Ac24Horas - Portal de notícias do Acre

Rio Branco, Acre, 17 de maio de 2017

MPF será acionado para investigar possível desvio de finalidade em construção de museu na capital

Luciano Tavares, da redação ac24horas 17/05/2017 14:21:00

A construção do Museu dos Povos Acreanos, obra estimada em R$ 26 milhões, que acabou virando polêmica no meio político e nas redes sociais, foi o principal tema de debate nesta quarta-feira, 17, na Câmara de Rio Branco.
O líder da oposição na Casa, vereador Roberto Duarte, do PMDB, informou que vai pedir ao Ministério Público Federal a abertura de inquérito para apurar possível desvio de finalidade do governo do Acre, executor do museu, já que os recursos são oriundos do Proser (Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre).

A suspeição do parlamentar ocorre porque o governo do Estado chegou a realizar, em 2013, audiências públicas em Santa Rosa, Jordão, Marechal Taumaturgo e Cruzeiro do Sul apresentando as políticas de saneamento e prometendo implanta-las nesses municípios por meio do programa que hoje financia a construção do museu. “Se fazem uma audiência pública pra promover um programa nos municípios isolados, agora vão investir um dinheiro em um museu?”, questiona.

O peemedebista questiona ainda o pagamento de R$ 600 mil feito de forma adianta pelo governo do Estado, entre abril de 2014 e abril de 2015, em período eleitoral, à Ordem dos Servos Província do Brasil enquanto o prédio, onde já funcionou o Colégio Meta, no Centro de Rio Branco, estava fechado e abandonado.

“Antes da desapropriação, a Fundação Elias Mansour pagou R$ 600 mil adiantado por um período de um ano. E o que mais me chamou a atenção foi que isso foi pago entre abril e maio de 2014, muito próximo do período eleitoral. E esse imóvel passou um ano fechado. Por que o Estado pagou R$ 600 mil em um imóvel pra ficar fechado e ainda pra ficar fechado? Existe um parecer no Ministério Público de Contas do TCE mostrando a irregularidade e pedindo a devolução desse dinheiro. Só que me parece também que já foi julgado no Tribunal de Contas e julgaram regular, mas agora vamos pedir uma investigação”, completa.

Já o líder do PT na Câmara saiu em defesa do governo. Disse que confia no governador Sebastião Viana e acrescentou que a Ordem dos Servos Província do Brasil não pode ser colocada sob suspeita por causa de sua história de dignidade. “Questionar que esse pagamento foi feito em véspera de eleição e isso é suspeito, eu não sei vocês, mas eu duvido muito que a Ordem dos Servos teria qualquer tipo de contato com qualquer partido político do país. Eu confio muito não só na Ordem dos Servos de Maria, mas confio muito no meu governador. E é uma Ordem que tem uma história de dignidade na sociedade e duvido muito que se envolveria em qualquer tipo de armação.”
O petista, que tem ligação com o segmento cultural, lembrou que há na lista de investimentos do Estado para revitalização outros 22 espaços, como o Museu da Borracha, o Memorial dos Autonomistas e o Palácio Rio Branco. “Serão serviços paralelos”, completou.




Veja Também