Ac24Horas - Portal de notícias do Acre

Rio Branco, Acre, 19 de junho de 2017

Zen passa ser “prioridade” no PT

Luis Carlos Moreira Jorge 19/06/2017 06:19:21

Perguntei a uma das figuras mais expressivas do PT, sobre o imbróglio acerca da indicação do candidato ao governo do partido. “Se depender do governador Tião Viana, o candidato será o deputado Daniel Zen, vai tentar viabilizar seu nome. Isso passou a ser prioridade”. Foi a resposta. Ao longo da semana essa afirmação veio a se confirmar, em todos os atos de governo acontecidos nos municípios, Zen (foto) foi uma figura sempre presente. Até nos mais distantes rincões do Juruá. Aliados do governador acreditam que, o nome do parlamentar petista chegará a um patamar nas pesquisas que o deixará em condições de ter seu nome sacramentado. Explicam o fato do PT antecipar o anúncio do candidato para setembro, exatamente, para o governador ter mais tempo de trabalhar a candidatura da sua preferência.  Zen tem dito que, vai buscar ampliar os seus espaços políticos e que, todo candidato da FPA que tiver o apoio do governador Tião Viana e do prefeito Marcus Alexandre será competitivo. O jogo está jogado. Até um desatento observador político nota que Zen é o candidato preferido da cúpula palaciana. Isso é notório. É agora aguardar o resultado das pesquisas.

Foi chamado de “doido”
Esta mesma fonte revelou que o governador Tião Viana joga com os mesmos dados na mesa que jogou quando lançou Marcus Alexandre a prefeito no primeiro mandato, quando nas primeiras pesquisas chegou a aparecer com 3%. “Na ocasião foi chamado de doido, e o Marcus ganhou, para a descrença dos petistas que não o queriam, quer repetir a dose”, completou.

Amante argentina
O prefeito Marcus Alexandre, mesmo sendo o nome do PT que melhor apareceu nas pesquisas para governador dentro da FPA, não é nenhum ingênuo para não ter notado que, nesta história é uma espécie de amante argentina (sic), não é o número um na preferência palaciana.

Fazendo político
O prefeito Marcus Alexandre até aqui tem mantido um silêncio de monge budista, ao não querer falar de candidatura este ano. Mas quem observar as notícias produzidas pela PMRB vê um Marcus direto nas áreas urbanas e rural, num pique de quem está em campanha política. Faz um verdadeiro corpo a corpo.

Desabafo de um ex-rei
O desabafo do senador Jorge Viana (PT), em recente reunião com sindicalistas em Xapuri, reclamando que não é ouvido pela cúpula do governo e por grupos do PT sobre a sua posição política (é contra o fato do PT ter decidido ter vários pré-candidatos ao governo e defende que o candidato seja Marcus Alexandre e o assunto só se discuta em 2018), é mais uma prova de perda de espaço dentro do partido. O Jorge Viana chegou a um ponto que toda declaração que faz recebe uma saraivada de críticas dentro do PT, até do andar de baixo. Só falta mesmo ser criticado pelo vigia da sede do PT. Eu acho que ele perdeu esta guerra: o PT não vai recuar e continuará com a tese de várias candidaturas ao governo.

Em plena campanha
Novidade para deputado estadual. O secretário de Educação, Marcos Brandão, anda procurando os ocupantes de cargos de confiança da secretaria e pedido que não assumam nenhum compromisso de voto, porque será candidato a deputado estadual. Usa como argumento que o deputado Daniel Zen (PT) será candidato ao governo e a Educação não pode ficar sem um representante na ALEAC.

Candidatura encaminhada
Quem também resolveu encarar o desafio de disputar uma vaga na ALEAC é o militante petista Cesário Braga, que é um dos nomes de proa da corrente petista DR, do Carioca e companhia limitada.

Pesquisas da VOX POPULIS
A coluna tem informação de que o PT pretende contratar duas pesquisas do instituto VOX POPULIS, para acontecer no período de julho e setembro, para se medir como estarão Daniel Zen, Nazaré Araújo, Emylson Farias e Marcus Alexandre, na preferência para o governo.

Mal das pernas
Celular toca. É o deputado federal Major Rocha (PSDB) para fazer ironia com o ex-prefeito Vagner Sales e a deputada federal Jéssica Sales: “na eleição direta para as sete subprefeituras de Cruzeiro do Sul, o Vagner e a Jéssica ganharam em uma”. “É jogou pesado”, pontuou.

As pesquisas vão dizer
Sobre a candidatura de senador diz o Major Rocha (PSDB) que, está mantido o pacto com o ex-prefeito Tião Bocalon (DEM), dentro da coligação PSDB-DEM de que, quem aparecer melhor nas pesquisas será o candidato ao Senado. “Da minha parte não tem problema algum”, avisa.

Parede com ouvidos
Em recente conversa do governador com um Conselheiro do TCE, a conversa entrou para a política, Tião Viana revelou  ao Conselheiro que, o seu candidato é o deputado Daniel Zen (PT). Como eu soube? Ora, ora, dona Aurora, ainda não aprenderam que paredes têm ouvidos aguçados?

