Ac24Horas - Portal de notícias do Acre

Rio Branco, Acre, 19 de junho de 2017

No Acre, avó é obrigada a cavar cova para enterrar neta recém-nascida após coveiro se recusar a realizar o serviço

Da redação ac24horas 19/06/2017 16:51:56

Um coveiro do Cemitério São João Batista, em Cruzeiro do Sul, se recusou a fazer o sepultamento do corpo de uma criança recém-nascida, na manhã do último sábado, e a avó do bebê acabou sendo obrigada a cavar a cova para fazer o enterro.

O fato foi denunciado à Polícia Civil em Cruzeiro do Sul. A família contou que ao chegar ao cemitério para fazer o enterro, o coveiro informou que seu expediente havia terminado e que por isso não poderia realizar o serviço.

“Nós chegamos no local, e solicitamos que ele fizesse o procedimento que é de sua profissão, quando acabamos sendo pegos de surpresa, quando ele falou que seu expediente havia acabado e não poderia mais fazer nada naquele momento. Minha mãe, uma idosa, foi obrigada a cavar o buraco, após o coveiro entregar a pá e a enxada a ela”, ressaltou a dona Maria Zilmar, tia da recém-nascida.

Após passar por tal constrangimento, a senhora de idade, acabou tomando em mãos a pá e a inchada, deixadas pelo coveiro, e começou a cavar o buraco onde sua neta seria sepultada. Em prantos, a mãe da criança ainda chegou a passar mal no local, por toda a situação que estava passando para que pudesse sepultar sua filha.

“Ela não estava acreditando no que estava acontecendo. Parecia um filme de terror tudo aquilo. Já é triste ter que enterrar uma filha recém-nascida com 5 dias de vida, imagine ter que ver a sua própria mãe, de idade, passando por tal constrangimento para enterrar a netinha”, ressaltou Zilmar.

Ainda abalada, a mãe da criança não quis falar sobre o caso. O fato foi registrado em vídeo pela família.




Veja Também