleitores em 2018.

Esperto
Petecão de besta não tem nada. Esse dias recebeu no seu gabinete em Brasília o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT). Como o gestor está bem avaliado pela população da Capital e costuma dar crédito para quem o ajuda, essa é uma aposta segura para Petecão que vai ajudar liberar recursos à prefeitura.

Aposta errada
A pretensão do PC do B de indicar o deputado estadual Jenilson Leite (PC do B) para ser vice na chapa da FPA não é uma boa à sua carreira política. Jenilson está fazendo um bom mandato e acredito que tenha caminhos melhores a percorrer. O outro nome dos comunistas para vice seria do deputado federal Moisés Diniz (PC do B). Os dois são os principais nomes do partido do momento por estarem nos seus mandatos. Saindo de cena esses parlamentares os caminhos estarão abertos para as candidaturas a deputada federal de Perpétua Almeida (PC do B) e de estadual de Edvaldo Magalhães (PC do B). Mas realmente não acredito que o PC do B tenha qualquer possibilidade de indicar o vice da chapa ao Governo da FPA. Essa indicação deverá estar entre o PSB, PDT ou mesmo do PT, numa possível chapa pura novamente. A política não para e as coisas mudam. O PT atualmente tem outros parceiros prioritários.


[yottie id="1"]


Veja Também


Ac24Horas – Portal de notícias do Acre

Deputado Alan Rick fica no meio do fogo cruzado com voto contra Temer