De olho na ‘teca’ dos acreanos, americanos estariam investindo no Acre


Ray Melo, da editoria de política do ac24horas 02/01/2017 19:21:28

sam_00

Bom dia! Boa tarde! Boa noite!

Tenham uma boa entrada de ano, meus três leitores. Como falei na atualização do ano passado, vamos continuar nossos contos e quem conta um conto aumenta um ponto. Os americanos estão chegando! Os americanos estão chegando. Eles estão chegando encantados com a possibilidades de bons negócios com a madeira extraída no nosso querido Acre. A informação é de um amigo corretor, tradutor, negociador, vendedor, lobista e profundo conhecedor de ‘teca’. Segundo ele, os americanos estão comprando tudo quanto é terra no Estado que tenha a madeira. Quem poderia imaginar que os americanos estariam de olho na ‘teca’ dos acreanos, mas a verdade é que estão.

Nem venham querer que eu fale da viagem da equipe de governo aos Estados Unidos. Até porque se negociaram com algum grupo empresarial americano, o negócio parece que rendeu frutos. Nem que seja para os conhecidos exploradores mundiais de riquezas e recursos naturais de países emergentes. Outra informação é do arredamento de um conhecido empreendimento que foi apresentado pelas administrações petistas como o início da era industrial do Acre. Está certo que a tal fábrica fechou as portas recentemente, mas poderá reabrir nos próximos dias, já nas mãos do grupo empresarial de investidores da terra do Tio Sam. Está rolando dólar.

Não me perguntem quem estaria ganhando com estes negócios. O certo é que as negociações estariam acontecendo discretamente, sem o conhecido alarde que caracterizou alguns empreendimentos falidos e outros que estão à beira da falência, todos capitaneados com dinheiro público. Nossos peixinhos também estariam na mira dos gringos. Eles estariam dispostos a investir num complexo que estaria passando por sérias dificuldades financeiras. Dizem por aí, não sou em que afirmo, que os peixinhos não comem há algum tempo por lá. Uma fazenda com uma mega plantação de açaí é outro alvo. Pois é, vamos entregar a ‘teca’ aos americanos e ganhar em dólar nesta bagaça.

NOTA EXPLICATIVA: Ultimamente, além de escrever e desenhar, este blogueiro tem de explicar algumas pequenas ironias. A ‘teca’ citada acima não é nenhum sinônimo dado ao órgão sexual masculino tipo: pintinho, cacete, mandiocão, rola, careca lisa, pimba, salame, salsichão… teca é o nome popular da Tectona grandis, árvore nativa na Ásia cuja madeira é utilizada há séculos na Índia, Indonésia, Tailândia e outros países asiáticos na indústria moveleira e de decoração, tanto para cozinhas e salas de estar como para ambientes especiais como uma adega ou um espaço para descanso e leitura, ou mesmo um jardim. É madeira chique, meu povo.

Ano novo, velhas práticas?
casa_01No Acre, o clima de confraternização passou de forma relâmpago na oposição. Enquanto os caciques tentam passar alguns momentos de descontração ao lado de suas famílias, a militância resolveu voltar ao eterno octógono e mandar porrada nos próprios aliados. De um lado, os peemedebistas que desferiram joelhadas contras os dois vereadores do PSDB de Rio Branco, que votaram para eleger o presidente Manuel Marcos (PRB). Os golpes dos lutadores do glorioso tinham como alvo o deputado Major Rocha (PSDB). Os tucanos contra-atacaram e aplicaram uma guilhotina nos peemedebistas, colocando em xeque a condição de oposição do PMDB, já que o deputado Chagas Romão é membro da Mesa comandada pelo PT. Como diz o locutor Bruce Buffer: “Ladies and gentlemen, we are live!” (Senhoras e senhores, estamos ao vivo!)

Reajuste mantido em Mâncio Lima

grana_01
Não teve choro nem vela. No apagar das luzes de 2016, a vereadora Angeleide Silva Leite Costa, publicou no Diário Oficial do Acre, a lei que reajustou o salário do prefeito de Mâncio Lima, de R$ 11 mil para R$ 13 mil. O vice-Prefeito sai de R$ 9 mil para R$ 11 mil. Os secretários municipais que ganhavam R$ 3,3 mil passam a ganhar R$ 5 mil. O fato interessante é que uma lei municipal editara pelo ex-prefeito Cleidson Rocha (PMDB) previa a redução dos salários de prefeito, vice-prefeito e secretários. A Lei número 360 de 2016, aprovada pelos vereadores na Câmara Municipal e sancionada por Cleidson Rocha, teria validade até 2020. Os vereadores atropelaram a lei da redução e mantiveram o reajuste salarial que vai vigorar pelos próximos quatro anos.

Ilderlei rejeita reajuste salarial

milagre_01Em seu ato de posso, o prefeito Ilderlei Cordeiro (PMDB) rejeitou o reajuste salarial aprovado pelos vereadores da legislatura anterior. Em discurso, ele prometeu reduzir seu salário e dos secretários municipais em 25%. “Vou começar a fazer essa economia no salário do prefeito, do vice, dos secretários, por um certo período, esperando que o Brasil vai melhorar, e dar um retorno para população. Nossa primeira medida será essa para poder investir nas necessidades da população”. Este discurso é de quem espera que o presidente Michel Temer, que é de seu partido, trabalhe rápido para resolver a curto prazo os problemas econômicos do país, que por tabela, também castigam as finanças dos municípios. Evangélico, Ilderlei vai ter que orar muito.

Ainda estão rolando os dados

dados_01
O ex-deputado Márcio Bittar (PSDB) deverá manter sua agenda de visitas e reuniões em diversas comunidades do Acre para cacifar seu nome para compor a chapa majoritária da oposição, em 2018. Mesmo com o nome do deputado federal Major Rocha (PSDB) colocado pela militância como possível candidato ao Senado, Bittar acredita que ainda “estão rolando os dados no tabuleiro e muita água ainda vai passar debaixo da ponte até as definições dos candidatos nas eleições gerais”. Ele destaca que não se trata de nenhuma queda de braço dentro do PSDB, e sim um ato democrático que acontece no partido, onde todos têm a oportunidade de colocar seus nomes para apreciação dos eleitores e militantes do ninho tucano.

leila_01A felicidade de Leila Galvão
A deputada Leila Galvão (PT) não consegue disfarçar a felicidade com a posse da prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem (PT). Leila era uma critica ferrenha da administração do ex-prefeito Everaldo Gomes (PMDB). Em seus discursos na Aleac, Leila sempre dizia que não conseguia entender as desculpas de Gomes para não resolver questões básicas da cidade. “Sei que a Fernanda está preparada para comandar Brasileia com zelo, carinho, dedicação e responsabilidade”, disse a ex-prefeita e deputada que antes mesmo da diplomação, apresentou Fernanda Hassem a membros da bancada federal do Acre, em Brasília. Inclusive, visitando gabinetes de parlamentares de oposição para estabelecer parcerias para a nova gestão do município.




Últimas Notícias










Veja Também