Policia Civil reforça cerco a bandidos que ameaçaram autoridades em Acrelândia

18/04/2013 17:39:16

Jairo Carioca – da redação de ac24horas
[email protected]

A Secretaria de Policia Civil reforçou o cerco a bandidos que esfaquearam um Policial Civil e ameaçaram autoridades na cidade de Acrelândia, localizada a 100 km da capital. 06 delegados e 36 agentes buscam quatro menores já identificados. “A ordem é prender os acusados e devolver a tranquilidade à cidade”, diz a assessoria da Policia Civil.

A Operação está sendo comandada pelos Delegados Nilton Boscaro e Robert Alencar e conta com o suporte de inteligência do Delegado Irlan Nascimento, apoiados pelos delegados Martim Fillus da Regional do Baixo Acre e a delegada Lucélia Martins.

Ainda de acordo a Policia Civil, através da operação está sendo sufocado o tráfico de drogas e os crimes contra o Patrimônio. A assessoria acredita que 90% das bocas de fumo tenham sido estouradas desde o último domingo.

PARA ENTENDER O CASO:

A ação dos bandidos que tinha como alvo o delegado Fabrizio, começou no último domingo. De acordo com informações de um sargento identificado pelo nome de Wilson e que comandava a guarnição de plantão da PM, era madrugada de domingo quando foram acionados para uma ocorrência de uma briga em um apartamento no Bairro Portelinha. Quando chegaram ao local os militares estranharam, pois estava tudo calmo, no momento em que desciam da viatura foram surpreendido por cinco homens fortemente armados.

A guarnição (três policiais) recuaram e foram até a delegacia para pedir reforço, quando retornaram ao local foram recebido a tiros pelos acusados. Houve troca de tiros e os marginais fugiram por uma área de matagal.

Os militares resolveram entrar no apartamento e encontraram o policial civil caído ferido com três facadas. Tonico foi encaminhado às pressas para o Pronto Socorro do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco.

OS AMEAÇADOS:

Um parente de um dos bandidos que trocou tiros com a Policia revelou que o alvo era o delegado de policia civil Fabrizio, que atua na cidade de Acrelândia. Durante as investigações, a Policia Civil descobriu que outras autoridades, como a Juiza Maria Rosinete e o promotor, também foram ameaçadas. A magistrada está de férias.

 

 

 

que já esfaquearam um policial civil. Juíza Maria Rosinete e o delegado Fabrício estão entre os ameaçados

Desde as quatro horas da manhã do último domingo que a cidade de Acrelândia voltou a viver clima de tensão, após o atentado contra



Notícias Acre Classificados AC