Ac24Horas - Portal de notícias do Acre

Rio Branco, Acre, 4 de abril de 2017

Deputado pede a cabeça de diretora do Hospital das Clínicas

Ray Melo, da editoria de política do ac24horas 04/04/2017 21:44:19

Bom dia! Boa tarde! Boa noite!

Cortem-lhe a cabeça! Era o que dizia a Rainha de Copas de “Alice no País das Maravilhas” quando se sentia contrariada. Foi exatamente assim que agiu o deputado Heitor Júnior (PDT) quando solicitou informações sobre as denúncias de falta de medicamentos no Hospital das Clínicas (Fundhacre) e superintendente do HC, Juliana Quinteiro, teria negado algumas informações e respondeu outras de forma ríspida ao requerimento encaminhado pelo parlamentar da base de governo.

Se sentindo contrariado, desprestigiado e sem uma reposta plausível para apresentar a seus eleitores, Heitor Júnior (PDT) sentenciou:  “Está faltando quase tudo na Fundhacre. Desde medicamentos a liga elástica para procedimento de varizes de esôfago. Tem na fila mais de 150 pessoas que estão morrendo por falta deste procedimento. A incompetência da enfermeira Juliana já está passando do limite. Peço ao governo providências para demiti-la”, disse o nosso Rei de Copas da Aleac.

Ele afirma que a nossa “Alice no Acre das Maravilhas”, se nega a dar informações sobre a falta de remédio na oncologia, nefrologia e outros setores do HC. “Ela diz que a responsabilidade não é dela. Ela afirma que a responsabilidade é do CREME. Quanto a medicação do Hospital do Câncer e a mesma resposta. Tem que ter profissionais e medicamentos disponíveis. Há uma relação de 72 itens em falta da Fundhacre. Isso certamente já deve ter levado a óbito vários pacientes”.

Cortem-lhe a cabeça!

Daniel Zen quer mais
20 anos de PT no poder

O Acre, a nossa querida capital mundial da economia sustentável, modelo para os EUA, Alemanha, China, França, Peru, Itália, Israel, Bolívia, Vietnã, Coreia do Sul, Cuba, Rússia e Marte, além de referência para união europeia, caminha para se tornar uma nova Cuba, a ilha governada por meio século pelo ditador Fidel Castro. Pelo menos esta é a vontade do deputado estadual Daniel Zen (PT), que em discurso na tribuna da Aleac, disparou que seu partido tem tudo para emplacar mais 20 anos de poder.

Haja tambaqui, surubim, frango e porcos para exportar para pagar os salários dos comissionados petistas pelas próximas duas décadas, já que não produzimos os famosos charutos cubanos.Viva La Revolución!

A porta de entrada do Acre tem
delegado duas vezes por semana

Não é de hoje que o município de Assis Brasil, na tríplice fronteira do Acre, é tratado como a porta de entrada de drogas e armas. Segundo relatos de participantes de uma audiência pública realizada pela Aleac no Alto Acre, a cidade conta com plantão de um delegado apenas duas vezes por semana. Segundo o deputado Nelson Sales (PV), “o relato que ouvi de um delegado de polícia falando da dificuldade que ele tem para atender o município. Ele só passa dois dias por semana lá”.

Quando Nelson Sales disse que até pedágio estaria sendo cobrado pelos bandidos, um colega da área de comunicação presente no “serpentário” – apelido carinhoso da sala reservada aos jornalistas que cobrem os trabalhos legislativos – questionou a denúncia: “a coisa tá séria mesmo. Quando bandido começa a cobrar pedágio em uma cidade que tem apenas uma rua principal é hora de nos preocuparmos de verdade”.

Meia entrada para jornalista
Agora o bicho vai pegar nos frequentes shows de forró na cidade de Rio Branco. O deputado Raimundinho da saúde (PTN) apresentou um projeto de lei que institui a meia-entrada para radialistas e jornalistas em eventos de cultura e entretenimento. O projeto assegura o pagamento de 50% do valor cobrado para ingresso em casas de eventos, praças desportivas e similares, a toda categoria de comunicadores do Estado. O deputado destaca que a participação dos comunicadores nos eventos aumenta o conhecimento nas mais diversas áreas. Eu quero conhecer melhor a ala open bar. Será o fim da famosa carteirada da Fenaj?

Louro é contra privatização dos Correios


O deputado Lourival Marques (PT) afirma que é radicalmente contra a privatização dos Correios, quede acordo com ele já teve quase 200 agências fechadas entre 2016 e 2017. O petista criticou a terceirização, medida aprovada no governo Temer (PMDB), mas esqueceu de falar da privatização do Depasa que estariam sendo estudada pelo governo petista e das dezenas de empresas que exploram a mão de obra terceirizada contratadas pela administração do governador Sebastião Viana (PT).

“É absurdo o que o presidente planeja fazer com os Correios. A privatização vai acarretar o fechamento de mais de 250 agências, terceirização de serviços postais, sem contar com as demissões. Sou a favor de que lutemos contra isso”. Belas e empolgantes palavras. Será que a mesma atitude será adotada em relação a proposta de privatização do Depasa? Será que ele vai defender os trabalhadores terceirizados que sofrem com os calotes das empresas contratadas pelo seu governo?

“Sou candidato em
qualquer cenário”

O ex-deputado federal Márcio Bittar (PSDB) disse que é candidato ao Senado em qualquer cenário. Por telefone, Bittar informa que estaria na frente nas primeiras pesquisas de consumo interno realizadas pelos partidos de oposição. Ele revelou que não estaria preocupado com as pretensões do deputado federal Major Rocha (PSDB), líder na enquete do facebook, em ser candidato em 2018. Enigmático, ele não descarta ser o nome escolhido pelo ninho tucano. “O PSDB é grande. O partido não é propriedade de ninguém. A decisão não é de uma pessoa só”.

Mensagem do secretário Gemil Júnior
O secretário de saúde, Gemil Júnior questionou a denúncia do deputado Nicolau Júnior (PP), que denunciou que a gestora do hospital de Feijó pediu demissão porque não tinha as demandas atendidas pela Sesacre. Gemil encaminhou uma mensagem que recebeu da gestora. Ela informa que deixaria o cargo para assumir um novo desafio na saúde indígena. O secretário informa que no período em que a diretora permanecei no cago, recebeu integral auxílio da secretaria que encaminhou uma equipe para ajudar no trabalho de adaptação da equipe que ocupava a direção da unidade de saúde.

Esperando as definições


O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB) espera apenas as definições no partido para colocar o pé na estrada e se apresentar como pré-candidato ao Senado. Caso Flaviano Melo não queira representar o PMDB nas eleições gerais de 2018, Sales afirma que está pronto para o desafio. Enquanto o cacique peemedebista permanece em silêncio, Vagner Sales acompanha as agendas de sua filha, a deputada federal Jéssica Sales, juntamente com a ex-deputada estadual Antonia Sales. O trio está afinado e pronto para percorrer os quatro cantos do Estado na campanha eleitoral.




Veja Também