Rio Branco, Acre, 26 de maio de 2012

Perpétua deixa claro que vai ficar fora do palanque de Marcos Alexandre

Roberto Vaz 26/05/2012 19:59:12

“Não sei se vou conseguir sequer ficar vindo aqui pra fazer campanha”. A frase foi dita durante entrevista ao jornalista Alan Rick pela deputada Perpétua Almeida, tirando o corpo fora da campanha de Marcus Alexandre.

A Comunista ainda disse em entrevista para a TV Gazeta que o governador Sebastião Viana não tem medo de ser investigado pelo Ministério Público na questão do nepotismo.

“A Frente Popular não me quis”, assim esta frase foi repetido diversas vezes em entrevista da Deputada Federal Perpétua Almeida (PCdoB) ao jornalista Alan Rick, no programa Gazeta Entrevista, da tv gazeta na noite desta sexta-feira, 25.

Demonstrando ainda estar ressentida, a comunista respondeu as perguntas dos internautas pelo facebook. Em pergunta formulada pelo internauta Carlos Augusto Coelho, referindo-se que o recuo da deputada na disputa para prefeitura da capital seria de pretensões a disputa do Senado em 2014.

“Eu não recuei. Eu fui para a disputa até o final, perdi. A Frente Popular não me quis como candidata e escolheu outro candidato. Agora, eu tô no mandato de deputada federal. Ainda nem aconteceu a eleição municipal, não dá pra discutir outras eleições. Então vamos dar um tempo, né?”, esquivou-se a deputada.

Sobre suas declarações no twitter dizendo que ela não autorizou o pré-candidato a prefeitura Marcus Alexandre a falar em eu some, Perpétua foi enfática: “ Sou uma simples cidadã e agora deputada federal. Digam o que quiserem de mim, fale o que quiserem, dentro do processo da democracia. Eu só não quero que as pessoas falem por mim. O que eu faço, deixo de fazer ou vou fazer nos meus compromissos ai tem que ser eu a falar”, alfineta a comunista

Um internauta perguntou a Deputada se ela ainda acreditava no Projeto da Frente Popular de pois da “pulhada” que levou dos “donos do partido”.

Perpétua mais uma vez disse que foi rifada. “Foi um momento difícil pra mim na politica, mas passou, eu tô com muita coisa pra fazer agora que não dá mais pra ficar lembrando esses acontecimentos. A Frente Popular não me quis, paciência. Não me deixaram ser candidata, agora bola pra frente”.

Indagada se pediria votos para o candidato da FPA, Marcus Alexandre nestas eleições, a comunista respondeu:

“ Eu estava discutindo dentro do PCdoB que essa vai ser uma campanha muito diferente para mim. Em todas as campanhas, mesmo aquelas em que eu não sou candidata, eu vou, participo, as vezes fico uma semana aqui e outra em Brasília. Esse é um ano de desafio para mim. É a primeira vez que eu assumo um compromisso muito grande no congresso nacional porque é a presidência mais importante da câmara. Eu tô com uma agenda inteira; A turma do partido aqui já tá reclamando que eu tô com pouco tempo, inclusive para o PCdoB. Então vai ser um momento difícil nessa campanha. Não sei se vou conseguir sequer ficar vindo aqui pra fazer campanha ou participando de campanha. Eu preciso cuidar da Comissão de Relações Exteriores, fazer bonito para o Acre não se envergonhar de mim”.

Sobre os casos de nepotismo no Acre e a Ficha Limpa, a esposa do supercretário Edvaldo Magalhães disse que sobre a  Ficha Limpa, a tendência é ela descer em todas as esferas. “Com relação ao nepotismo, o governador já veio aqui e negou, disse que não contratou nenhum parente em seu governo. Se o Ministério Público continua questionando, então mande um processo e investigue. Acho que o governador não tem medo dessa investigação”.

 


[yottie id="1"]


Veja Também


Ac24Horas – Portal de notícias do Acre

Perpétua deixa claro que vai ficar fora do palanque de Marcos Alexandre