Precaução
O deputado Alan Rick ainda não se filiou ao DEM por precaução. Mesmo que o PRB tenha lhe dado uma carta de compromisso que não recorrerá contra a sua saída, resolveu esperar mais um tempo. Está sendo prudente. Sabe que, mesmo com a “carta” o suplente ou o MP podem lhe acionar por infidelidade partidária. Há casos de perda de mandato em episódio idêntico.

Não toco no assunto
O que tinha de comentar sobre a rodovia 364, já comentei. E diversas vezes. Resolvi parar para ver a qualidade dos serviços do DNIT, no trecho entre Sena Madureira-Tarauacá. Não tenho o dom da futurologia para me antecipar em críticas ou elogios. Aguardo, pois, as obras.

Qual é a do cacique?
Ninguém sabe ainda qual será a do deputado federal Moisés Diniz (PCdoB), após passar o mandato ao titular Sibá Machado (PT), em abril do próximo ano. Vai ser candidato a Federal? Pelo PCdoB, com a Perpétua Almeida disputando a Câmara Federal? Cabe? A palavra está com o “Cacique”, que neste pouco tempo de parlamento federal deu visibilidade ao seu mandato.

Primeiros movimentos
O presidente do DEPASA, Edvaldo Magalhães, embora de público diga que espera ver a regra do jogo antes de pensar em candidatura, nos bastidores sabe-se que, já está tendo conversas. Seria um candidato à ALEAC com uma boa margem de sucesso, pela estrutura partidária.

Insistindo na candidatura
A ex-deputada Toinha Vieira, conta quem com ela conversa que, não está propensa em ser candidata a deputada federal, mas acabará se candidatando pela insistência do marido, ex-deputado Zé Vieira (PSDB). O seu problema é que seu reduto se restringe à Sena Madureira.

Eleição mobilizada
Está havendo uma mobilização grande entre a oposição e defensores do PT, na disputa da presidência do Sindicato, dentro da reserva Chico Mendes, em Xapuri, reduto que o PT, se não é mais tão hegemônico como antes, mas ainda tem muita influência nesta base eleitoral.

Todo verão
O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, tem todo o verão para justificar a sua eleição, com ações para recuperar os bairros periféricos, em sua maioria com ruas danificadas. Terminado o verão é que se verá se a população acertou ou não em lhe eleger prefeito.

Principal motivo
O que embala a vontade férrea do presidente do PDT, Luiz Tchê, em formar uma “chapinha” para a Câmara Federal, com candidatos de pequenos partidos é que será também uma das candidaturas. Sabe que se for candidato a Federal no “chapão” do PT será engolido.

Fora de cogitação
O deputado Heitor Junior (PDT), que cumpre um bom mandato, descarta qualquer possibilidade da mulher e vereadora Elzinha (PDT), tentar uma vaga na Câmara Federal. Heitor disputará a reeleição com a imagem de um parlamentar sempre presente nos debates. Mesmo sendo da base do governo, não poupa as críticas quando isso se faz necessário.

Nome respeitado
Montando um corpo competente de assessores para coordenar a sua campanha, o médico e ex-vereador Carlos Beirute, com filiação no DEM, entra na briga por uma das vagas na Assembléia Legislativa com uma boa dose de sucesso. É um nome respeitado na sociedade.

Chapa sem medalhões
O PSL trabalha para montar uma chapa a deputado estadual que não tenha ninguém com mandato ou ex-deputado. Quer entrar na disputa com nomes novos na política, entre eles o Diretor do DETRAN, Pedro Longo. Para a Câmara Municipal o PSL elegeu dois vereadores.

Câmara Federal
Dos atuais deputados estaduais, três serão candidatos a deputado federal na eleição do próximo ano: Nelson Sales, Jesus Sérgio e Luiz Gonzaga. O restante irá para a reeleição.

Meio difícil
O ex-deputado Chico Viga terá problemas para encontrar um partido pequeno que o aceite como candidato. É que Viga tem passado dos quatro mil votos em suas eleições, o que assusta os novos concorrentes. Terá que acabar entrando num partido grande para tentar a ALEAC.

O rolo compressor está a caminho
Secretários que serão candidatos a deputado pela FPA: Pedro Longo, Marcos Brandão, Sibá Machado, Sawana Carvalho, Nil Figueiredo, Henry Nogueira e Gemil Junior. Se algum deputado de partido nanico pensa que terá moleza na eleição se engana com a cor da chita. O PT virá como um rolo compressor para eleger os seus secretários e os atuais deputados do partido.

Notícia de ultima hora
Os presidentes dos partidos nanicos ficaram de se reunir nesta manhã na residência do senador Jorge Viana (PT) para lhe hipotecar apoio e tirar uma “Nota” em que defendem a candidatura do prefeito Marcus Alexandre, como exclusiva dentro da FPA.  Mais notícia ao longo da manhã.

Velha regras imorais
Estou entre os que acreditam que, não haverá mudanças nas atuais imorais regras eleitorais. É que o espírito de corpo prevalece quando se trata de fazer a Reforma Política, porque os parlamentares querem preservar o que os beneficia. Implantar a cláusula de barreira para brecar a enxurrada de novos partidos, fim das coligações proporcionais, se eleger os mais votados, não acredito que venha a ser aprovado pelo Congresso este ano, para valer na eleição de 2018. Senado e Câmara Federal vêm postergando promover qualquer modificação na lei eleitoral. A Lava-Jato, ao que indica, ainda não serviu de lição. E a farra continuará em 2018.




Veja Também